30 de maio de 2024 20:09

Câmara aprova Moção de Aplauso a mãe de João Miguel pela doação de mais de R$146 mil; vereador propõe memorial para perpetuar a vida do “pequeno guerreiro”

Quase uma semana após o anúncio da doação de mais de R$146 mil ao Hospital São Camilo, pela mãe do pequeno João Miguel, Karine Rodrigues, oriunda de recursos remanescentes de uma grande campanha social, os vereadores aprovaram agora pela

vereador propõe memorial para perpetuar a vida do “pequeno guerreiro” / DIVULGAÇÃO

manhã (14), uma Moção de Aplauso de reconhecimento pelo gesto de abnegação e generosidade. “É mais que justa esta homenagem pelo gesto de Karine. É uma mulher de um grande coração por tudo que fez pelo seu filho”, assinalou Carla Sassi (PSDB).
O Presidente do Legislativo, o Vereador João Paulo Pé Quente (DEM), comentou que mesmo antes da pandemia do coronavírus, um grupo já vinha mantendo contato com a Karine para que ela ajudasse na reforma do telhado do São Camilo. “Ela não tinha obrigação, mas fez a ação como um gesto de grandeza. Isso nós temos que reconhecer, mas a homenagem é pequena diante do seu ato generoso”.

Memorial
O Vereador Geraldo Lafayette (PP) registrou que a campanha de João Miguel foi o exemplo da capacidade de mobilização dos lafaietenses. “A campanha mostrou o quanto o lafaietense é capaz de mobilizar e fazer o bem. A campanha atravessou a cidade e chegou ao Brasil. Para perpetuar e multiplicar o sentimento de generosidade e de solidariedade contidos na campanha de João Miguel, sugiro que se dedique uma ala ou um espaço a memória desse garoto e sua história como responsável pela maior campanha social jamais vista na cidade”, comentou.
O Vereador Sandro José (PROS) destacou o ato de doação de Karine Rodrigues. “O ato de doação reflete a generosidade, a resiliência, o espírito de fé, amor e caridade que moveram a campanha”.
“Que este gesto sirva de exemplo para multiplicar ações desta dimensão”, avaliou Pedro Américo (PT). Divino Pereira (PSD) elogiou o Hospital São Camilo que não recusa paciente e atende integralmente pelo SUS. “Ele era uma pessoa sem pecado”, finalizou o Vereador Chico Paulo (PT) ao comentar a vida de João Miguel.

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade