21 de junho de 2024 18:51

Homem é preso suspeito de estuprar enteada de 12 anos

Um homem de 27 anos foi preso preventivamente suspeito de estuprar a própria enteada, de 12 anos. Os dois moravam na mesma casa em Matozinhos, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Os crimes, segundo a polícia, eram recorrentes e só foram denunciados após um vizinho flagrar um dos abusos.

O padrasto foi preso nessa sexta-feira (2/7) após um mês de trabalho de investigação da Polícia Civil. A mãe procurou as autoridades no dia 2 de junho após ser alertada por esse vizinho. Questionada pela mãe, a menina de 12 anos confirmou os estupros e disse que os abusos ocorriam ao menos desde abril. 

Ameaças

 A vítima afirmou que o padrasto esperava a mãe dormir para realizar os crimes sexuais. Ele tampava a boca da menina e fazia ameaças para que não fosse denunciado. A mãe revelou aos policiais que toma remédios para dormir, o que torna o sono mais pesado e pode explicar o motivo de nunca ter reparado os abusos. 

“A partir daí, iniciamos os trabalhos investigativos, os quais culminaram na prisão do suspeito, que se encontrava em seu local de trabalho no momento do cumprimento do mandado”, informou a investigadora Débora Tostes. 

Presentes

 Apesar de nunca ter presenciado os crimes, a mãe da vítima contou às autoridades que um fato chamou a atenção dela. Nos últimos meses, o rapaz passou a dar presentes para a menina. Segundo a Polícia Civil, a adolescente se encontrava bastante apreensiva e preocupada com o possível retorno do suspeito para a residência da família. Com o objetivo de proteger e resguardar a integridade física e psíquica da vítima, o mandado de prisão preventiva do suspeito foi solicitado pela delegada Priscila Pereira Santos. Se condenado, o preso pode pegar até 15 anos de prisão, mas cabe à Justiça analisar o aumento da pena, já que ele é padrasto da jovem. A PCMG encaminhou também um pedido para o psicólogo e aguarda vaga para a vítima. A família da criança vive em situação de vulnerabilidade social e a equipe em Matozinhos presta o apoio possível. (EM)

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade