20 de abril de 2024 16:12

Coca-Cola com tampa amarela: você sabe o que significa?

Durante um certo período do ano a empresa muda a cor das tampinhas para amarelo e há uma boa justificativa para isso; descubra

Em um mundo repleto de marcas icônicas, a Coca-Cola tornou-se uma potência no mercado de refrigerantes, sendo uma das marcas mais reconhecidas mundialmente e presente no Brasil desde 1941. No entanto, há um detalhe que muitos podem ter passado despercebido: a misteriosa tampa amarela da Coca-Cola, que surge em determinados momentos do ano, provocando curiosidade em algumas pessoas com olhos mais atentos.

Mas antes de desvendarmos esse “mistério”, é preciso entender que a Coca-Cola é muito mais do que apenas uma bebida gaseificada. Ela é um símbolo cultural, que soube se adaptar às mudanças e manter-se relevante. E essa habilidade estratégica de se reinventar é justamente o que a mantém relevante no mercado e nos traz à história por trás da tampa amarela.

O que significa a Coca-Cola com tampa amarela?

Contrariando as expectativas, essa mudança na cor das tampinhas não está relacionada ao Natal ou a qualquer outra data comemorativa mais convencional. Ela guarda um significado muito mais profundo, enraizado em tradições e crenças que remontam séculos.

Tudo surgiu com a preocupação da Coca-Cola em se adaptar às convicções religiosas de seus consumidores. É aí que entra a Pessach, ou Páscoa Judaica, uma celebração que vai muito além dos ovos de chocolate e coelhos da Páscoa. Esse feriado, de extrema importância para o judaísmo, marca a libertação dos hebreus da escravidão no Egito, simbolizando a esperança, a renovação e a resistência.

A Pessach acontece durante a primavera no Hemisfério Norte e se estende por sete dias de reflexão, festividades e reuniões familiares. Durante esse período, os judeus evitam o consumo de alimentos fermentados, como parte de sua conexão com a história de seus antepassados.

E é aqui que a Coca-Cola com tampa amarela entra em cena. A composição da Coca-Cola tradicional inclui xarope de milho, o que a torna inadequada para o consumo durante a Pessach, especialmente para as comunidades de descendência européia oriental.

Para não deixar de vender, a Coca-Cola então tomou a decisão de produzir uma versão especial do refrigerante durante o período da Pessach. Uma Coca-Cola livre de ingredientes fermentados, permitindo que os judeus possam desfrutar da bebida sem comprometer suas crenças religiosas.

A tampa amarela, então, assume um papel de destaque nessa história. Ela não é apenas um detalhe estético, mas um símbolo de inclusão, de respeito às tradições e de união entre uma marca global e uma comunidade que carrega consigo uma história de luta e perseverança.

Essa pequena mudança de cor carrega consigo séculos de história, lembrando a todos que, por trás das marcas que amamos, há narrativas de cultura e respeito.

FONTE TERRA

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade