Memória preservada: filmes com imagens de Lafaiete (MG) nos anos 40 a 60 são recuperados

Em breve a população de Conselheiro Lafaiete (MG) terá a oportunidade de conhecer um pouco mais do passado da cidade através de três cinejornais com imagens raras e que acabam de ser restaurados. O projeto de digitalização foi uma iniciativa do cineasta Diego Alexandre, que se uniu ao Secretário Municipal de Cultura, Geraldo Lafayette, na empreitada de resgatar as imagens, registradas ao longo de três décadas.

Os rolos de película 35mm, antigo formato de exibição utilizado pelos cinemas antes do advento da projeção digital, foram encontrados no porão da casa paroquial da Matriz de Nossa Senhora da Conceição pelo Pe. Geraldo Gabriel Pinto. Acredita-se que tais filmes tenham sido encomendados pelo Monsenhor José Sebastião Moreira (1905-1985), importante personalidade que, dentre várias realizações, compôs o hino de Conselheiro Lafaiete.

“Apesar de existir um enorme acervo de fotos antigas da cidade pertencente ao Museu e Arquivo Antônio Perdigão, sempre tive curiosidade em ver estas imagens em movimento. Sinto muito orgulho em poder contribuir para o resgate destes filmes, cujo valor histórico é incalculável. E, ao mesmo tempo, é lamentável ver o quanto nosso patrimônio histórico foi desrespeitado pelas administrações públicas com o passar dos anos. Das belíssimas construções que podemos ver nos cinejornais, pouquíssimas resistiram ao que chamaram de progresso. Acredito na ideia de que não pode existir futuro sem a valorização do passado.”, relata Diego Alexandre, que está produzindo um documentário sobre a história dos cinejornais e pretende organizar uma sessão aberta ao público para mostrar os filmes digitalizados em resolução 4K.

OS CINEJORNAIS

O primeiro filme resgata imagens do cotidiano da cidade em 1947. Nele, é possível ver os hábitos e vestuários da época, com destaque para personalidades que, hoje, possuem seus nomes eternizados nas ruas do município. O segundo, de 1954, contém imagens do Primeiro Congresso Mariano Arquidiocesano em Conselheiro Lafaiete, importante evento que contou com a presença ilustre do ex-Presidente da República Juscelino Kubitschek. Narrado por Cid Moreira, o terceiro cinejornal mostra as celebrações do centenário do município, em 1966.

Predominante na primeira metade do século XX, os cinejornais eram normalmente exibidos como curtas metragens precedendo o filme principal nas salas de cinema. Eram a principal fonte de notícias, atualidades e entretenimento para milhões de espectadores até que a televisão começou a substituir o seu papel, principalmente a partir da década de 1970. Hoje, os cinejornais são considerados documentos históricos significativos, já que costumam ser o único registro audiovisual de acontecimentos históricos e culturais daqueles tempos.

Os filmes foram produzidos pelas empresas Carriço Film, de Juiz de Fora, e Cometa Filmes, de São José do Rio Preto, interior de São Paulo. Tais produtoras rodavam o Brasil registrando acontecimentos importantes e os transformando em pequenos documentários.

A DIGITALIZAÇÃO

O trabalho de digitalização dos cinejornais foi iniciado em agosto deste ano, porém, a procura pelos filmes começou em 2017, quando Diego Alexandre se tornou membro do Conselho de Patrimônio Histórico e Cultural de Conselheiro Lafaiete. Com 25 anos na época, Diego já sabia da existência de um dos cinejornais e apresentou um projeto de digitalização para os membros do conselho, presidido à época pelo Pe. José Maria Coelho da Silva.

Porém, o cineasta não obteve apoio e, somente seis anos depois, conseguiu ter acesso aos filmes, que já se encontravam em estado de deterioração: “É um material muito frágil. Devido às condições inadequadas em que foram armazenados, é um milagre que tenham resistido ao tempo.” Diego continuará sua busca por registros raros da cidade, com o objetivo de recuperá-los e disponibilizá-los ao público, incentivando a valorização do patrimônio histórico lafaietense. Por isso, pede àqueles que possuem esse tipo de material guardado, que enviem e-mail para contato@amuletofilmes.com.br

A digitalização dos cinejornais é uma realização da Amuleto Filmes e foi feita no Rio de Janeiro em parceria com a Mapa Filmes do Brasil e Link Digital. O projeto conta com apoio da Secretaria Municipal de Cultura de Conselheiro Lafaiete, da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, do fotógrafo Mauro Dutra de Faria e da RB Produções, empresa do produtor Robert Duarte.

  • Foto principal: Créditos da foto: Kaio Caiazzo
, , , ,

Últimas Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade

© 2023 – Criado por  Dr. Hosting Brasil.