26 de maio de 2024 06:03

Querem transferir o Posto da PRF em Congonhas para Carandaí e Codap mobiliza prefeitos e lideranças

A nova concessão que está sendo proposta pelo Governo Federal, para iniciar as obras de duplicação da rodovia BR 040, no trecho de Belo Horizonte a Juiz de Fora, numa extensão próxima de 266 km, prevê, infelizmente, dentre de outras ações, a transferência sumária do Posto da PRF (Policia Rodoviária Federal), atualmente sediada em Congonhas (km 607+000), ligada administrativamente a Delegacia Regional de Juiz de Fora, para o Município de Carandaí (Distrito de Pedra do Sino) – km 660+500, conforme consta no PER (Programa de Exploração da Rodovia), publicado pela ANTT em 29/12/23.

Essa decisão é um grande retrocesso para todos os usuários e uma grande preocupação quanto ao aumento da insegurança, vivenciada há décadas, em função dos elevados índices de acidentes que já vem ocorrendo na rodovia BR 040, especialmente, no referido trecho, segundo dados estatísticos da própria PRF, onde concentra grandes atividades do setor minerário e, consequentemente, o escoamento do minério, cada vez mais crescente, ao longo da BR 040.

Portanto, é fundamentalmente necessária a mobilização da sociedade em geral, representada pelos seus respectivos Prefeitos Municipais, através dos Municípios (Associados e Consorciados), representativos e outros afins, ações emergenciais junto a Diretoria da PRF em Brasília, e em Minas Gerais, junto à Superintendência Regional, sediada em (Contagem), para rever o processo afim e manter o atual Posto, já existente há décadas, no município de Congonhas, mesmo que seja em outro local, no mesmo município.

Nesse contexto, vale ressaltar, que o Prefeito de Congonhas, Dr. Cláudio Antônio de Souza, que preside também o CODAP (Consórcio Público para o Desenvolvimento do Alto Paraopeba), que tem como Consultor Técnico, o Engenheiro Crispim Ribeiro, Presidente da SOREAR (Sociedade de Engenheiros e Arquitetos da Região do Alto Paraopeba) e que, atua também como Consultor Técnico do CODAP, além de membro da C.T.R.C. (Comissão Tripartite de Rodovia Concedida) criada pela ANTT, através da Portaria nº 90 (11/03/22), tem manifestado preocupações também quanto a transferência do Posto da PRF de Congonhas, para o Município de Carandaí. 

Nesse contexto, vale ressaltar que já foi encaminhado um oficio ao Dr. Fábio Henrique Dias Jardim, Superintendente da Policia Rodoviária Federal, Regional de Minas Gerais, solicitando uma reunião emergencial, com o propósito de reverter essa situação, já incluída no PER (Programa de Exploração de Rodovia), para que o referido Posto permaneça em Congonhas, provavelmente, em outro local, porém no mesmo município, para continuar exercendo as suas atividades afins de fiscalização, na rodovia citada, e atender aos usuários que por ela trafegam, diante do crescente aumento do transporte de minério, além de transferir também a sua administração, ligada atualmente à Delegacia Regional da PRF em Juiz de Fora, para vinculá-lo à administração direta da Superintendia da PRF na Região Metropolitana, sediada em Contagem.

Paralelamente, o Codap articula uma reunião emergencial com Dr. Marcelo Alcides, Coordenador Regional da ANTT (Agencia Nacional de Transportes Terrestres), em Minas Gerais, para discutir o mesmo pleito e conseguir o apoio da Agência, no sentido de reverter a publicação e, consequentemente, manter a permanência do Posto da PRF em Congonhas, tendo em vista a sua transferência para Carandaí.

O Posto da PRF necessita de investimentos na sua melhoria de infra estrutura, tecnologia e ambiente de trabalho para ampliar sua atuação.

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade