A exemplo da ETE Bananeiras, vereador Fernando Bandeira lança dúvida sobre estação do Ventura Luiz

14
ETE Ventura Luiz preocupa vereador Fernando Bandeira /CORREIO DE MINAS

Temendo pelo exemplo mau cheiro crônico que a aflige a região da Barreira, o vereador Fernando Bandeira (PTB), assinalou na Tribuna da Câmara, que vai monitorar os reflexos do funcionamento da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do Ventura Luiz, recém inaugurada.

Ele contou que na semana passada a Copasa enviou correspondência aos moradores avisado do aumento em torno de 42% na conta de água. “Acho justo pagar pelo esgoto. Mas era que ele será mesmo tratado? Ou teremos uma nova ETE a exemplo da Barreira quando a população sofre mais de 8 anos com o mau cheiro? È uma preocupação pertinente, pois caso contrário não temeria em acionar o Ministério público em favor dos usuários. Vou fiscalizar de perto a ETE e seu funcionamento”, advertiu.

Em seguida ele cobrou do executivo, os recursos na ordem de pouco mais de R$6 milhões em que a Copasa depositaria nos cofres públicos para reforma da Casa de Cultura Gabriela Mendonça e a contratação de empresa para a realização do geo-referenciamento que vai atualizar o cadastro imobiliário e Lafaiete, representando maior arrecadação a prefeitura. “Até agora não vi este projetos saírem do papel”, frisou.

Em cerimônia de reinauguração Centro Cultural Centro Cultural Maria Andrade de Resende, na noite desta terça feira, dia 25, o prefeito Mário Marcus (DEM) disse que as duas obras estão em processo de licitação. “Acredito que vamos iniciar esta obra da reforma da Casa de Cultura Gabriela Mendonça ainda este ano e inaugurá-la no ano que vem”, salientou. Centro Cultural Centro Cultural Maria Andrade de Resende.