Acidente com carreta abre discussão sobre urgência de construção de uma contorno

13
DSC_2436
A carreta foi retirada do centro depois de dez horas e exigiu uma grande operação/Foto:Divulgação/PMCL

O Departamento Municipal de Trânsito acompanha desde o início da tarde desta quarta-feira, 27/04, situação causada por um acidente ocorrido na avenida Telésforo Cândido de Resende envolvendo uma carreta que não conseguiu subir a via e acabou voltando de ré atingindo a entrada de uma lanchonete. O veículo carregado com mais de 20 toneladas de carne ficou atravessado na avenida fazendo um “L” bloqueando o trânsito no local durante grande pare do dia. Não houve feridos.

 

O Diretor do DMT, Paulo Pereira do Carmo, afirmou que os agentes de trânsito se deslocaram para o local tão logo tomaram conhecimento do acidente e lá permanecem orientando os motoristas. Houve interdição no cruzamento da Travessa Jacinto Siqueira com avenida Telésforo Cândido de Resende. Para veículos pequenos que precisam subir a avenida  as alternativas são as ruas Homero Seabra e Travessa Jacinto Siqueira. Já os veículos grandes como ônibus e outros, têm como alternativa retornar no semáforo da Telésforo Resende esquina com Travessa Jacinto Siqueira, alcançando a Avenida Manuel Martins, rua Barão de Suaçuí  e chegando à Praça Tiradentes.

 

Paulo Pereira explicou que Conselheiro Lafaiete é o único acesso para a região de Piranga (sentido em que a carreta seguia) e por isso ocorre a passagem de veículos de grande porte no Centro.
O Plano Diretor do Município prevê a proibição de veículos pesados no centro da cidade, porém não há a regulamentação para o impedimento. Para isso seria necessária a implementação de ações tendo como principal foco a criação de rotas alternativa para os veículos de grande porte evitando a passagem deles no centro da cidade. A variante prevista para ligar as BRs 040 e 482, como defende o prefeito Dr. Ivar seria uma alternativa para esta situação, que leva perigo a motoristas e pedestres. ”Esta é uma preocupação nossa. Nós determinamos a formação de uma comissão, que elaborou um completo
dossiê, com estudos técnicos que consideram a segurança, trafegabilidade, logística, e outros critérios para evolução da cidade e região, com menor impacto viário. Este estudo apontou a necessidade da construção da variante no setor Leste da cidade, justamente para evitar situações como a que vivemos hoje.  Este dossiê já  foi encaminhado para a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a Via 040, empresa responsável pela gestão do trecho da BR-040, que passa por Lafaiete. Agora aguardamos a análise e decisão deles. Nossa parte fizemos”, conclui Dr.Ivar.

DSC_2512
Acidente mobilizou o departamento de trânsito e agentes da Defesa Civil/Foto:Divulgação/PMCL

 

Segundo Paulo Pereira, o DMT pretende implantar placas indicativas com instruções aos condutores de veículos pesados para que comuniquem ao departamento quando houve necessidade de trafegar no centro da cidade para que haja o acompanhamento dos agentes de trânsito. “Infelizmente enquanto não se concretizar a alça de interligação entre as rodovias vamos ter que conviver com o trânsito de veículos pesados no centro de Lafaiete”, frisou Paulo Pereira se referindo a possível construção do contorno ligando a BR 040 e a BR 482.

Assim como o diretor do DMT, também permaneceram no local do acidente o Secretário Municipal de Administração e Defesa Social, José Célio Fonseca da Cunha e o coordenador da Defesa Civil Municipal, Carlos Alberto de Oliveira.

Fotos:Divulgação/PMCL