Anjos de Patas: 24 de Abril de 2019– Dia internacional do Cão-Guia

20

 

Em homenagem ao dia internacional do cão- guia, ocorrido no último dia 24 (celebra-se anualmente na última quarta-feira de abril), hoje vamos compartilhar uma história incrível, uma história real!

Uma história para a vida, todos deviam ler.

Adorável heroína, Michael Hingson e Susy Flory

 Uma história real…
O ataque às Torres Gêmeas…

Um home cego no 78° andar…
Uma companheira para salvá-lo…

“PREPARE-SE, POIS VOCÊ ESTÁ PRESTES A DAR INÍCIO A UMA JORNADA APAIXONANTE.”

– LARRY KING 

Nenhum alarme soou no 78° andar da Torre Norte do World Trade Center e ninguém sabia o que tinha acontecido às 8h46 do dia 11 de Setembro de 2001 – uma manhã que teria sido de um dia normal de trabalho para milhares de pessoas.

Cego desde o nascimento, Michael também não via nada naquele dia, mas conseguia ouvir os sons de vidro estilhaçado, destroços caindo e pessoas aterrorizadas se reunindo em torno dele e de sua cão-guia. No entanto, Roselle permaneceu calma ao seu lado.

Naquele momento, Michael escolheu confiar nos julgamentos de sua cachorra e não entrar em pânico. Eles eram uma equipe.

Adorável heroína possibilita ao leitor entrar no World Trade Center segundos após o ataque para vivenciar a experiência de um homem cego e de sua amada cão-guia na luta pela sobrevivência.

Uma história sobre o 11 de Setembro que vai mudar seu espírito e suas perspectivas para sempre.

______________ 

Aqueles que enxergam só podem imaginar o que é ser cego. Feche seus olhos por um ou dois minutos e ande pela casa. Por um instante, imagine uma vida assim. Então, imagine-se especificamente ao lado de sua cão-guia de confiança, Roselle, trabalhando 78 andares acima do chão do World Trade Center, no dia 11 de Setembro de 2001.

Adorável heroína é a incrível história de Michael Hingson e Roselle descendo as escadas desses 78 andares, ajudando dezenas de pessoas a escaparem de um prédio prestes a desabar. Um homem e sua cão-guia descendo pelas escadas, desesperados, mas ao mesmo tempo calmos. Você vai ler momentos inesquecíveis que refletem a experiência cega em ênfase nos sentidos que vão muito além da visão. Você vai reviver a tragédia e o triunfo do 11 de Setembro.

 – Larry King

 24 de Abril 2019 – Dia internacional do Cão-Guia

 

Adoções

 

Auspedagem domiciliar Soninha Santiago
Amor e respeito aos animais

 

ONG APARC – Congonhas!
Seja um voluntário! Um colaborador!

 Siga o instagram da ONG: @aparcongonhasmg

 

Feira de adoção ONG APARC – Congonhas

 

 

 Os Babá Cão – Especialista em comportamento animal

 

Sempre que puder, ajude um animal abandonado!

 

Dica de português!

 Play Music

Um espaço dedicado à música!
Por mim, leitores, amantes da música, músicos, por todos nós!

 

 Trechinhos…

“Vamos viver e cantar.” Charlie Brow Jr.

“Reggae a vida com amor.” Ponto de equilíbrio

“Tudo nos é dado, só nos falta fé.” Mato seco


 

Avôhai – Zé Ramalho. Luciana Fernandes 

Qualquer uma do Krisiun. Soninha Santiago

 Amor de índio – Beto Guedes. Luiza Toé 

 Vida de cachorro – Mutantes. Bárbara Goulart 

Felicidade – Marcelo Jeneci e I’m yours –  Jason Mars. Breno Sousa 

 Fear of the dark – Iron Maiden. Márcio Reis

 Proleter – April showers. Guilherme Magalhães 

 Quem de nós dois – Ana Carolina. Cláudia Guimarães 

 Essa é difícil!!!! Mas vou tentar ser bem literal! A canção que sempre me coloca um sorriso no rosto é uma canção de Sá e Guarabyra chamada Chão de Poeira gravada no álbum “Quatro”. Fred Santos 

 A música certa na hora certa…

Aquela que você escuta sem esperar e te fala o que você precisava ouvir ou sentir…

Mas também pode ser aquela que sempre que você escuta te faz bem…

São tantas…

Atualmente, O que você quer saber de verdade – Marisa Monte. Márcio Zaum

Andança – Beth Carvalho. Simony Assis

Happy – Pharrell Williams. Lílian Buzatti

Ramones – The KKK Took My Baby Away. Gustavo Villas 

Hoje vamos de Led Zeppelin!

E nesta sexta no Duke Pub – A primeira casa do Rock tem a banda Heartbreaker, mandando os maiores sucessos de Led Zeppelin. @dukepub

 

 Espaço Cultura!

Com Cláudia Guimarães, escritora.

 

Ostra feliz não faz pérola, Rubem Alves.

A ostra, para fazer uma pérola, precisa ter dentro de si um grão de areia que a faça sofrer. Sofrendo, a ostra diz para si mesma – ‘Preciso envolver essa areia pontuda que me machuca com uma esfera lisa que lhe tire as pontas’. ‘Ostras felizes não fazem pérolas’… Pessoas felizes não sentem a necessidade de criar. O ato criador, seja na ciência ou na arte, surge sempre de uma dor. Não é preciso que seja uma dor doída… Por vezes a dor aparece como aquela coceira que tem o nome de curiosidade.

Você encontra para empréstimo na biblioteca Casa de Guimarães.

Contatos pelo Facebook: https://www.facebook.com/Casa-de-Guimar%C3%A3es-580855678727390/

Por: Ully Daniely