Atlas da violência: PM contesta dados e diz que criminalidade caiu em Lafaiete

24

O 31º Batalhão de Polícia contestou os dados relativos ao aumento da violência em Lafaiete.

Na semana passada o IPEA divulgou uma pesquisa relativa as informações de 2017 em que apontou que Lafaiete despencou no ranking das cidades com mais de 100 mil habitantes na criminalidade.

Leia a nota:

Esclarecimento quanto aos indicadores de criminalidade em Conselheiro Lafaiete.

 

Conselheiro Lafaiete – Janeiro a 28Jun18
Crimes Violentos Roubos Consumados Homicídios Consumados Apreensão Armas de Fogo
2017 2018 2017 2018 2017 2018 2017 2018
242 126 215 102 3 3 65 74
Fonte: Armazém de Dados – SIDS.

Nesta data, 29 de junho de 2018, foi publicado e noticiado pela mídia informações segundo as quais Conselheiro Lafaiete, que ocupava a 2ª posição caiu para a 8ª posição em Minas Gerais no quesito “menor índice de violência registrado”. Ainda segundo as informações, no ranking nacional Conselheiro Lafaiete no mesmo quesito perdeu 75 posições ocupando atualmente 84ª posição.

A fonte de tal estudo foi o “Atlas da Violência 2018: políticas públicas e retratos dos municípios brasileiros”, estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

Tal abordagem, segundo o estudo realizado, não reflete o quadro real, e, ressalte-se, com a amplitude necessária, da violência e criminalidade nos municípios uma vez que toma como parâmetro somente a taxa de homicídios consumados em municípios com mais de 100 mil habitantes.

Apesar dessa informações noticiadas,  os dados extraídos do sistema SIDS (Armazém de Dados) abrange um conjunto de crimes, que por sua natureza e impacto social, são denominados “Crimes Violentos”, que correspondem aos seguintes delitos: Homicídio Tentado, Homicídio Consumado, Sequestro e Cárcere privado Consumado, Roubo Consumado, Extorsão consumado, Extorsão Mediante Sequestro Consumado, Estupro tentado, Estupro Consumado, Estupro de Vulnerável Tentado e Estupro de Vulnerável Consumado.

Esses delitos, pela sua natureza impactante no meio social, são utilizados como indicadores da criminalidade e da violência em determinado local dentro do estado de Minas Gerais possuindo a característica de refletir e mensurar com elevado grau de assertividade o quadro social e sua variante criminal possibilitando ações estratégicas e incisivas aptas a prevenir esses tipos de ocorrências.

Sob este viés, tem-se que, no período de Jan a 28Jun2018, o número absoluto de crimes violentos reduziu de 242 para 126 crimes refletindo uma redução percentual de 52, 06% em relação ao mesmo período de 2017.

Por exemplo, tem-se que no período retromencionado o número absoluto de roubos consumados reduziu de 215 para 102 crimes refletindo uma redução percentual de 47,44 % em relação ao mesmo período de 2017.

No quesito de homicídios consumados, verificamos que houve uma igualdade ou equivalência dos números absolutos, situação que de modo algum reflete um aumento em números absolutos em relação ao período mencionado, ou seja, em 2017 houve 03 homicídios consumados e em 2018 houve 03 homicídios consumados.

Não obstante e de maneira correlacionada, cabe frisar que no período mencionado em conselheiro Lafaiete houve 74 apreensões de arma de fogo contra um total de 65 apreensões em relação do período de 2017 indicando um aumento percentual de 13,84% de aumento nas apreensões.

Portando, tais dados registrados sintetizam informações que não apontam para aumento da violência e criminalidade, mas de maneira geral, indicam expressiva redução, fruto de árduo trabalho de todos os Policiais Militares, seja no nível gestão (nível estratégico e Tático) ou no nível operacional, no caso concreto, do Comando do 31º BPM e da Sexagésima Primeira Companhia (61ª Cia).

Deve-se ressaltar que tal redução também é resultado de uma maior participação da comunidade no trabalho de Segurança Pública. A participação da comunidade através de denúncias 181 ou 190 tem auxiliado a Polícia Militar a realizar um trabalho cada vez melhor com resultados a cada dia mais expressivos.

Neste mister, a Polícia Militar de Minas Gerais reafirma mais uma vez seu compromisso com a população através da prestação de continuada de informações, orientações e esclarecimentos requeridos.

                                                          Conselheiro Lafaiete, 29 de junho de 2018

 

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL

Confira as matérias publicadas:

Estudo aponta que violência cresceu em Lafaiete; cidade despenca no ranking nacional e está entre as 10 melhores de Minas

Estudo aponta que Lafaiete é 2ª menos violenta em Minas e 9ª do Brasil