Belo Vale: Rio Paraopeba sobe mais de 8 metros, deixa mais de 180 desalojados e invade mais de 130 casas; Jeceaba e Congonhas rios baixam

20
Águas invadiram casas e comércios em Belo Vale/REPRODUÇÃO

Enquanto em Congonhas e Jeceaba a situação emite sinais de normalização com a queda do níveis dos rios, Belo Vale está em situação inversa. Nos últimos 2 dias, o Paraopeba subiu mais de 8 metros, alagando, ruas, praças e invadindo residências.

Ontem (25), foi o dia mais crítico. A equipe da Defesa Civil trabalha em plantão caminhões e carros para retirada de pessoas de áreas ribeirinhas, recolhimento de móveis/pertences e prestando assistência às famílias.

Segundo apurou nossa reportagem a cidade contabiliza em torno de 180 desalojados e mais de 130 casas alagadas nas ruas Barão do Paraopeba e Antônio Castro Malta. As enchentes alagaram dezenas de comércios e posto. Em algumas casas, as águas chegam a mais de 2 metros. Diversas comunidades rurais também foram atingidas, como Chacrinha onde famílias foram retiradas de seus lares.

Rio Paraopeba subiu mais de 8 metros/REPRPODUÇÃO

Familiares estão acolhendo os desabrigados e escolas recebem as pessoas evacuadas de suas casas. A previsão é que chova hoje menos de 30mm e situação deve voltar a normalidade somente na segunda feira (27).

Rios abaixam em Congonhas e Jeceaba

As cidades de Congonhas e Jeceaba acordaram mais aliviadas nesta manhã deste domingo (26) com a queda do nível dos rios. Em Jeceaba, ainda há pontos ilhados, com mais de 350 desalojados. A ponte que faz a principal ligação da área urbana foi liberada agora há pouco restituindo o fluxo de veículos. O Rio Camapuã baixou mais de 3 metros, mas a situação é de alerta.