Com novo viaduto, tráfego pesado de carreta de minério será desviado de Gagé; empresa anuncia aumento de empregos

56
Com novo viaduto, tráfego pesado de carreta de minério será desviado; empresa anuncia aumento de empregos / DIVULGAÇÃO

Está perto o fim do tormento para os moradores de Gagé, em Lafaiete. Anda a passos largos a construção de uma alça rodoviária que vai desviar o intenso tráfego de carregas de minério. A comunidade sente um grande impacto como poeira, riscos ambientais e poluição sonora.
A obra faz parte do plano de investimento de cerca de R$7,8 milhões, ampliando o seu terminal de cargas da SCOF (Serviços Complementares de Operações Ferroviárias), com sede em Gagé. A empresa aumentará sua capacidade de produção de 200.000 toneladas para aproximadamente 400.000 toneladas até outubro do próximo ano.
A alça rodoviária liga a empresa à BR-040, passando sobre a malha ferroviária da MRS e do rio Bananeiras, saindo no trevo que liga a BR-040 no sentido de São Brás e Jeceaba.
Com a expansão, ampliará em 50% o número de funcionários. Hoje a empresa opera com  800 empregados indiretos, em sua grande maioria motoristas dos caminhões, que prestam serviços de transporte de minério entre as diversas minas da região e o terminal de embarque.

População de Gagé convive com poeira, barulho e poluição/AQUIVIO

A empresa, fundada em 2003, faz o transbordo de cargas e minérios, utilizando praticamente mão de obra local..
A expansão da SCOF trará importantes ganhos para a cidade, na medida em que contribuirá para o desenvolvimento econômico, aumento da arrecadação, geração de empregos e retirada do tráfego de caminhões pesados de dentro da localidade de Gagé, uma vez que o mesmo será desviado diretamente para a rodovia, trazendo tranquilidade e menos riscos à população.

 

Leia mais

Lafaiete: SCOF prepara investimento de R$7,8 milhões, geração de empregos e construção de alça até a BR 040

Carretas travam o trânsito no Gagé