Congonhas abre creche para atender 200 crianças

13

A alegria e a diversão marcaram a inauguração do Centro Municipal de Educação Infantil (CEMEI) Maria Iris Coelho de Souza Ferreira, realizada na tarde desta segunda-feira, 18, no Jardim Profeta, em Congonhas. A entrega desta unidade, que tem capacidade de atender até 200 crianças, não só concretiza um sonho da população daquele bairro, mas também reforça um dos principais compromissos do Governo Municipal: investir na educação. O nome da creche é uma homenagem à professora Maria Iris Coelho de Souza Ferreira, que se dedicou à arte de educar. O prédio, construído com recursos do Governo Federal, por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), foi orçada em R$ 1.672.030,81.

A tarde foi animada para as crianças, que puderam brincar no pula-pula, se deliciar com muita pipoca e se divertir com o Palhaço Spaguetti. Durante a solenidade, a Banda Sinfônica da Secretaria Municipal de Educação (SEMED) executou o Hino Nacional. Já o Coral, composto por alunos da Escola Municipal Augusto Silva, cantou o Hino de Congonhas. O Grupo de Escoteiros Cidade dos Profetas fez o hasteamento da bandeira.

DIVULGAÇÃO

Estiveram presentes o prefeito Zelinho, acompanhado da primeira-dama Miriam Schwab; o vice-prefeito Arnaldo Osório; a secretária de Educação, Maria Aparecida Resende; os vereadores Eduardo Matosinhos, Edonias Clementino (Galileu), Cida Penido, Patrícia Monteiro, Lucas Santos (Lucas Bob); a diretora da Creche, Rosane Gomes; a presidente da Associação do Bairro Jardim Profeta, Antônia Edilsa de Jesus (Totonha); a irmã da homenageada, Maria Creuza Coelho Aladim; além da comunidade e servidores públicos municipais. Pela manhã, o Padre Sérgio abençoou o prédio. O pastor da Igreja Assembleia de Deus, John Hebert também deu suas bênçãos.

Os centros de educação infantil do Jardim Profeta e do Alvorada (que também será inaugurado em breve) são classificados como do Tipo I, conforme projeto do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Segundo o prefeito Zelinho, este é o maior modelo disponibilizado pelo órgão. “É importante construirmos escolas para formarmos alunos, mas é importante, também, investirmos na educação, como fazemos aqui. Na educação você planta agora para colher daqui a 15, 20 anos. Estamos plantando. Nosso foco foi, principalmente, na educação e saúde. Tem que ter uma boa educação desde a creche, como estamos fazendo hoje. Essa creche também leva o nome de uma pessoa muito querida por mim, uma amiga do coração”, pontuou o Chefe do Executivo, destacando, ainda, que os professores de Congonhas têm uma das melhores remunerações de Minas Gerais e que a cidade conta com 23 escolas de tempo integral.

Para a secretária de Educação, Maria Aparecida Resende, “construir escolas é construir vidas. Serão vidas que aprenderão a voar com a imaginação, com conhecimento, e um dia, adultos, se lembrarão da primeira escola. E, quem sabe, seus filhos aqui continuarão as histórias de suas vidas, porque educação se faz todo dia. Educar é uma instituição, é como trazer um pouco do céu na vida daqueles que esperam, de nós, uma vida em que todos sejam iguais, pois possuem o mesmo conhecimento, a mesma oportunidade de estudo, independentemente da sua crença, raça e condição sócio-econômica. Este gesto comprova-se, de fato, que educação é para todos, de igual valor e significância”.

O nome da creche é uma homenagem à professora Maria Iris Coelho de Souza Ferreira, que se dedicou à arte de educar. Sua irmã, Maria Creuza Coelho Aladim, representando toda a família, parabenizou o Governo Municipal pela obra entregue à comunidade congonhense. “A nossa querida irmã Iris foi aqui na terra uma pessoa plena de luz, com grandes virtudes, respeitada e admirada por todos. Fonte inesgotável de amor e sabedoria a favor do próximo e de seus familiares, abençoada por Deus, veio ao mundo para desempenhar uma nobre missão, não se esquecendo de sua religiosidade”, completou, destacando a trajetória de vida pessoal e profissional da homenageada.

DIVULGAÇÃO

Moradora do Jardim Profeta há 35 anos, a presidente da Associação do bairro, Antônia Edilsa de Jesus (Totonha), reforçou que a unidade é uma reivindicação antiga dos moradores: “Essa obra é um sonho antigo da comunidade. Várias vezes fui procurada na Associação para fazer o pedido de uma creche para as mães poderem trabalhar. Essa creche não veio para os meus filhos, que já estão criados, mas vai servir para os meus netos. Quero agradecer ao prefeito Zelinho por essa obra tão sonhada da comunidade”.

Estrutura

A filha da pastora Katiana Aparecida Moraes, Nicole, vai frequentar o CEMEI Maria Iris Coelho de Souza Ferreira. Para ela, a unidade é importante, principalmente, para as mães que trabalham. “Eu não trabalho, mas é importante para a educação das crianças também. A creche ficou muito boa. Estávamos esperando há muito tempo. Estamos muito satisfeitos”, reforçou.

DIVULGAÇÃO

O CEMEI Maria Iris Coelho de Souza Ferreira foi ampliado em sua estrutura física e, no acréscimo de seu espaço, abraçou um número significativo de crianças, transformando-o no segmento geral da Educação Infantil.  Contemplando todos os aspectos pedagógicos e de cuidados necessários a cada faixa etária, a unidade atende 200 crianças, em turmas de Maternal I (1 a 2 anos e 11 meses), Maternal II (2 a 3 anos e 11 meses), Maternal III (3 a 4 anos e 11 meses), 1º Período (4 a 5 anos e 11 meses) e 2º Período (5 a 6 anos e 11 meses). A creche funcionará de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h, conforme calendário escolar da municipal de ensino.

Os alunos têm, diariamente, cinco refeições com acompanhamento da nutricionista. Além disso, existe uma parceria com o Posto Saúde da Família (PSF) do bairro para monitoramento do desenvolvimento físico e acompanhamento do cartão de vacinação.

A equipe é formada por diretora, pedagoga, 20 professores, 12 cuidadores, limpeza e cozinha. As crianças que precisam de atendimento especializado, contam com atendimento do núcleo psicopedagógico.

O prédio contém: 10 salas de convivência, todas com banheiros adaptados à faixa etária (chuveiros, fraldário, banheiras); solário em todas as salas; sala multimeios; sala de amamentação; lactário; lavanderia; refeitório; área externa coberta; área de parquinho; além da área administrativa.