Cultura, renda e culinária: Entre Rios resgata cultura local no 2º Festival Gastronômico “Receitas de Família”

12
Pratos típicos da culinária local

Entre Rios de Minas recebeu, no último final de semana, a 2ª edição do Festival Gastronômico “Receitas de Família”. O encontro celebrou a culinária local com dez receitas de famílias entrerrianas com ingredientes da terra.

Além das receitas, o festival também contou com a apresentação de artistas locais, venda de artesanato, rodas de conversas, palestras e oficinas para crianças e adultos.

Para animar ainda mais o público presente, houve a apresentação musical da Seresta Rios ao Luar, Banda Nossa Senhora das Brotas, Folias de Reis, Banda Tikindum Tikindotoe e diversos artistas locais e regionais.

Público prestigiou evento gastronômico

Várias palestras e rodas de conversas também foram realizadas durante o evento. Dentre os assuntos abordados, estiveram a culinária com ingredientes locais, produção de alimentos orgânicos e agroecológicos da região e o ofício das quitandeiras, conduzidas pela chefe Juliana Bonomo. A oficina para crianças foi ministrada pelo chefe Eraldo Pereira, com a produção do pão de queijo dos Smurfs, feito com jenipapo, que deixou o alimento azul. Já a oficina de cerveja artesanal, foi apresentada pelos

integrantes da Cervejaria Mesopotâmica Devil’s.

De acordo com o secretário de Cultura de Entre Rios de Minas, Felipe Resende, além do resgate da comida local, o evento também trouxe informação para os cidadãos e produtores de Entre Rios. “Nas rodas de conversa, conversamos muito sobre a saúde e sobre a produção de alimentos agroecológicos e orgânicos. A proposta é que a gente tenha comida boa, de qualidade, gerando mais saúde, menos pessoas doentes e qualidade de vida”, ressaltou.

O público presente também teve a oportunidade de conhecer os produtos da cidade, como os doces e as quitandas, além do artesanato com as flores de palha, bordados, tapetes, objetos confeccionados com bambu, dentre outros.

Receitas campeãs

Apresentações musicais no evento

Cozinheiros e cozinheiras guardiões de receitas antigas, passadas de geração em geração, trouxeram iguarias como: carne de lata com mandioca, feijão tropeiro caseiro, umbigo de banana com linguiça de porco, farofa, paçoca de banana verde com torresmo, pastel de angu, costelinha de porco marinada na cachaça, angu recheado com frango caipira e cambiá, isca de tilápia com batata e canjinha de milho com costelinha.

O júri técnico foi composto pelo chefe de cozinha executivo do Senac, Luciano Avellar; pela chefe e proprietária do Restaurante Roça Grande, de Belo Horizonte, Mariana Gontijo; e pela coordenadora técnica da Emater/MG, Eugênia Mara.

Eugênia Mara destacou as histórias das receitas. “As histórias familiares estavam carregadas de saudades, lembranças. Eu senti, o tempo inteiro, que as pessoas estavam felizes por participar do evento e felizes por compartilhar seus conhecimentos”, contou.

Luciano Avellar falou sobre a dificuldade das famílias. “As narrativas das histórias têm um sofrimento. A ausência de algum alimento na mesa os levaram a criar receitas que estão em suas memórias. Estão todos de parabéns por este resgate cultural e alimentar”.

Para Mariana Gontijo, a iniciativa trouxe a recuperação de alimentos locais e de métodos de preparos tradicionais. “As histórias por traz do prato trouxeram memória afetiva e emoção. Algumas receitas tinham cheiro de fogão à lenha, cheiro de comida de casa, de comida de avó. Foi uma experiência sensorial completa”, avaliou.

A receita campeã do evento foi o umbigo de banana com linguiça de porco, da Silvane de Fátima Viana Costa Messias, que recebeu os prêmios de Melhor Receita de Família, dos jurados técnicos e, também, Melhor Receita de Família pelo voto popular. “É uma satisfação imensa, um carinho muito grande que recebi das pessoas. Esta receita é da minha mãe, faço de coração, algo que resgatamos. Ela fazia com muito carinho e eu continuo fazendo desta forma”, comentou Silvane.

Entre Rios apresentou o melhor de sua culinária

O prêmio de Melhor Decoração de Stand ficou com a receita de angu recheado com frango caipira e cambiá, da Maria Aparecida de Resende Chaves. Ela contou com a ajuda de sua filha, Kelliany, para decorar a barraca com lata de leite, cadeado, chaleira, cabaço, lamparina, tapetes confeccionados na zona rural, cortina, caixotes e folhas de coqueiro, canecos de alumínio esmaltado e colheres de pau. “Toda a decoração foi voltada para antiguidade, pois nosso prato está na família desde 1915”, comentou Kelliany.

Já o prêmio de melhor história ficou com a receita de pastel de angu, da Leticia Viana Ribeiro. Leticia contou que sua avó faleceu antes mesmo dela nascer, mas que ela quis continuar com a tradição da sua família. “A gente não tinha a receita da minha avó. Fui juntando informações na internet e com minha mãe. Fiz a receita e minha família foi experimentando, até chegar perto do que minha avó fazia. É muito gratificante e uma emoção muito grande receber este prêmio, porque sei que minha avó está lá de cima super contente de ver todo mundo empenhado”, destacou.

Aprovação do público

O 2º Festival Gastronômico “Receitas de Família” animou o final de semana de entrerrianos e turistas, que puderam experimentar receitas de produtos variados. Como a aposentada Gorette Marques e sua filha, a tenente da Polícia Militar, Cássia Souza. “Não tem coisa melhor: além de valorizar os produtos da terra, poder comer esta comida deliciosa e saudável. Está ótimo, tem que fazer mais vezes”, elogiou Gorette. “Este tipo de comida relembra o passado. Muitas pessoas aqui já têm pais e mães falecidos e relembram suas histórias. São receitas com produtos da casa, nada industrializado e dá opção para todos”, contou Cássia.

O proprietário do Barteliê, de São João Del Rei, Hamilton Viana, aproveitou o final de semana em família no festival. “É muito interessante a iniciativa de valorizar as pessoas da cidade. Estou maravilhado nesses dois dias, experimentei vários pratos e achei a comida deliciosa”, enfatizou.

Para a massoterapeuta, Goreti Boelsums, o festival é uma forma de mostrar o que a cidade tem. “É uma grande identidade. Mostra que temos um potencial turístico, um grande valor do cidadão de Entre Rios de Minas. Adorei todas as receitas e acho que essa é uma forma de agregar, para que o festival prospere e vire uma tradição, tornando-se um evento grandioso para o entrerriano e para o turista”, avaliou.

O 2ª Festival Gastronômico “Receitas de Família” é uma realização da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo de Entre Rios de Minas, com apoio do Conselho de Desenvolvimento Cultura (Codec) e do Conselho Municipal de Turismo (Comtur).

  • Fotos: Larissa Rodrigues e Juliana Bonomo