De portas fechadas: imprensa é barrada em reunião que vai definir o aumento da passagem

16
Após protestos em frente ao solar,reunião foi aberta ao público/CORREIO DE MINAS

Um atentado a liberdade de imprensa e de livre. Assim pode ser resumida a atitude do presidente do Conselho de Transporte e Trânsito, Valdney Alves. Ele convocou uma reunião hoje, dia 23, no Solar do Barão do Suassuí, a partir das 15:00 horas. A reunião discute o aumento proposto pela Viação Presidente, saltando o bilhete de R$ 2,90 para R$3,82, e iria sugerir um percentual que seria levado a amanhã, dia 24, para discussão em uma audiência pública.

Nossa reportagem chegou ao Solar 20 minutos antes da reunião quando foi oficializada por Valdney que a reunião era fechada e a imprensa não poderia participar. Imediatamente, nossa reportagem deixou o prédio público acatando a “ordem”.

Nossa reportagem solicitou que fosse constato em ata que os órgãos de comunicação, em especial o CORREIO DE MINAS, foram impedidos de participar da reunião.

Fica a dúvida: como um assunto de interesse público pode ser discutido de portas fechadas? Qual a intenção e os interesses que estão por detrás de impedir o acesso da imprensa?

Como organizador de uma manifestação, que ocorre amanhã às 17:30 horas, na rodoviária contra o aumento abusivo da passagem, o presidente da associação do São João, Manoel Vespúcio, criticou o comportamento anti democrático de Valdney e protestou com o carro de som em frente ao solar enquanto ocorria a reunião de portas fechadas.

Imediatamente as portas foram abertas. Cabe esclarecer que os vereadores participam da reunião a convite do conselho de trânsito porém não têm poder de voto no aumento da passagem.

Hoje ainda deve ser definido o aumento. Aguardemos os fatos.