Dívida de R$7 de venda de esterco teria motivado tentativa de homicídio no Paulo VI

14
A cobrança de uma dívida de R$7(sete reais) referente a venda de um saco de esterco, por pouco não ceifou a vida da vítima Francis Nascimento Rocha de 35 anos.
De acordo com informações, conforme o combinado, a vítima teria ido ao local para receber uma dívida de sete reais de um indivíduo vizinho do autor, conhecido pela alcunha “Zé” referente à venda de um saco de esterco. Quando chamou por ele em sua residência, o vizinho da casa ao lado, vulgo “Bigode” saiu irritado com uma arma de fogo em punho mandando que ele sumisse dali agredindo-o com um chute,  tendo ele  efetuado dois disparos em direção a vítima que foi alvejada por um deles.
Por sua vez, o senhor J. A. C, vulgo “Zé”, disse que ouviu a vítima chamar por ele na sua casa, quando saia para pagar um saco de esterco que ele havia comprado, ouviu o barulho de dois disparos, porém ao chegar no portão deparou com Francis já ferido, tendo ele acionado o socorro que não compareceu até a chegada de uma viatura da PM que levou a vítima para o hospital. Confirmou ainda que a vítima teria ido a sua residência para receber o valor de sete reais referente à venda de um saco de esterco conforme o combinado e que ele saiu para pagar. Quanto a autor seu vizinho, ele disse não ter o visto atirar e acrescentou que desconhece os motivos que o levou a praticar o crime.Conforme relatório médico, Francis Nascimento Rocha foi atingido por um disparo na altura do tórax lado direito, tendo o projétil evoluído com hemotórax, sendo ele submetido à drenagem de tórax em selo d água, permanece internado em observação. O projétil perfurou o pulmão e alojou próximo à coluna e seu estado inspira cuidados.
O autor já identificado continua foragido.

Fonte: AFX Notícias