Economia Solidária e Desenvolvimento Econômico propõem ações nos CRAS

22
Da esquerda para direita: Alex Giovani Nonato, Eni Valentina de Melo Silva, Viviane Canuto de Oliveira, Arthur Augusto Tavares do Nascimento (Gerente de Agropecuária e Abastecimento-SEMDEC), Natalia Bittencourt Barbosa (Coordenadora do CRAS II –SMDS), Maria da Conceição Dias Marques, Ana Carolina Conrado (Pedagoga da Economia Solidária – SMDS)/Divulgação
Da esquerda para direita: Alex Giovani Nonato, Eni Valentina de Melo Silva, Viviane Canuto de Oliveira, Arthur Augusto Tavares do Nascimento (Gerente de Agropecuária e Abastecimento-SEMDEC), Natalia Bittencourt Barbosa (Coordenadora do CRAS II –SMDS), Maria da Conceição Dias Marques, Ana Carolina Conrado (Pedagoga da Economia Solidária – SMDS)/Divulgação

Os representantes da Economia Solidária e Secretaria de Desenvolvimento Econômico realizaram no último dia 14/03, visitas os CRAS – Centros de Referência de Assistência Social, que atendem as regiões da Barreira (CRAS I), Rezende (CRAS II), Rochedo (CRAS III) e São João (CRAS IV). O objetivo foi conhecer os espaços e os serviços ofertados por cada unidade.

 As visitas também possibilitaram aos profissionais a visão de que estas unidades possuem potencial para implantação de projetos que possam auxiliar as famílias atendidas pelos serviços. Estes projetos visam a geração de emprego e renda a fim de superar a vulnerabilidade social e resgatar a autonomia, autoestima e dignidade humana dos  usuários.

O projeto será executado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e conta com o apoio da Secretária de Desenvolvimento Social, Magna Carvalho Cupertino, a Coordenadora da Economia Solidária, Maristela Resende, juntamente com a Pedagoga da Economia Solidária, Ana Carolina Conrado e o Gerente de Agropecuária e Abastecimento, Arthur Augusto Tavares do Nascimento.

 A Economia Solidária é uma política pública de âmbito nacional cuja pasta é dirigida pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social que visa criar estratégias de gerar renda por outras formas legais e valorizar os princípios de um comércio justo e solidário, seja por meio da venda de artesanato até agricultura familiar.