Glaycon Franco busca novo campo político

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Nos bastidores da assembleia, o cálculo é de que pelo menos 10 deputados devem trocar de legenda entre os quais a liderança lafaietense. A abertura de uma janela para trocas partidárias em setembro – em virtude da reforma política aprovada pela Câmara dos Deputados – ainda nem foi confirmada pelo Senado, mas já assanhou os partidos com representação na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Nos corredores da Casa fala-se na possibilidade de pelo menos 10 deputados deixarem suas legendas para se abrigar em outras. A maior parte da movimentação seria dos eleitos por partidos menores em direção ao Palácio Tiradentes. O PMDB garante ter pelo menos cinco novas aquisições garantidas, mas a mexida vai depender do consenso na atual bancada, que é a segunda maior da Casa, com 10 cadeiras. Entre os dados como certos está o tucano Lafayette Andrada, que estaria se movimentando com vistas a concorrer à Prefeitura de Juiz de Fora, na Zona da Mata. “Não tem nada disso, estou firme no PSDB”, retrucou Andrada. Outro tucano citado entre as possíveis trocas que negou a saída do ninho é Antônio Carlos Arantes. “Tive uma sondagem do PMDB e até houve essa possibilidade antes de eu me filiar ao PSDB, anos atrás. Agora estou muito bem e não tenho intenção de sair do PSDB”, disse. O PR também espera terminar o ano mais encorpado, podendo agregar até quatro nomes. Com as novas adesões, o partido ganharia o status oficial de bancada, já que é necessário ter pelo menos cinco cadeiras para isso. O líder de Governo, Durval Ângelo (PT), disse que as conversas ocorrem com vários partidos e pelo menos 10 estariam para aderir às legendas da base. “Temos alguns que já votam com a gente, como o Braulio Braz e o o Missionário Márcio Santiago, do PTB, o Neilando Pimenta (PP) e o Nozinho (PDT) e outros seis que votam eventualmente com a base”, afirmou o petista. O deputado Glaycon Franco (PTN) colocou como grande a tendência de “participar de outro projeto” caso se confirme a janela partidária. “A gente recebeu convites do PV, PSB, PSD e PMDB e estamos analisando essa alternativa para viabilizar as demandas da região, que são enormes”, afirmou, se referindo aos municípios do Alto Paraopeba. Glaycon Franco negou a intenção de concorrer e disse que sua eventual mudança teria mais a ver com afinidade com o bloco governista. O PTN integra o bloco de apoio à base oficial do governo petista.

Leia a matéria completa no jornal que está nas bancas hoje.

Foto:divulgação

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
FacebooktwitterFacebooktwitter

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *