IBGE vai contratar 234 mil servidores temporários para o Censo 2020

11

O governo federal publicou nesta segunda-feira (6) portaria que autoriza o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a contratar até 234.416 trabalhadores temporários para trabalhar no Censo Demográfico 2020.

Segundo a portaria do Ministério da Economia, os profissionais poderão ser contratados a partir de janeiro do próximo ano, mediante processo seletivo cujo edital deverá ser publicado em até seis meses.

O prazo de duração dos contratos será de um ano. Pode haver prorrogações com base nas necessidades de conclusão das atividades. O valor das remunerações será definido pelo IBGE. “As contratações de que trata o art. 1º somente serão formalizadas mediante disponibilidade de dotações orçamentárias específicas, observando-se os demais requisitos previstos na Lei nº 8.745, de 1993”, acrescenta a portaria.

Na última terça-feira, o Ministério da Economia já tinha autorizado a realização de processo seletivo simplificado para 400 vagas de analista censitário no IBGE. No mês passado, outras 209 vagas foram autorizadas no órgão.

Vagas previstas na portaria publicada nesta segunda:

Coordenador Censitário de Subárea 1: 600
Coordenador Censitário de Subárea 2: 850
Agente Censitário Operacional: 1.760
Supervisor (call center): 4
Agente Censitário Municipal: 6.100
Agente Censitário Supervisor: 23.578
Codificador Censitário: 120
Recenseador: 196.000
Supervisor PA: 1.304
Recenseador PA: 4.100

A divulgação do processo de seleção das vagas será feita no site de contratação do IBGE e poderá ser acompanhada pelos interessados.

Os candidatos a recenseador precisam ter nível fundamental, e para agente censitário é exigido nível médio de escolaridade. Os recenseadores são pagos por produtividade, e a remuneração média varia de acordo com o local de trabalho. Em 2010, a média ficou entre R$ 800 e R$ 1.600.