IPHAN conclui primeira etapa de recuperação do casarão Padre Taborda e prefeitura aguarda recursos para novas etapas da sua preservação

25

A empresa “Restaurare Construtora” entrega hoje, dia 30, a primeira etapa da obra de preservação do casarão histórico do padre Taborda, em Itaverava, um dos mais importantes patrimônios de Minas Gerais e de singular valor histórico.

A obra iniciada na gestão anterior, no final de dezembro, cumpriu seu cronograma, cujo valor está orçado em torno R$854 mil, e foi financiado pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) através de uma ação movida pelo Ministério Público Estadual e Federal. Uma liminar garantiu a reforma do Casarão do Padre Taborda em um esforço conjunto entre a prefeitura e o Ministério Público Estadual que obrigou (IPHAN) a investir em abras emergenciais para salvaguardar a deterioração do imóvel.

Casarão Padre Taborda tem sua estrutura recuperada/CORREIO DE MINAS

Agora a prefeitura parte para a segunda etapa do projeto complementar, orçado em cerca de R41,4 milhões e já está com o projeto elaborado. A obra contempla as reformas elétrica, hidráulica, sanitária, como também a reconstrução de anexo original ao lado do casarão que servirá de auditório. “Estamos buscando recursos para bancar esta nova etapa do casarão e esperamos que esperamos concluir uma nova parceria”, salientou Tatiana, Secretária Municipal de Cultura.

A 3ª etapa contempla a restauração dos elementos artísticos cuja autoria pertence ao Mestre Athayde. O projeto está em fase de elaboração e financiamento.

Segundo a secretaria, a prefeitura vai investir recursos próprios nas obras drenagem do casarão.  Promotor

O Promotor Glauco Peregrino informou a nossa reportagem que o pedido principal do processo é a condenação do IPHAN e a da prefeitura a fazerem a restauração completa da edificação. Esse pedido principal ainda não foi julgado pela Justiça Federal

Matriz

A história Matriz de Santo Antônio também carece de atenção especial na sua preservação. A prefeitura já tem o projeto de recuperação dos elementos artísticos mas depende de recursos para tocar a obra. As pinturas também são de autoria do Mestre Athayde.

A história

Casarão contava com a sorte para permanecer de pé/Reprodução

O IPHAN tombou o Casarão do Padre Taborda em 1993 pela sua importância histórico-cultural. Ali foi residência do primeiro vigário colado na Freguesia de Santo Antônio de Itaverava, Padre Manuel Ribeiro Taborda. O período de atuação do religioso no local, 1752 a 1788, indica a data de sua edificação.

As pinturas artísticas do Sobrado – sua tipologia, qualidade e materiais usados datam do mesmo período de execução das da Igreja de Santo Antônio– início do séc. XIX – e seriam do mesmo artista, Manoel da Costa Athayde, o Mestre Athayde.

A cidade de Itaverava, que abriga esse importante acervo histórico e artístico, foi dos primeiros arraiais mineiros, tendo se originado das incursões bandeirantes que precederam ao ciclo de descobrimento do ouro. É, ainda, considerado o primeiro local dessa descoberta em 1694, embora essa riqueza não tenha ali prosperado.