Lafaiete lidera ranking de empregos e 2019 criou mais de 2,3 mil postos de trabalhos na região; retrospecto positivo o melhor dos últimos 4 anos

24

2.310 em pregos. Este foi saldo positivo de empregos formais criados pelas mais de 20 cidades da região em 2019, o que mostra que a economia segue dando sinais de recuperação. Porém dezembro foi o pior mês deste ano com a perda de 367 postos de trabalhos no universo regional.

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), vinculado ao Ministério do Trabalho divulgados esta semana.

Lafaiete lidera 800 postos de trabalho gerados no ano passado, seguida de Ouro branco com 604 e na 3ª posição está Congonhas com 462.

Bom desempenho

O desempenho de 2019 é o melhor desde 2016. Em relação a 2018 houve um aumento de mais de 100%, saindo de um saldo positivo de 1.182 para 2.230. Em relação a 2017, os empregos quase que quadruplicaram (veja quadro).

Pior desempenho

Em 2016, a região perdeu 4.681 empregos em plena crise econômica. Somente em Ouro Branco houve uma queda de 2.999 postos de trabalhos, o maior impacto negativo da região. Lafaiete perdeu 947 e Congonhas 876.

Brasil

O Brasil registrou a criação de 644 mil vagas de emprego formal no ano passado, 21,63% a mais que o registrado em 2018. De acordo com o Ministério da Economia, é o maior saldo de emprego com carteira assinada em números absolutos desde 2013.

Dados mostram que o estoque de empregos formais chegou a 39 milhões de vínculos. Em 2018, esse número tinha ficado em 38,4 milhões.