Municípios do CODAP aderem a práticas sustentáveis na administração pública

12

Uma das ações é a substituição de copos descartáveis por canecas duráveis e a configuração de todas as impressoras institucionais para impressão frente e verso de documentos

Municípios do CODAP aderem a práticas sustentáveis na administração públicas/Reprodução

O Consórcio Público para Desenvolvimento do Alto Paraopeba (CODAP) e municípios consorciados firmaram compromisso com Ministério do Meio Ambiente para implantação da Agenda Ambiental da Administração Pública – A3P.

Adeririam ao Programa Brumadinho, Congonhas, Entre Rios de Minas, Jeceaba, Ouro Branco, São Brás do Suaçui. Catas Altas da Noruega, que passou integrar recentemente ao Codap, também já manifestou seu interesse pelo Programa A3P.

A A3P é um programa que estimula os órgãos públicos a implantarem práticas sustentáveis para que possam proteger a natureza e, como consequência, a reduzir seus gastos, assim preservando o meio ambiente.

A Prefeitura de Betim é referência nesta área. Uma das práticas já implementadas por aquele município é a substituição de copos descartáveis por canecas duráveis e a configuração de todas as impressoras institucionais para impressão frente e verso de documentos. A Prefeitura de Congonhas implantou um Ponto de Entrega
Voluntária (PEV) de lâmpadas, baterias, pilhas e óleo de cozinha usado no prédio novo onde funcionam várias Secretarias da Prefeitura.

Na região do Alto Paraopeba, também há iniciativas que colaboram com o meio ambiente. A Prefeitura de Congonhas implantou um Ponto de Entrega Voluntária (PEV) de lâmpadas, baterias, pilhas e óleo de cozinha usado no prédio novo onde funcionam várias secretarias.

A Prefeitura de Jeceaba, a Emater, o SENAR e o IEF, promoveram um curso de Recuperação e Proteção de Nascente em agosto deste ano na Fazenda Santa Maria, que contou com participantes daquele município e de São Brás do Suaçuí, entre entes proprietários rurais preocupados emconservar suas nascentes, evitar a escassez e melhorar a qualidade da água.

Na última sexta-feira, 28 de setembro, foi nomeada a Comissão Gestora da A3P, que além de um representante de cada município contacom a participação de representantes do Programa Geopark Quadrilátero Ferrífero (mobilizador da implantação da A3P no Território), do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Recursos Minerais, Água e Biodiversidade, com sede na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e do Consórcio Público Intermunicipal de Tratamento de Resíduos Sólidos (Ecotres).

A próxima etapa, conforme indica o plano de Trabalho, é a elaboração do diagnóstico, o que vai ocorrer até junho de 2019. O calendário de reuniões da comissão está sendo elaborado e será divulgado em breve.

Espera-se com a implantação da A3P, além da mudança de comportamento, economia nos gastos públicos e preservação efetiva dos recursos naturais.