O grito da Carpiah: banda lafaietese lança novo álbum, faz reflexão sobre tragédias ambientais e manifesto em favor da natureza

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Banda lafaietense mostra maturidade conceitual, evolução e tom político em canções do novo EP

Diante de um momento delicado para o povo mineiro, após tragédias ambientais que causaram morte e destruição, a banda Carpiah, que busca representar a cultura regional por meio da música, não pôde conter seu grito.

Grito, esse é o nome do novo EP da banda, com duas canções que fazem um convite à reflexão sobre a relação entre homem, natureza e capital e suas consequências. A produção musical é assinada pelo guitarrista, violonista e vocalista Márcio Zaum.

A capa do álbum é um trabalho do ilustrador Hugo Gherardi, que representa perfeitamente a mensagem da banda e transmite o sentimento exato das composições. O álbum será lançado nas plataformas digitais na próxima terça-feira, 1º de outubro.

A versão de Queimada, de O Terço, uma das principais influências da banda, abre o EP com elementos que caracterizam o rock rural, como o arranjo de violão de 12 cordas e o dueto das vozes. A letra lembra o processo siderúrgico, que é o destino do minério usurpado de nossas montanhas: virar poeira.

Em uma triste coincidência, é impossível não pensar na atual situação da Amazônia, que ao ser queimada diante dos olhos de todos nós e da inércia do Estado, também vai aos poucos, se transformando em carvão.

Natureza, composta por Fred Santos em 2006 e gravada pela primeira vez em 2012 para o CD A Flor do Rock, ganha uma repaginada. A releitura traz novos elementos no arranjo e representa uma síntese do manifesto que a banda se propõe a fazer.

Alguns versos, como “Não era eu nem era tudo, tudo isso e quase nada ali parado tolo e mudo / tentando desvendar as cores, encontrar amores neste quadro: o mundo” remetem à postura de todos nós, que assistimos às tragédias de Mariana e Brumadinho apáticos diante da dor, tentando buscar respostas e responsáveis, mas ao mesmo tempo, sem forças para alguma atitude.

Para Fred e Zaum, o EP é também um marco na história da banda, consolidando a fase atual, que conta ainda com Richardson Poia, Alê Gerardo e Pablo Osório, reafirmando suas influências no Rock Rural, na MPB e na música mineira e ganha fôlego para novas composições.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
FacebooktwitterFacebooktwitter

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *