Paraopeba registra mais de uma tonelada de peixes mortos

247
Peixes (15)
Cerca de mais de uma tonelada de peixes foi encontrada morta boiando sob as águas; Alguns mediam mais de um metro

O volume da mortandade de peixes no rio Paraopeba, próximo à cidade de Jeceaba e também em alguns locais em Congonhas, provocou um misto de susto e revolta entre os moradores dos dois municípios.
Segundo informações apuradas pelo jornal Correio de Minas, mais de uma tonelada de peixes, de variados pesos e tamanhos apareceram boiando nas águas do Paraopeba. Havia, desde lambaris de poucos gramas, a espécies com mais de um metro de comprimento.
o surgimento de cardumes de peixes mortos ocorreu pela primeira vez em 27 de outubro e se repetiu nos dias que se seguiram. E não é a primeira vez que o fenômeno acontece. No ano passado também foi registrada mortandade de peixes no rio.

Desastre ambiental
A chefe do Departamento de Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Jeceaba, Lindayane Cardoso, informou que todas as medidas foram tomadas, mas ainda não é possível identificar as causas da mortandade. “Isso já vem acontecendo aqui em Jeceaba. No ano passado não conseguimos saber as causas, já que, quando os técnicos vieram fazer as análises, haviam se passado vários dias e os peixes estavam em decomposição. Este ano foram feitas análises e esperamos divulgar em breve os resultados.”
Segundo Lindaiane, assim que a mortandade foi comprovada, a Prefeitura acionou o Núcleo de Emergência Ambiental do Governo Estadual. Este órgão e o setor de veterinária da Universidade Federal de MinasGerais (UFMG) coletaram água para análise de oxigenação e condutividade. Os resultados serão divulgados na semana que vem. Também foram notificados o Ministério da Pesca e Aquicultura, o Instituto Estadual de Florestas e a Polícia Ambiental: “Ainda não sabemos as causas, mas posso afirmar que foi um caos ambiental”, reconheceu a chefe do Departamento de Meio Ambiente de Jeceaba.