domingo, setembro 19, 2021

Pesquisa UFOP aponta piora na disseminação da Covid-19 em Lafaiete, Ouro Branco e Congonhas

O Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus da UFOP tem acompanhado, nos últimos meses, o grau de disseminação da doença nos municípios que a Universidade tem maior quantidade de alunos egressos. Esse monitoramento está relacionado com a criação de um dispositivo que define os requisitos para o retorno das atividades presenciais de acordo com as condições de biossegurança. Em breve, o Comitê deve passar a divulgar mensalmente o posicionamento, usando dados diários de progressão ou regressão da contaminação comparados com a capacidade de atendimento do sistema. 

O levantamento apresentado na reunião de quinta-feira (19) mostrou que o número de municípios com taxa considerada em movimento de alta subiu de seis, na semana anterior, para 19, nesta semana. Sete cidades estavam com taxa em queda e o outras sete apresentavam estabilidade. Agora apenas Itabirito está em estabilidade e nenhuma apresenta queda.

O somatório de Minas Gerais também indica a mudança do cenário, saindo da estabilidade para a alta. Esse é um dos elementos que faz parte das proposições do Protocolo de Biossegurança que está sendo elaborado pelo Comitê e será disponibilizado nas próximas semanas.  

Lafaiete, Congonhas e Ouro Branco

As 3 cidades apresentam média móvel de alta de acordo com a pesquisa do O Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus da UFOP.

Entre os dias 1º até ontem (20), Lafaiete confirmou 340 casos, o que corresponde a mais de 22% de aumento do total de 1.533 infectados. No mesmo, período, Congonhas teve uma alta de 213 novos pacientes, perfazendo quase 15% do total de 1613 confirmados.

Já Ouro Branco foram 131 novos paciente, o que corresponde a 20% do total de 634 infectados.

Confira os dados e o posicionamento das localidades monitoradas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *