fbpx
15.8 C
Conselheiro Lafaiete
sábado, 31 julho 2021
InícioPolíciaPrisão de estelionatária leva a Polícia a outros suspeitos

Prisão de estelionatária leva a Polícia a outros suspeitos

A Polícia Civil havia prendido em flagrante, na última quinta-feira (24), uma mulher suspeita de estelionato em Barbacena. O delegado Saulo do Prado deu entrevista ao contato direto contando como foi a prisão, e como andam as investigações sobre o caso.

O Crime

Uma idosa, de 78 anos, recebeu uma ligação telefônica no início da tarde onde o interlocutor informou que o cartão bancário dela teria sido utilizado para compras na cidade de Vitória, capital do Espírito Santo.

A vítima negou essa informação e foi orientada, pela pessoa que fez o contato, a ligar para a central de atendimento do cartão. Ao  retornar a ligação, a idosa foi atendida por uma possível gravação e, logo após, por um suposto atendente bancário que informou que seu cartão seria cancelado e que a vítima deveria comparecer ao município de Vitória para registrar uma ocorrência.

Diante da alegação de que não poderia ir ao Espírito Santo para resolver o problema, o suposto atendente disse que uma servidora do banco recolheria o cartão e a contestação na casa da idosa. Desconfiada, a vítima acionou a Polícia Civil e explicou o ocorrido. Uma equipe de policiais civis foi até a casa da  vítima, onde prendeu em flagrante a suspeita, de 47 anos, que estava o crachá de identificação da instituição bancária, além de outros documentos.

No hotel onde a suspeita estava hospedada foram apreendidos diversos cartões e máquinas de cartão de crédito. A investigada foi presa em flagrante por estelionato. O outro envolvido do crime ainda não foi identificado.

O delegado citou a importância da ação da Idosa, ao acionar a Polícia, ato crucial para a prisão em flagrante da mulher.

As investigações

Com a prisão da autora, outras vítimas desses criminosos foram identificadas, e também, outros envolvidos no golpe.  Um suspeito já tem a identificação confirmada, enquanto outros alvos da investigação possuem indícios fortes de participação nos golpes. Segundo o delegado, se está diante de uma organização criminosa.

Ainda de acordo com o Delegado. com a alteração do Código Penal, a Polícia ganhou um instrumento, que foi a modalidade qualificada do crime de estelionato, quando ele é praticado por modalidade virtual. A pena do estelionato é de 1 a 5 anos, já na modalidade qualificada, é de 4 a 8 anos. Além de uma repressão mais forte, isso dá tanto para a Polícia, quanto para o MP, quanto para o judiciário ferramentas mais efetivas de contra-ataque a esses criminosos, que são inimigos do estado.

FONTE BARBACENA ONLINE

Mais lidas