PT contra ataca Barros e critica Glaycon Franco

12
Júlio Barros e o governador Pimentel: ex prefeito goza de prestígio
Júlio Barros e o governador Pimentel: ex prefeito goza de prestígio
Júlio Barros e o governador Pimentel: ex prefeito goza de prestígio

A direção do Partido dos Trabalhadores divulgou nota esta semana reafirmando que a sigla terá candidato em 2016. “Neste momento estamos envolvidos não na escolha do nome, mas de reafirmarmos nossas bandeiras e defendermos um projeto de fato socialista e democrático”, diz nota assinada pela Presidente, Silene Gonçalves. “As recentes declarações são opiniões exclusivamente dele e não refletem na decisão partidária, pois quem decide os rumos do Partido dos Trabalhadores é o conjunto da sua militância e há posições divergentes à de Dr. Júlio, principalmente o posicionamento da Executiva Municipal”, diverge a nota sobre as alianças defendidas pelo ex prefeito. Em relação a possibilidade de uma união com o deputado Glaycon Franco, o PT diz que todos os militantes têm o mesmo peso. “Portanto o Dr. Júlio Barros tem um voto, como todos com relação à coligação. O partido está aberto a conversações com todos os grupos que desejarem dialogar e somar forças, não em torno de um nome, mas de um projeto”. A nota do partido criticou a interferência do deputado Glaycon Franco (PTN) na escolha de nomes para a superintendência de ensino em Lafaiete. “Em relação aos últimos acontecimentos, como a indicação da Diretora da SRE, ao contrário do que diz Júlio Barros, o partido não ficou satisfeito com esta postura, e este episódio dificultará em muito uma aproximação com o grupo de Glaycon Franco. Pois se ele quer se aproximar do Governo Estadual, por esses meios, garantimos que ele se afastou do Partido dos Trabalhadores de Conselheiro Lafaiete. E o processo eleitoral em 2016 é um processo municipal, onde o diretório é soberano para tomar a sua decisão”. A nota repudia a recente indicação de Lourdinha Beato para ocupar a diretoria de ensino da SRE. “Em nome do Partido dos Trabalhadores de Conselheiro Lafaiete, e de comum acordo com o SindUte, a decisão do governo de Fernando Pimentel em nomear a diretora da SRE, uma pessoa indicada por um deputado que trabalhou contra a sua própria eleição, não levando em conta uma decisão do seu partido e descumprindo um acordo feito com o SindUte, desmerece assim toda uma categoria. O Partido dos Trabalhadores, juntamente com o SindUte estamos indignados, pois temos certeza de que um governo socialista, democrático e popular deveria fazer sua aliança com o povo, com os movimentos populares e sindicais comprometidos com seus projetos e não com partidos fisiologistas que estão juntos agora, mas e no primeiro problema rompem com o governo, sem a menor preocupação com a sociedade”, finaliza a nota.