Quadrilha faz a limpa em loja e revolta comerciante

19

Ousadia, ousadia e ousadia! Uma quadrilha formada por um homem e mulheres de diferentes idades fizeram um grande furto numa das lojas mais tradicionais de Lafaiete nesta quinta-feira, 30/01.

A quadrilha aproveitou o horário de almoço, quando fica um número menor de funcionários e furtaram diversos produtos na loja Bazar Esperança, que fica na rua Dias de Souza, bem no centro comercial da cidade.

Usando de muita perícia e malícia, a quadrilha entrou na loja, – um rapaz negro de 20 e poucos anos e duas moças, sendo uma branca e uma negra, também na casa dos 20 a 25 anos -, aparentando querer fazer o que seria uma compra normal. Uma das bandidas disse para a vendedora que os atendeu que estaria a procura de um sapato branco, pois estaria tendo aulas de radiologia. Enquanto a vendedora atendia a suposta compradora, o rapaz e a outra moça, enchiam habilmente mochilas e sacolas com camisas, bermudas, entre outros produtos.

Logo em seguida, entrou na loja uma senhora de cor negra que aparentava ter uns cinquenta anos, que também se fez passar por uma cliente comum, o que acabou prendendo a atenção de outra vendedora. A mulher também encheu uma sacola com o que pode furtar.

Ocupadas em buscar as mercadorias solicitadas pelas falsas clientes, as funcionárias não perceberam a ação da quadrilha.

Assim que as mochilas e sacolas se encheram, a turma de larápios deixou a loja. Uma das mulheres ainda teve a ousadia de retornar à loja, na tentativa de furtar ainda mais, porém desistiu da ação.

Logo em seguida, as funcionárias perceberam que haviam espaços vazios demais em cabideiros e estantes, e deram conta do ocorrido. E custaram a acreditar que a mulher mais velha também fazia parte da quadrilha.

A Polícia Militar foi acionada e foi iniciada uma busca. Toda a ação foi filmada e as gravações já estão em posse da PM e da Civil, que já investiga o caso.

As funcionárias da loja acreditam que um veículo aguardava os quatro ladrões nas proximidades do estabelecimento comercial.

Revolta

O proprietário da Bazar Esperança, Fabian Frederico Senra não esconde a revolta.

Em contato telefônico com a equipe de reportagem, ele desabafa: “Somos geradores de emprego e renda. Fomentamos a economia local. Somos empreendedores. Por longos anos, dedicamos nossas vidas ao comércio. Infelizmente, somos vítimas cada vez mais frequente de ações como estas. Acredito sinceramente que as polícias irão identificar e prender estas pessoas. Acredito até que o enorme prejuízo que tomei hoje será amenizado. O que fica mais difícil de acreditar é que isto pare algum dia. Saio de casa todos os dias para trabalhar. São anos, não dias. Então, isto acaba revoltando a gente”, concluiu o comerciante. (Portal Lafaiete)