Por que você deveria colocar sal no banheiro durante a noite?

Use 250g de bicarbonato e sal com óleo essencial no vaso sanitário à noite e enxágue com água quente pela manhã para limpeza eficaz.

Limpar o vaso sanitário é uma tarefa frequentemente evitada, principalmente devido ao esforço e ao custo envolvidos no uso de produtos de limpeza comerciais. No entanto, uma solução simples e econômica está em usar ingredientes comuns da casa, como sal, bicarbonato de sódio e óleos essenciais. Esta abordagem não só garante um vaso sanitário limpo e higiênico, mas também evita a acumulação de germes nocivos.

MISTURA DE SAL E BICARBONATO DE SÓDIO PARA LIMPEZA NOTURNA

Uma mistura de limpeza altamente eficaz pode ser feita combinando 250g de bicarbonato de sódio, uma quantidade igual de sal e 25 gotas de óleo essencial. Esta mistura deve ser aplicada no interior do vaso sanitário e deixada para trabalhar durante a noite.

Na manhã seguinte, deve-se despejar água fervente no vaso sanitário, o que ajuda a remover bactérias e deixa um cheiro agradável.

El País recomenda aplicar este tratamento pelo menos uma vez por mês para manter condições ideais no banheiro. Além disso, é recomendável manter a tampa do vaso sanitário fechada para evitar a dispersão de partículas para outras áreas do banheiro, especialmente porque a matéria fecal pode subir vários centímetros do vaso sanitário e permanecer suspensa no ar por um longo período.

SOLUÇÃO DE VINAGRE E SAL PARA LIMPEZA IMEDIATA

Outro remédio caseiro eficaz para limpeza de vaso sanitário envolve uma mistura de vinagre e sal. Esta solução deve ser despejada no vaso sanitário e deixada por alguns minutos antes de ser esfregada com uma escova.

O sal ajuda a dissolver entupimentos, enquanto a água quente ajuda a soltar detritos presos no vaso sanitário. Adicionar sal à água cria uma reação efervescente, auxiliando ainda mais na decomposição de resíduos. Para um vaso sanitário entupido, é recomendável deixar o sal descansar por 20 minutos antes de esvaziar com água quente, idealmente a cada 15 dias.

SOLUÇÃO DE VINAGRE E SAL PARA LIMPEZA IMEDIATA

Outro remédio caseiro eficaz para limpeza de vaso sanitário envolve uma mistura de vinagre e sal. Esta solução deve ser despejada no vaso sanitário e deixada por alguns minutos antes de ser esfregada com uma escova.

O sal ajuda a dissolver entupimentos, enquanto a água quente ajuda a soltar detritos presos no vaso sanitário. Adicionar sal à água cria uma reação efervescente, auxiliando ainda mais na decomposição de resíduos. Para um vaso sanitário entupido, é recomendável deixar o sal descansar por 20 minutos antes de esvaziar com água quente, idealmente a cada 15 dias.

No entanto, eles não devem entrar em contato com ésteres, cetonas, éteres e hidrocarbonetos aromáticos ou clorados. O uso excessivo de sal pode levar à corrosão dos tubos, portanto, é crucial usar esses métodos com discernimento para evitar danificar o sistema de encanamento. Este equilíbrio garante que o vaso sanitário permaneça limpo e higiênico sem comprometer a integridade do encanamento doméstico.

FONTE MISTÉRIOS DO MUNDO

Mulher é encontrada morta em banheiro da Delegacia da Mulher

Mulher foi conduzida até a Delegacia da Mulher para ser atendida após uma briga com o ex-marido.

Uma mulher, de 42 anos, foi encontrada morta no banheiro da Delegacia da Mulher, no Bairro Barro Preto, Região Centro-Sul de Belo Horizonte, na madrugada de quarta-feira (13). Ela foi conduzida ao local pela Polícia Militar para ser atendida após uma briga com o ex-marido.

Segundo o boletim de ocorrência, a mulher foi até a casa do ex e o encontrou com a atual companheira. Houve uma discussão entre os três e a Polícia Militar foi acionada. Segundo a PM, ela já havia sido agredida anteriormente pelo ex-marido.

Todos foram levados para a Delegacia da Mulher, para o registro da ocorrência. A mulher de 42 anos figurava como vítima de agressão e iria assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por agressão, já que ela teria acertado a atual companheira do ex.

Em determinado momento, ainda sob custódia da PM, a mulher pediu para ir até o banheiro da unidade. Passaram-se alguns minutos e os policiais que atendiam a ocorrência estranharam a demora. Eles foram até o banheiro que estava com a porta fechada e chamaram por ela, mas não tiveram resposta.

Então, eles forçaram a porta para abrir e encontraram a mulher morta. 

A vítima foi retirada do banheiro e os militares fizeram manobras de reanimação, mas sem sucesso. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado e constatou o óbito. Uma equipe da Delegacia de Homicídios e o rabecão também foram ao local.

A reportagem entrou em contato com a Polícia Civil e a Polícia Militar. A PM informou que o caso foi uma “fatalidade”.

FONTE ESTADO DE MINAS

Por que você deveria PARAR de usar o celular no banheiro agora mesmo?

Usar o celular no banheiro se tornou um hábito comum, mas será que estamos cientes dos riscos que essa prática pode trazer?

Celulares: nossos companheiros inseparáveis. Quem de nós pode negar que, em um mundo cada vez mais conectado, nosso fiel aparelho está sempre ao nosso lado? No entanto, há um lugar em que tal intimidade pode se tornar arriscada, e é exatamente o lugar em que muitos de nós aproveitam para dar aquela espiadinha nas redes sociais ou jogar uma partida de um jogo viciante: o banheiro.

Usar o celular no banheiro se tornou um hábito comum, mas será que estamos cientes dos riscos que essa prática pode trazer? Bem, algumas questões interessantes vão fazer você repensar essa prática!

Celulares: nossos companheiros inseparáveis. Quem de nós pode negar que, em um mundo cada vez mais conectado, nosso fiel aparelho está sempre ao nosso lado? No entanto, há um lugar em que tal intimidade pode se tornar arriscada, e é exatamente o lugar em que muitos de nós aproveitam para dar aquela espiadinha nas redes sociais ou jogar uma partida de um jogo viciante: o banheiro.

Usar o celular no banheiro se tornou um hábito comum, mas será que estamos cientes dos riscos que essa prática pode trazer? Bem, algumas questões interessantes vão fazer você repensar essa prática!

Exposição a bactérias

Você já parou para pensar nas bactérias que podem estar à espreita no seu banheiro? Um estudo da Universidade do Arizona revelou que os banheiros são verdadeiros campos minados de bactérias, algumas até mesmo patogênicas.

Agora, imagine levar seu celular para esse território hostil. Ele acaba sendo contaminado e, acredite, depois de um “passeio” por lá, as bactérias podem até dar um pulinho no seu rosto durante uma ligação. A contaminação cruzada é um risco real e pode afetar seriamente a sua saúde.

A solução é manter o celular fora desse ambiente sem pensar duas vezes. Se você realmente precisa levá-lo, lembre-se de desinfetar o aparelho e lavar bem as mãos após o uso. Afinal, prevenir é sempre melhor do que remediar, especialmente quando se trata de saúde e higiene pessoal.

Risco de hemorróidas

Além da ameaça invisível das bactérias, passar muito tempo no vaso sanitário com o celular pode não ser uma ótima ideia para sua saúde intestinal. A posição sentada prolongada, combinada com a pressão exercida durante a evacuação, pode resultar em hemorróidas. Ninguém quer isso, não é mesmo?

Então, aquela rápida navegação nas redes sociais pode custar caro para a sua saúde. É fundamental limitar o tempo no vaso sanitário e não abusar do uso do aparelho.

Má postura e problemas nas costas

Outro problema que pode surgir com o uso prolongado do celular no banheiro é a má postura. Quando nos curvamos e ficamos concentrados na pequena tela, acabamos sobrecarregando nossa coluna. Essa postura curvada pode levar a dores nas costas, desconforto e até problemas mais sérios, como hérnias de disco.

Para evitar esse contratempo, mantenha a coluna ereta e, se possível, utilize um banquinho para apoiar os pés, proporcionando uma postura mais natural.

FONTE CAPITALIST

Por que você deveria PARAR de usar o celular no banheiro agora mesmo?

Usar o celular no banheiro se tornou um hábito comum, mas será que estamos cientes dos riscos que essa prática pode trazer?

Celulares: nossos companheiros inseparáveis. Quem de nós pode negar que, em um mundo cada vez mais conectado, nosso fiel aparelho está sempre ao nosso lado? No entanto, há um lugar em que tal intimidade pode se tornar arriscada, e é exatamente o lugar em que muitos de nós aproveitam para dar aquela espiadinha nas redes sociais ou jogar uma partida de um jogo viciante: o banheiro.

Usar o celular no banheiro se tornou um hábito comum, mas será que estamos cientes dos riscos que essa prática pode trazer? Bem, algumas questões interessantes vão fazer você repensar essa prática!

Celulares: nossos companheiros inseparáveis. Quem de nós pode negar que, em um mundo cada vez mais conectado, nosso fiel aparelho está sempre ao nosso lado? No entanto, há um lugar em que tal intimidade pode se tornar arriscada, e é exatamente o lugar em que muitos de nós aproveitam para dar aquela espiadinha nas redes sociais ou jogar uma partida de um jogo viciante: o banheiro.

Usar o celular no banheiro se tornou um hábito comum, mas será que estamos cientes dos riscos que essa prática pode trazer? Bem, algumas questões interessantes vão fazer você repensar essa prática!

Exposição a bactérias

Você já parou para pensar nas bactérias que podem estar à espreita no seu banheiro? Um estudo da Universidade do Arizona revelou que os banheiros são verdadeiros campos minados de bactérias, algumas até mesmo patogênicas.

Agora, imagine levar seu celular para esse território hostil. Ele acaba sendo contaminado e, acredite, depois de um “passeio” por lá, as bactérias podem até dar um pulinho no seu rosto durante uma ligação. A contaminação cruzada é um risco real e pode afetar seriamente a sua saúde.

A solução é manter o celular fora desse ambiente sem pensar duas vezes. Se você realmente precisa levá-lo, lembre-se de desinfetar o aparelho e lavar bem as mãos após o uso. Afinal, prevenir é sempre melhor do que remediar, especialmente quando se trata de saúde e higiene pessoal.

Risco de hemorróidas

Além da ameaça invisível das bactérias, passar muito tempo no vaso sanitário com o celular pode não ser uma ótima ideia para sua saúde intestinal. A posição sentada prolongada, combinada com a pressão exercida durante a evacuação, pode resultar em hemorróidas. Ninguém quer isso, não é mesmo?

Então, aquela rápida navegação nas redes sociais pode custar caro para a sua saúde. É fundamental limitar o tempo no vaso sanitário e não abusar do uso do aparelho.

Má postura e problemas nas costas

Outro problema que pode surgir com o uso prolongado do celular no banheiro é a má postura. Quando nos curvamos e ficamos concentrados na pequena tela, acabamos sobrecarregando nossa coluna. Essa postura curvada pode levar a dores nas costas, desconforto e até problemas mais sérios, como hérnias de disco.

Para evitar esse contratempo, mantenha a coluna ereta e, se possível, utilize um banquinho para apoiar os pés, proporcionando uma postura mais natural.

FONTE CAPITALIST

Governo Lula não instituiu banheiro unissex nas escolas; entenda o decreto

Resolução do Ministérios dos Direitos Humanos é uma recomendação para escolas, mas não obriga instituições a adotarem banheiros neutros

A polêmica sobre suposto decreto do Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania do governo Lula que obrigaria escolas a terem banheiros unissex ganhou as redes sociais no sábado (23). O assunto reverberou, principalmente, entre perfis de aliados do ex-presidente Jair Bolsonaro.

Na verdade, a resolução nº2 do Conselho Nacional dos Direitos das Pessoas LGBTQIA+, órgão vinculado ao ministério, não decreta que instituições de ensino precisam ter banheiros neutros com múltiplas cabines para substituir os masculinos e femininos.

Publicado no Diário Oficial da União da última sexta-feira (22), o documento não tem força de lei. É uma recomendação para que escolas instalem banheiros de uso individual independente de gênero, para além dos que já existem.

O que diz o decreto

  • O Governo Federal não instituiu o banheiro unissex nas escolas brasileiras.
  • O Ministério de Direitos Humanos e da Cidadania desmentiu essa informação (veja a publicação completa abaixo)
  • A pasta afirmou que a interpretação é rasa e errada, além de ajudar “a espalhar o ódio e o preconceito com as diferenças”
  • A resolução nº 2 de 19 de setembro de 2022 recomenda que escolas tenham banheiros individuais para uso independente de gênero.
  • Não tem força de lei, é uma recomendação.
  • São orientações que atualizam outras resoluções que já existem sobre o uso de nome social de pessoas transgêneras.
  • As cabines individuais sem indicação de gênero não substituiriam os já existentes banheiros masculinos e femininos.
  • Seriam novos banheiros, em complementação.
  • Além disso, o artigo 5 º recomenda que cada estudante possa usar os banheiros das instituições de ensino de acordo com sua identidade de gênero.

Como começou a polêmica

  • Aliado de Bolsonaro, o deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG) publicou vídeo na sexta-feira (22) em que dizia que o governo Lula instituiu os banheiros unissex nas escolas.
  • A informação é errada, já que a resolução nº 2 faz apenas orientações para as insituições de ensino e não obriga a adoção.
  • A publicação do deputado foi feita um dia após ele virar réu por transfobia contra uma garota de 14 anos.
  • Ele expôs a adolescente nas suas redes sociais em 2022.
  • Outros parlamentares também reverberaram a interpretação errada.
  • Também deputado federal do PL, Filipe Barros gravou vídeo em que dizia que a resolução obrigava escolas a terem banheiros neutros.
  • “Governo Lula impõe banheiros unissex para todas as escolas públicas do país”, publicou o senador Sergio Moro (União-PR).
  • Ministro dos Direitos Humanos e da Cidadania, Silvio Almeida acionou a Advocacia-Geral da União (AGU).
  • A AGU deve tomar as medidas cabíveis contra Filipe e Nikolas por publicarem informações falsas.
  • Nas redes sociais, Silvio disse que serão tomadas providências contra outros propagadores de fake news.
  • O post faz uma referência ao senador Moro, sem nomeá-lo diretamente.

FONTE BAND UOL

Governo Lula não instituiu banheiro unissex nas escolas; entenda o decreto

Resolução do Ministérios dos Direitos Humanos é uma recomendação para escolas, mas não obriga instituições a adotarem banheiros neutros

A polêmica sobre suposto decreto do Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania do governo Lula que obrigaria escolas a terem banheiros unissex ganhou as redes sociais no sábado (23). O assunto reverberou, principalmente, entre perfis de aliados do ex-presidente Jair Bolsonaro.

Na verdade, a resolução nº2 do Conselho Nacional dos Direitos das Pessoas LGBTQIA+, órgão vinculado ao ministério, não decreta que instituições de ensino precisam ter banheiros neutros com múltiplas cabines para substituir os masculinos e femininos.

Publicado no Diário Oficial da União da última sexta-feira (22), o documento não tem força de lei. É uma recomendação para que escolas instalem banheiros de uso individual independente de gênero, para além dos que já existem.

O que diz o decreto

  • O Governo Federal não instituiu o banheiro unissex nas escolas brasileiras.
  • O Ministério de Direitos Humanos e da Cidadania desmentiu essa informação (veja a publicação completa abaixo)
  • A pasta afirmou que a interpretação é rasa e errada, além de ajudar “a espalhar o ódio e o preconceito com as diferenças”
  • A resolução nº 2 de 19 de setembro de 2022 recomenda que escolas tenham banheiros individuais para uso independente de gênero.
  • Não tem força de lei, é uma recomendação.
  • São orientações que atualizam outras resoluções que já existem sobre o uso de nome social de pessoas transgêneras.
  • As cabines individuais sem indicação de gênero não substituiriam os já existentes banheiros masculinos e femininos.
  • Seriam novos banheiros, em complementação.
  • Além disso, o artigo 5 º recomenda que cada estudante possa usar os banheiros das instituições de ensino de acordo com sua identidade de gênero.

Como começou a polêmica

  • Aliado de Bolsonaro, o deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG) publicou vídeo na sexta-feira (22) em que dizia que o governo Lula instituiu os banheiros unissex nas escolas.
  • A informação é errada, já que a resolução nº 2 faz apenas orientações para as insituições de ensino e não obriga a adoção.
  • A publicação do deputado foi feita um dia após ele virar réu por transfobia contra uma garota de 14 anos.
  • Ele expôs a adolescente nas suas redes sociais em 2022.
  • Outros parlamentares também reverberaram a interpretação errada.
  • Também deputado federal do PL, Filipe Barros gravou vídeo em que dizia que a resolução obrigava escolas a terem banheiros neutros.
  • “Governo Lula impõe banheiros unissex para todas as escolas públicas do país”, publicou o senador Sergio Moro (União-PR).
  • Ministro dos Direitos Humanos e da Cidadania, Silvio Almeida acionou a Advocacia-Geral da União (AGU).
  • A AGU deve tomar as medidas cabíveis contra Filipe e Nikolas por publicarem informações falsas.
  • Nas redes sociais, Silvio disse que serão tomadas providências contra outros propagadores de fake news.
  • O post faz uma referência ao senador Moro, sem nomeá-lo diretamente.

FONTE BAND UOL

Não use o celular no banheiro: é perigoso!

Pode parecer uma prática inofensiva e até mesmo conveniente, mas especialistas alertam que usar o celular no banheiro pode estar relacionado a um problema de saúde bastante incômodo e doloroso: as hemorroidas.

A permanência prolongada no vaso sanitário durante as atividades relacionadas ao smartphone pode aumentar as chances de desenvolver essa condição desconfortável e, em casos mais graves, levar a um prolapso retal.

Entendendo as hemorroidas: veja como evitá-las

As hemorroidas são protuberâncias que se formam dentro ou ao redor do ânus devido ao aumento dos vasos sanguíneos. Elas podem ser externas, visíveis na borda do ânus, ou internas, localizadas acima do esfíncter anal, causando sintomas mais intensos.

Sentar no vaso sanitário por um longo período, especialmente em assentos duros, pode causar pressão no tecido hemorroidário, contribuindo para a inflamação e o inchaço das veias ao redor do reto e do ânus, aumentando assim a probabilidade de desenvolver hemorroidas.

O formato do assento do vaso sanitário exerce pressão adicional nessas áreas, tornando o uso do celular no banheiro uma prática de risco.

De acordo com um estudo conduzido pela Universidade Yuzuncu Yl, na Turquia, que acompanhou cerca de 100 pacientes entre 16 e 65 anos durante sete meses, aqueles que costumavam levar o celular para o banheiro mostraram maior tendência a continuar fazendo força para evacuar, mesmo quando já não é necessário.

Esse esforço adicional durante a defecação pode dilatar os vasos sanguíneos das veias do reto, levando ao surgimento ou agravamento das hemorroidas.

Para evitar o risco de desenvolver hemorroidas, é fundamental adotar hábitos mais saudáveis no banheiro. Além de limitar o tempo no vaso sanitário a cerca de dez minutos por sessão para evitar o acúmulo de sangue nas veias retais, é essencial evitar o uso do celular durante o processo.

Além dos possíveis riscos de hemorroidas, essa prática também é anti-higiênica e pode expor o aparelho a bactérias e germes indesejados.

Caso sintomas de hemorroidas se manifestem, é fundamental buscar atendimento médico para uma avaliação adequada e o tratamento correto. Entre os sintomas mais comuns estão a coceira provocada pelo inchaço das veias, sangramento durante ou após a evacuação, dor ou ardor e a presença de saliências palpáveis no ânus.

Além do uso do celular no banheiro, outros fatores de risco podem aumentar a probabilidade de desenvolver hemorroidas, como a constipação crônica e o esforço excessivo durante a evacuação.

Gravidez, obesidade, sedentarismo e uma dieta pobre em fibras também podem contribuir para o surgimento da condição. Em alguns casos, histórico familiar de hemorroidas pode indicar predisposição para a doença.

O tratamento para hemorroidas pode incluir o uso de cremes tópicos e supositórios contendo hidrocortisona ou hamamélis para aliviar a dor e o inchaço. Aumentar a ingestão de água e fibras, melhorar os hábitos de higiene no banheiro e tomar banhos de assento também podem proporcionar alívio.

Nos casos mais graves, procedimentos médicos, como a hemorroidectomia, podem ser necessários. No entanto, é essencial que cada caso seja avaliado individualmente por um profissional de saúde para determinar o tratamento mais adequado.

Portanto, é hora de repensar nossos hábitos no banheiro e conscientizar-nos sobre os possíveis riscos associados ao uso do celular nesse momento. Ao adotar medidas preventivas e hábitos saudáveis, podemos reduzir as chances de desenvolver hemorroidas e garantir uma melhor qualidade de vida.

FONTE CAPITALIST

Não use o celular no banheiro: é perigoso!

Pode parecer uma prática inofensiva e até mesmo conveniente, mas especialistas alertam que usar o celular no banheiro pode estar relacionado a um problema de saúde bastante incômodo e doloroso: as hemorroidas.

A permanência prolongada no vaso sanitário durante as atividades relacionadas ao smartphone pode aumentar as chances de desenvolver essa condição desconfortável e, em casos mais graves, levar a um prolapso retal.

Entendendo as hemorroidas: veja como evitá-las

As hemorroidas são protuberâncias que se formam dentro ou ao redor do ânus devido ao aumento dos vasos sanguíneos. Elas podem ser externas, visíveis na borda do ânus, ou internas, localizadas acima do esfíncter anal, causando sintomas mais intensos.

Sentar no vaso sanitário por um longo período, especialmente em assentos duros, pode causar pressão no tecido hemorroidário, contribuindo para a inflamação e o inchaço das veias ao redor do reto e do ânus, aumentando assim a probabilidade de desenvolver hemorroidas.

O formato do assento do vaso sanitário exerce pressão adicional nessas áreas, tornando o uso do celular no banheiro uma prática de risco.

De acordo com um estudo conduzido pela Universidade Yuzuncu Yl, na Turquia, que acompanhou cerca de 100 pacientes entre 16 e 65 anos durante sete meses, aqueles que costumavam levar o celular para o banheiro mostraram maior tendência a continuar fazendo força para evacuar, mesmo quando já não é necessário.

Esse esforço adicional durante a defecação pode dilatar os vasos sanguíneos das veias do reto, levando ao surgimento ou agravamento das hemorroidas.

Para evitar o risco de desenvolver hemorroidas, é fundamental adotar hábitos mais saudáveis no banheiro. Além de limitar o tempo no vaso sanitário a cerca de dez minutos por sessão para evitar o acúmulo de sangue nas veias retais, é essencial evitar o uso do celular durante o processo.

Além dos possíveis riscos de hemorroidas, essa prática também é anti-higiênica e pode expor o aparelho a bactérias e germes indesejados.

Caso sintomas de hemorroidas se manifestem, é fundamental buscar atendimento médico para uma avaliação adequada e o tratamento correto. Entre os sintomas mais comuns estão a coceira provocada pelo inchaço das veias, sangramento durante ou após a evacuação, dor ou ardor e a presença de saliências palpáveis no ânus.

Além do uso do celular no banheiro, outros fatores de risco podem aumentar a probabilidade de desenvolver hemorroidas, como a constipação crônica e o esforço excessivo durante a evacuação.

Gravidez, obesidade, sedentarismo e uma dieta pobre em fibras também podem contribuir para o surgimento da condição. Em alguns casos, histórico familiar de hemorroidas pode indicar predisposição para a doença.

O tratamento para hemorroidas pode incluir o uso de cremes tópicos e supositórios contendo hidrocortisona ou hamamélis para aliviar a dor e o inchaço. Aumentar a ingestão de água e fibras, melhorar os hábitos de higiene no banheiro e tomar banhos de assento também podem proporcionar alívio.

Nos casos mais graves, procedimentos médicos, como a hemorroidectomia, podem ser necessários. No entanto, é essencial que cada caso seja avaliado individualmente por um profissional de saúde para determinar o tratamento mais adequado.

Portanto, é hora de repensar nossos hábitos no banheiro e conscientizar-nos sobre os possíveis riscos associados ao uso do celular nesse momento. Ao adotar medidas preventivas e hábitos saudáveis, podemos reduzir as chances de desenvolver hemorroidas e garantir uma melhor qualidade de vida.

FONTE CAPITALIST

A mágica do sal à noite no banheiro: Por que e como fazer isso?

Utilizando o método abaixo, suas bacias sanitárias ficarão sempre limpas e livres de qualquer bactéria prejudicial.

Para as pessoas que cuidam da casa, sabem muito bem que diversos produtos de limpeza não são nada baratos. Inclusive, é possível encontrar vários que são considerados tóxicos e prejudiciais à saúde. Para os direcionados à limpeza dos vasos sanitários, essa realidade não muda.

No entanto, vamos apresentar uma maneira simples de limpar sua bacia por meio de um ingrediente muito fácil de ser encontrado. Veja detalhes abaixo.

Livre-se de uma vez por todas de produtos de limpeza caros

Bom, de uma coisa já sabemos: a bacia sanitária é um local ótimo para germes habitarem, por isso, precisamos sempre recorrer a métodos de limpeza para que essas bactérias indesejáveis não estejam presentes.

Pensando nisso, há pouco tempo foi publicado um método de limpeza simples em que será necessário apenas utilizar o sal como principal ingrediente. O procedimento é esse:

Primeiro, coloque em um recipiente 250 gramas de bicarbonato de sódio e a mesma quantidade de sal. Por fim, adicione 25 gotas de algum óleo essencial.

Pronto, basta misturar todos esses ingredientes e adicionar em seu vaso antes de ir dormir. É importante não acionar a descarga por algumas horas.

Quando amanhecer é necessário fazer mais alguma coisa?

A resposta é sim. Assim que você acordar, é preciso despejar água quente dentro da bacia e, então, dar descarga. Feito isso, o processo completo foi realizado e você eliminou sujeiras e bactérias lá de dentro.

Segundo os especialistas, a recomendação é fazer essa mistura uma vez ao mês. Para eles, não há a necessidade de ser mais do que isso.

Há outro método de limpeza mais rápido?

A boa notícia é que há sim. Para isso, você vai precisar misturar vinagre e uma pequena quantidade de água salgada. Despeje no vaso e deixe agir por apenas alguns minutos. Antes de acionar a descarga, pegue sua escova de limpeza sanitária e esfregue bem a bacia.  

FONTE ESCOLA EDUCAÇÃO

Ladrão amordaça e prende idosa em banheiro

Na manhã de segunda-feira (13), a Polícia Militar foi acionada em um sítio na zona rural de Correia de Almeida, distrito de Barbacena, onde uma mulher, 73 anos, relatou que foi abordada por um homem nos fundos de sua residência. Ele estava de posse de uma arma de fogo semelhante a um revólver calibre 38.
O autor exigiu dinheiro, revirou os pertences, amordaçou a mulher e a prendeu no banheiro. Em seguida, ele pegou a quantia de R$ 120,00, um celular e fugiu pelos fundos do imóvel.
Os militares iniciaram rastreamento e localizaram o autor, 24 anos, na cidade de Santa Bárbara do Tugúrio. Ele também foi identificado com um dos autores da ocorrência de porte de arma de fogo no domingo em Ressaquinha. O homem foi preso e encaminhado para a Delegacia.

about

Be informed with the hottest news from all over the world! We monitor what is happenning every day and every minute. Read and enjoy our articles and news and explore this world with Powedris!

Instagram
© 2019 – Powedris. Made by Crocoblock.