Eleições em Queluzito: disputa pode chegar a quatro candidatos

Eleito em 2020, o atual Prefeito Danilo Albuquerque (PP) terá como principal adversário, um velho conhecido do eleitorado local, o ex Prefeito Celinho (PSD), que governou a cidade por dois mandatos, tendo disputado as três últimas eleições.

O que parecia ser uma reedição da eleição de 2020, pode ganhar dois novos concorrentes, um de cada grupo político: Eucelim da Ferradura (PMN), apoiador de Danilo Albuquerque e Jesus Alexandre, apoiador de Celinho.

Nas eleições de 2022, Danilo Albuquerque e Euclim da Ferradua apoiaram a candidatura de Ione Pinheiro (União) para Deputada Estadual e Pinherinho (PP) para Deputado Federal.

Já Celinho e Jésus Alexandre apoiaram a candidatura de Glycon Franco (FEBRASIL: PT/PV/PC do B) para Deputado Federal e cada um teve seu candidato a Deputado Estadual. Enquanto Celinho apoiou a candidatura de Gustavo Valadares (PMN) para Deputado Estadual, Jésus Alexandre apoiou a candidatura de Giusepe laporte (MDB) para Deputado Estadual.

Quanto mais polarizado o cenário eleitoral, se torna mais difícil de prever o resultado da eleição. Embora pré candidatos, Eucelim da Ferradura (que já concorreu em 2016) e Jésus Alexandre (que ensaiou uma candidatura em 2020), podem vir a compor chapa com os candidatos que os mesmo apoiaram em 2020.

Caso a disputa seja disputada por três candidatos, o grupo que se dividir em duas candidaturas entra em desvantagem contra seu concorrente. Já a polarização, o desempenho do grupo governista à frente do Executivo Municipal, pode influenciar de forma positiva ou negativa, seu desempenho eleitoral, facilitando ou dificultando a tentativa da oposição em se tornar Governo.

A pouco menos das eleições municipais, o cenário é de muita articulação e especulação. Com as festas de fim de ano, o cenário tende a ficar mais estático, voltando à sua dinâmica pré eleitoral após o carnaval e com a abertura da janela partidária em março. Após o encerramento desta em abril, o cenário começa a se definir para que as candidaturas sejam oficializadas entre julho e agosto, para a partir de então iniciar a corrida eleitoral.

Eleições 2024: Disputa em Caranaíba (MG) pode se repetir pela terceira vez

Desde quando concorreu a Prefeito de Caranaíba pela primeira vez em 1996, Marcos Belavinha (Federação PSDB/Cidadania) foi o candidato de seu grupo político em todas as eleições posteriores com exceção de 2012 quando não pode disputar a reeleição. Eleito em 1996, 2004, 2008 e 2016, derrotado em 2000 e 2020, Marcos Belavinha se prepara para concorrer ao quinto mandato de Prefeito de Caranaíba contra o mesmo adversário que ele derrotou em 2016 e foi derrotado por ele quando tentou a reeleição em 2020, o atual Prefeito, Fábio Henriques (MDB).

Entre o primeiro e segundo confronto entre ambos, o então Prefeito Marcos Belavinha apoiou a candidatura de Ione Pinheiro (DEM) para Deputada Estadual e Pinheirinho (PP) para Deputado Federal. Já Fábio Henriques apoiou a candidatura de Glaycon Franco (PV) para Deputado Estadual e Fred Costa (Patriota) para Deputado Federal.

Em 2022, Marcos Belvinha manteve o apoio à candidatura de Ione Pinheiro (União) Deputada Estadual e apoiou a candidatura de Glycon Franco (FEBRASIL: PT/PV/PC do B) para Deputado Federal enquanto Fabio Henriques apoiou a candidatura de Gustavo Valadares (PMN) para Deputado Estadual e Fred Costa (Patriota) para Federal.

Em 2024, Marcos Belavinha tentará seu quinto mandato como Prefeito de Caranaíba contando com o apoio da Deputada Ione Pinheiro e de Glycon Franco que pode vir a assumir o cargo de Deputado Federal no ano que vem como suplente ou em 2025 como efetivo.

Já Fábio Henriques, que tentará a reeleição contará com apoio do Deputado Estadual Gustavo Valadares, atual Secretário de Governo e Fred Costa, Deputado Federal, presidente Estadual do PRD e um dos Deputados Federais mais próximos do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD).

Empatados em disputas entre si, Fábio Henriques e Marcos Belavinha vão para o desempate em 2024 contando com apoios na esfera federal, estadual e municipal, colocando à disposição do povo de Carnaíba seus nomes e serviços prestados ao longo de seus mandatos.

Eleições em Capela Nova pode ser disputada por quatro grupos políticos

Eleito em 2016 e reeleito em 2020, o Prefeito Adelmo Moreira não pode concorrer ao cargo que ocupa e seu grupo não consegue encontrar um nome para disputar sua sucessão. A novidade fica por conta do atual Diretor de Esporte do município e suplente de Vereador, Dayano Daniel, que exerceu o mandato por quatro meses. Além dele, são cogitados como possíveis candidatos à sucessão de Adelmo os Vereadores Gil, Pablo, Juvenal e Cidinho. Destes cinco nomes citados pode sair uma chapa majoritária, ou seja, Prefeito e Vice-Prefeito. Os Vereadores Juvenal e Cidinho tem seus nomes cogitados para concorrer a Vice na chapa de outros pré-candidatos. Atualmente todos se encontram filiados ao União Brasil, podendo migrar para o PRD, partido liderado pelo Deputado Federal Fred Costa, que recebeu o apoio deste grupo sendo majoritário na cidade nas eleições de 2022 com 915 votos. Além do Deputado Fred Costa, este grupo também apoiou a candidatura do Deputado Estadual Gustavo Valadares , atual Secretário Estadual de Governo, que obteve 784 votos na cidade nas eleições de 2022.

Vereador entre 2000 e 2008, Charles Moreira pretende concorrer ao cargo que seu saudoso pai, Djalma de Carvalho Moreira, exerceu por duas oportunidades (1972-1976 e 1982-1988) e seu saudoso irmão, Djalma de Carvalho Moreira Júnior, também exerceu duas vezes (2005-2008 e 2009-2012). Para tal o mesmo conta com o apoio do Deputado Estadual Doorgal Andrada e do Deputado Federal Lafayette Andrada, que receberam seu apoio em 2022, onde o primeiro obteve 600 votos e o segundo 608 votos. Como foi um dos principais apoiadores da recandidatura de Bolsonaro a Presidência da República na cidade, seu destino partidário poder ser o Republicanos, partido do Deputado Federal Lafayete Andrada ou o PL, partido do ex Presidente Jair Bolsonaro e que seu irmão concorreu a Prefeito em 2008, quebrando uma tradição de vinte anos de seu grupo político, onde todos os candidatos a prefeito concorreram pelo PFL (1985-2007 e DEM entre 2007 e 2022), utilizando o número 25, que voltou a ser utilizado por Adelmo Moreira nas três eleições subsequentes. Dentre os nomes cotados para compor chapa está o do Vereador Juvenal (União Brasil), um dos nomes cotados para concorrer a prefeito ou vice prefeito pelo grupo governista.

Principal expoente do MDB na cidade, partido que é filiado há quarenta anos, Dr. Manoel Barbosa, popularmente conhecido como Neca, concorreu a primeira vez ao cargo de Prefeito em 1988, enfrentando seu sogro, Francisco Machado, que veio a ser eleito. Concorreu a segunda vez em 1996 sendo eleito, numa disputa contra Djalma Moreira de Carvalho e reeleito em 2000, disputando contra Djalma Moreira de Carvalho Júnior, que vira a ser eleito quatro anos depois. Vinte anos após sua segunda eleição, tenta ser o primeiro capela-novense eleito três vezes Prefeito e perde a eleição para o atual Prefeito, Adelmo Moreira por uma diferença de 12 votos. Em 2022 apoiou a candidatura do Deputado Estadual Inácio Franco, que não foi eleito e obteve 328 votos na cidade. Para Deputado Federal ele apoiou a candidatura do Deputado Federal Newton Cardoso Jr., que foi reeleito obtendo 275 votos na cidade. Em 2024, vai tentar pela quinta vez o Poder Executivo contando com o apoio do PT e PV, que estão juntos com o MDB desde a eleição de Luiz do Sindicato para Prefeito, que exerceu mandato entre 2013 e 2016, tendo sido Vice-Prefeito entre 2005 e 2012. Dentre os nomes cotados para compor a chapa está do Vereador Cidinho (União Brasil), outro nome cotado para concorrer a Prefeito ou Vioce Prefeito pelo grupo governista.

Estreante no cenário político municipal, o empresário Hélio Júnior, conhecido como Juninho do Mercado, conta com o apoio do PSD Estadual e do Presidente Estadual do CEASA, Luciano Corsino, filho do ex Prefeito de Carandaí, Agostinho Corsino, podendo receber o respaldo de uma Deputada Estadual de uma tradicional família política mineira, além ele buscar apoio junto a lideranças e populares locais. Em 2022, o mesmo apoiou a candidatura de Diego Andrade a Deputado Federal, que foi reeleito obtendo 127 votos na cidade e para Estadual Tonho Prado, que recebeu 248 votos na cidade, não sendo eleito.

Tradicionalmente a disputa é polarizada entre dois grupos políticos, sendo que em algumas eleições foram disputadas por três candidatos. Mas uma eleição disputada por quatro candidatos seria algo inédito na cidade de Capela Nova. Mas estes grupos vêm buscando composições com o intuito de reduzir este número de eventuais candidaturas que pode tornar o resultado imprevisível.

Eleições em Capela Nova pode ser disputada por quatro grupos políticos

Eleito em 2016 e reeleito em 2020, o Prefeito Adelmo Moreira não pode concorrer ao cargo que ocupa e seu grupo não consegue encontrar um nome para disputar sua sucessão. A novidade fica por conta do atual Diretor de Esporte do município e suplente de Vereador, Dayano Daniel, que exerceu o mandato por quatro meses. Além dele, são cogitados como possíveis candidatos à sucessão de Adelmo os Vereadores Gil, Pablo, Juvenal e Cidinho. Destes cinco nomes citados pode sair uma chapa majoritária, ou seja, Prefeito e Vice-Prefeito. Os Vereadores Juvenal e Cidinho tem seus nomes cogitados para concorrer a Vice na chapa de outros pré-candidatos. Atualmente todos se encontram filiados ao União Brasil, podendo migrar para o PRD, partido liderado pelo Deputado Federal Fred Costa, que recebeu o apoio deste grupo sendo majoritário na cidade nas eleições de 2022 com 915 votos. Além do Deputado Fred Costa, este grupo também apoiou a candidatura do Deputado Estadual Gustavo Valadares , atual Secretário Estadual de Governo, que obteve 784 votos na cidade nas eleições de 2022.

Vereador entre 2000 e 2008, Charles Moreira pretende concorrer ao cargo que seu saudoso pai, Djalma de Carvalho Moreira, exerceu por duas oportunidades (1972-1976 e 1982-1988) e seu saudoso irmão, Djalma de Carvalho Moreira Júnior, também exerceu duas vezes (2005-2008 e 2009-2012). Para tal o mesmo conta com o apoio do Deputado Estadual Doorgal Andrada e do Deputado Federal Lafayette Andrada, que receberam seu apoio em 2022, onde o primeiro obteve 600 votos e o segundo 608 votos. Como foi um dos principais apoiadores da recandidatura de Bolsonaro a Presidência da República na cidade, seu destino partidário poder ser o Republicanos, partido do Deputado Federal Lafayete Andrada ou o PL, partido do ex Presidente Jair Bolsonaro e que seu irmão concorreu a Prefeito em 2008, quebrando uma tradição de vinte anos de seu grupo político, onde todos os candidatos a prefeito concorreram pelo PFL (1985-2007 e DEM entre 2007 e 2022), utilizando o número 25, que voltou a ser utilizado por Adelmo Moreira nas três eleições subsequentes. Dentre os nomes cotados para compor chapa está o do Vereador Juvenal (União Brasil), um dos nomes cotados para concorrer a prefeito ou vice prefeito pelo grupo governista.

Principal expoente do MDB na cidade, partido que é filiado há quarenta anos, Dr. Manoel Barbosa, popularmente conhecido como Neca, concorreu a primeira vez ao cargo de Prefeito em 1988, enfrentando seu sogro, Francisco Machado, que veio a ser eleito. Concorreu a segunda vez em 1996 sendo eleito, numa disputa contra Djalma Moreira de Carvalho e reeleito em 2000, disputando contra Djalma Moreira de Carvalho Júnior, que vira a ser eleito quatro anos depois. Vinte anos após sua segunda eleição, tenta ser o primeiro capela-novense eleito três vezes Prefeito e perde a eleição para o atual Prefeito, Adelmo Moreira por uma diferença de 12 votos. Em 2022 apoiou a candidatura do Deputado Estadual Inácio Franco, que não foi eleito e obteve 328 votos na cidade. Para Deputado Federal ele apoiou a candidatura do Deputado Federal Newton Cardoso Jr., que foi reeleito obtendo 275 votos na cidade. Em 2024, vai tentar pela quinta vez o Poder Executivo contando com o apoio do PT e PV, que estão juntos com o MDB desde a eleição de Luiz do Sindicato para Prefeito, que exerceu mandato entre 2013 e 2016, tendo sido Vice-Prefeito entre 2005 e 2012. Dentre os nomes cotados para compor a chapa está do Vereador Cidinho (União Brasil), outro nome cotado para concorrer a Prefeito ou Vioce Prefeito pelo grupo governista.

Estreante no cenário político municipal, o empresário Hélio Júnior, conhecido como Juninho do Mercado, conta com o apoio do PSD Estadual e do Presidente Estadual do CEASA, Luciano Corsino, filho do ex Prefeito de Carandaí, Agostinho Corsino, podendo receber o respaldo de uma Deputada Estadual de uma tradicional família política mineira, além ele buscar apoio junto a lideranças e populares locais. Em 2022, o mesmo apoiou a candidatura de Diego Andrade a Deputado Federal, que foi reeleito obtendo 127 votos na cidade e para Estadual Tonho Prado, que recebeu 248 votos na cidade, não sendo eleito.

Tradicionalmente a disputa é polarizada entre dois grupos políticos, sendo que em algumas eleições foram disputadas por três candidatos. Mas uma eleição disputada por quatro candidatos seria algo inédito na cidade de Capela Nova. Mas estes grupos vêm buscando composições com o intuito de reduzir este número de eventuais candidaturas que pode tornar o resultado imprevisível.

STF valida transporte público gratuito nas eleições de 2024

Corte pediu ao Congresso aprovação de norma para regulamentar direito

O Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu hoje (18) que estados e municípios devem garantir transporte público gratuito durante as eleições de 2024. Por unanimidade, o Supremo também pediu ao Congresso a aprovação de uma norma para regulamentar o direito. 

Pela decisão, caso os parlamentares não aprovem uma norma sobre o assunto, a regulamentação ficará a cargo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

Durante as eleições do ano passado, o relator do caso e presidente do STF, Luís Roberto Barroso, atendeu ao pedido de liminar protocolado pela Rede Sustentabilidade e determinou que o transporte público fosse mantido nos dois turnos do pleito. Em seguida, a medida foi referendada pelo plenário.

Na sessão de hoje, a Corte julgou definitivamente o caso e entendeu que há “omissão constitucional” na falta de aprovação da gratuidade.

Para Barroso, o transporte público gratuito permite que toda a população possa participar do pleito. “Numa democracia, as eleições devem contar com a participação do maior número de eleitores e transcorrer de forma íntegra, proba e republicana”, afirmou.

O presidente também afirmou que a atuação do Supremo se justifica diante da falta de lei sobre o assunto.

“Faço apelo ao legislador para que edite lei apta a sanar a referida omissão constitucional, de modo que seja assegurada a gratuidade de transporte gratuito coletivo urbano aos eleitores com frequência compatível com aquela compatível com os dias úteis”, completou. 

AGU

Durante o julgamento, o advogado-Geral da União substituto, Flávio José Roman, defendeu o acesso gratuito ao transporte e disse que a medida assegura a democracia no país.

“O custo de transporte para determinadas camadas sociais se apresenta com uma barreira ao exercício desse direito [votar]”, argumentou.

A defensora pública Tatiana Melo Aragão Bianchini também defendeu a medida e comentou que a liberação do transporte público provocou a diminuição da abstenção de eleitores no segundo turno das eleições de 2022.

“Políticas públicas tendentes a permitir o maior comparecimento possível aos locais de votação a todas as classes sociais contribuem para o fortalecimento da democracia”, concluiu.

Edição: Maria Claudia

FONTE AGÊNCIA BRASIL EBC

STF valida transporte público gratuito nas eleições de 2024

Corte pediu ao Congresso aprovação de norma para regulamentar direito

O Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu hoje (18) que estados e municípios devem garantir transporte público gratuito durante as eleições de 2024. Por unanimidade, o Supremo também pediu ao Congresso a aprovação de uma norma para regulamentar o direito. 

Pela decisão, caso os parlamentares não aprovem uma norma sobre o assunto, a regulamentação ficará a cargo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

Durante as eleições do ano passado, o relator do caso e presidente do STF, Luís Roberto Barroso, atendeu ao pedido de liminar protocolado pela Rede Sustentabilidade e determinou que o transporte público fosse mantido nos dois turnos do pleito. Em seguida, a medida foi referendada pelo plenário.

Na sessão de hoje, a Corte julgou definitivamente o caso e entendeu que há “omissão constitucional” na falta de aprovação da gratuidade.

Para Barroso, o transporte público gratuito permite que toda a população possa participar do pleito. “Numa democracia, as eleições devem contar com a participação do maior número de eleitores e transcorrer de forma íntegra, proba e republicana”, afirmou.

O presidente também afirmou que a atuação do Supremo se justifica diante da falta de lei sobre o assunto.

“Faço apelo ao legislador para que edite lei apta a sanar a referida omissão constitucional, de modo que seja assegurada a gratuidade de transporte gratuito coletivo urbano aos eleitores com frequência compatível com aquela compatível com os dias úteis”, completou. 

AGU

Durante o julgamento, o advogado-Geral da União substituto, Flávio José Roman, defendeu o acesso gratuito ao transporte e disse que a medida assegura a democracia no país.

“O custo de transporte para determinadas camadas sociais se apresenta com uma barreira ao exercício desse direito [votar]”, argumentou.

A defensora pública Tatiana Melo Aragão Bianchini também defendeu a medida e comentou que a liberação do transporte público provocou a diminuição da abstenção de eleitores no segundo turno das eleições de 2022.

“Políticas públicas tendentes a permitir o maior comparecimento possível aos locais de votação a todas as classes sociais contribuem para o fortalecimento da democracia”, concluiu.

Edição: Maria Claudia

FONTE AGÊNCIA BRASIL EBC

Mais uma chapa do Legislativo? Vereadores governistas podem formar uma chapa governista ou independente

Em visita a Conselheiro Lafaiete, em março deste ano, o Senador Carlos Viana (Podemos) e seu filho, o Deputado Federal Samuel Viana (PL), buscaram estreitar relações com lideranças políticas e de outros segmentos do município. Dentre suas visitas, ambos estiveram na Prefeitura Municipal, onde foram recebidos pelo Prefeito Mário Marcus (União) e a noite participaram da Sessão da Câmara Municipal.

Retribuindo essa visita e a convite do Senador e de seu filho, os Vereadores Fernando Bandeira (União) e Osvaldo Barbosa (Federação Brasil da Esperança: PT-PV-PC do B), estiveram no Congresso Nacional no último mês de agosto com a expectativa de voltarem com recursos para o município.

Como em Brasília, tudo é política e principalmente eleições, não se pode deixar de comentar sobre a eventual candidatura do Senador Carlos Vianna a Prefeitura de Belo Horizonte. Sem espaço no Podemos para concorrer à sucessão de Fuad Noman (PSD), ele busca outro partido para o pleito de 2024. Sua participação na convenção do Republicanos aventou uma das quatro possibilidades partidárias para ele migrar visando concorrer a principal Prefeitura do Estado. Dentre estas quatro possibilidades, além do Republicanos, outro partido que ele pode vir a concorrer é o PP, presidido a nível estadual pelo Deputado Antônio Pinheiro Neto, Pinheirinho.

Próximo também do atual Presidente da Câmara Municipal Vado Silva (DC), com quem atuou nas Rádios Itatiaia e Bandeirantes, como também do empresário Kenedy Neiva, a visita destes dois edis abriu a especulação sobre a formação de uma eventual chapa para disputar a sucessão de Mário Marcus em 2024.

Fernando Bandeira, em seu terceiro mandato como Vereador, foi líder do Governo no ano de 2014 e Presidente da Câmara em 2019. Teve seu nome cogitado para concorrer e/ou compor chapa ao Executivo Municipal em 2016 e 2020, tendo optado pela reeleição. Para 2024, seu nome é cogitado para a disputa pelo Executivo Municipal, como também foi cogitado como provável companheiro de chapa do também Vereador André Menezes (PL).

Osvaldo Barbosa, neto do ex vice Prefeito Ovídio Barbosa, disputou as eleições de 2016 pelo PP, ficando na primeira suplência. Assumiu a vaga em março de 2017 com a ida do então Vereador Geraldo Lafayette para a Secretaria de Cultura, permanecendo por lá até a volta do titular em março de 2020. Nas eleições de 2020, migrou para o PV sendo eleito com 970 votos. Para 2024, tem seu nome cogitado para concorrer a Prefeito ou a vice numa eventual chapa com Fernando Bandeira.

Uma eventual formação de chapa entre ambos poderia implicar numa dupla mudança de partido, pelo fato do União, atual partido de Fernando Bandeira, já ter como pré-candidato a Prefeito, o ex Prefeito e atual Diretor Administrativo do ECOTRES, Vicente Faria, não descartando a entrada do Vereador João Paulo Rezende na disputa.

Quanto a Osvaldo Barbosa, a situação é mais complexa. Pelo fato do seu partido estar na Federação Brasil da Esperança junto com PT e PC do B, este último sem órgão partidário na cidade, esta tem como pré candidatos declarados os petistas Talysson Zebral e Zilda Helena, além da possibilidade de seus correligionários Glycon Franco e Damires Rinarlly também disputarem.

Para não dependerem de outras pré candidaturas, ambos ao visitar Brasília, puderam estar mais a par da situação político partidária do Senador Carlos Viana, podendo migrar para o mesmo partido que ele ou para outro partido, que possa recebe-los como pré candidatos.

Dos quatro partidos aventados como possível destino de Carlos Viana, o Republicanos se encontra com o também pré candidato à sucessão de Mário Marcus, o atual Vice Prefeito, Dr. Marco Antônio. Quanto ao PP, o mesmo se encontra sem órgão partidário municipal desde 2021, tendo como último Presidente o ex Chefe de Gabinete do então Deputado Estadual Glycon Franco, Douglas de Carvalho Henriques, que recentemente assumiu a Presidência do PDT municipal. Já o Podemos, atual partido do Senador Carlos Viana, está com o grupo do pré candidato Giuseppe Laporte, assim como o PL, partido do Deputado Federal Samuel Viana, que tem como pré candidatos o Vereador André Menezes, o ex Vereador Divino Pereira e o empresário Marcos de Paula.

Em ano pré eleitoral, qualquer movimentação política gera especulação e dificilmente houve ou até mesmo haverá outra legislatura da Câmara Municipal com tantas possibilidades de pré candidatos a Prefeito, companheiros de chapa e até mesmo chapas puras oriundas do Legislativo Muncipal.

Mais uma chapa do Legislativo? Vereadores governistas podem formar uma chapa governista ou independente

Em visita a Conselheiro Lafaiete, em março deste ano, o Senador Carlos Viana (Podemos) e seu filho, o Deputado Federal Samuel Viana (PL), buscaram estreitar relações com lideranças políticas e de outros segmentos do município. Dentre suas visitas, ambos estiveram na Prefeitura Municipal, onde foram recebidos pelo Prefeito Mário Marcus (União) e a noite participaram da Sessão da Câmara Municipal.

Retribuindo essa visita e a convite do Senador e de seu filho, os Vereadores Fernando Bandeira (União) e Osvaldo Barbosa (Federação Brasil da Esperança: PT-PV-PC do B), estiveram no Congresso Nacional no último mês de agosto com a expectativa de voltarem com recursos para o município.

Como em Brasília, tudo é política e principalmente eleições, não se pode deixar de comentar sobre a eventual candidatura do Senador Carlos Vianna a Prefeitura de Belo Horizonte. Sem espaço no Podemos para concorrer à sucessão de Fuad Noman (PSD), ele busca outro partido para o pleito de 2024. Sua participação na convenção do Republicanos aventou uma das quatro possibilidades partidárias para ele migrar visando concorrer a principal Prefeitura do Estado. Dentre estas quatro possibilidades, além do Republicanos, outro partido que ele pode vir a concorrer é o PP, presidido a nível estadual pelo Deputado Antônio Pinheiro Neto, Pinheirinho.

Próximo também do atual Presidente da Câmara Municipal Vado Silva (DC), com quem atuou nas Rádios Itatiaia e Bandeirantes, como também do empresário Kenedy Neiva, a visita destes dois edis abriu a especulação sobre a formação de uma eventual chapa para disputar a sucessão de Mário Marcus em 2024.

Fernando Bandeira, em seu terceiro mandato como Vereador, foi líder do Governo no ano de 2014 e Presidente da Câmara em 2019. Teve seu nome cogitado para concorrer e/ou compor chapa ao Executivo Municipal em 2016 e 2020, tendo optado pela reeleição. Para 2024, seu nome é cogitado para a disputa pelo Executivo Municipal, como também foi cogitado como provável companheiro de chapa do também Vereador André Menezes (PL).

Osvaldo Barbosa, neto do ex vice Prefeito Ovídio Barbosa, disputou as eleições de 2016 pelo PP, ficando na primeira suplência. Assumiu a vaga em março de 2017 com a ida do então Vereador Geraldo Lafayette para a Secretaria de Cultura, permanecendo por lá até a volta do titular em março de 2020. Nas eleições de 2020, migrou para o PV sendo eleito com 970 votos. Para 2024, tem seu nome cogitado para concorrer a Prefeito ou a vice numa eventual chapa com Fernando Bandeira.

Uma eventual formação de chapa entre ambos poderia implicar numa dupla mudança de partido, pelo fato do União, atual partido de Fernando Bandeira, já ter como pré-candidato a Prefeito, o ex Prefeito e atual Diretor Administrativo do ECOTRES, Vicente Faria, não descartando a entrada do Vereador João Paulo Rezende na disputa.

Quanto a Osvaldo Barbosa, a situação é mais complexa. Pelo fato do seu partido estar na Federação Brasil da Esperança junto com PT e PC do B, este último sem órgão partidário na cidade, esta tem como pré candidatos declarados os petistas Talysson Zebral e Zilda Helena, além da possibilidade de seus correligionários Glycon Franco e Damires Rinarlly também disputarem.

Para não dependerem de outras pré candidaturas, ambos ao visitar Brasília, puderam estar mais a par da situação político partidária do Senador Carlos Viana, podendo migrar para o mesmo partido que ele ou para outro partido, que possa recebe-los como pré candidatos.

Dos quatro partidos aventados como possível destino de Carlos Viana, o Republicanos se encontra com o também pré candidato à sucessão de Mário Marcus, o atual Vice Prefeito, Dr. Marco Antônio. Quanto ao PP, o mesmo se encontra sem órgão partidário municipal desde 2021, tendo como último Presidente o ex Chefe de Gabinete do então Deputado Estadual Glycon Franco, Douglas de Carvalho Henriques, que recentemente assumiu a Presidência do PDT municipal. Já o Podemos, atual partido do Senador Carlos Viana, está com o grupo do pré candidato Giuseppe Laporte, assim como o PL, partido do Deputado Federal Samuel Viana, que tem como pré candidatos o Vereador André Menezes, o ex Vereador Divino Pereira e o empresário Marcos de Paula.

Em ano pré eleitoral, qualquer movimentação política gera especulação e dificilmente houve ou até mesmo haverá outra legislatura da Câmara Municipal com tantas possibilidades de pré candidatos a Prefeito, companheiros de chapa e até mesmo chapas puras oriundas do Legislativo Muncipal.

Quatro dos Deputados Federais Mineiros da Federação Brasil da Esperança devem concorrer a Prefeito em 2024

A Federação Brasil da Esperança: PT-PV-PC do B elegeu 10 Deputados Federais em 2022, todos eles do PT. A primeira suplência ficou com o ex Deputado Estadual Glycon Franco (PV), que desde o final do ano passado nutre uma expectativa de assumir uma vaga na Câmara dos Deputados.

Em 2010, quando ficou na primeira suplência de Deputado Estadual pelo PRTB, Minas era Governada por Antônio Anastasia, sucessor de Aécio Neves, Governador de Minas entre 2003 e 2010 com forte influência sobre sua ampla base partidária, podendo escolher qual Deputado assumir qual cargo sem causar ruídos na mesma. Sendo assim, em 2012, Glaycon Franco assumiu a vaga de Cássio Soares permanecendo por dois anos e dois meses para depois se eleger para dois mandatos consecutivos.

Agora em 2023, o Presidente Lula que destinou a maioria dos 37 Ministérios para seu partido privilegiando seu Estado. Sem ter elegido uma ampla base no Congresso, sofre com a pressão do Centrão que já possui três Ministérios com o União Brasil, três com o MDB, três com o PSD e cobra mais dois, um para o Progressistas e outro Republicanos. Não para aderirem ao Governo, mas para se manterem independentes e não se tornarem oposição.

Sem querer tirar espaço qualquer Ministério do PT, Lula passou para o Progressistas, o Ministério dos Esportes com Secretaria de Apostas Esportivas, até então gerenciadas pelo Ministério da Fazenda. Já o Republicanos assumiu o Ministério de Portos e Aeroportos, deslocando o então Ministro Márcio França para o Ministério criado a partir da Secretaria de Micro e Pequena Empresa, gerenciada pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, que deve receber o nome de Ministério do Empreendedorismo, Cooperativismo e Economia Criativa. O PT manteve seus ministérios sem contemplar a bancada federal mineira que pleiteia um Ministério, alegando que o Presidente Lula, só venceu as eleições no Estado de Minas Gerais, sendo derrotado nos demais Estados do Sul, Sudeste e Centro Oeste em ambos os turnos.

Como o prazo de desincompatibilização para candidatos ao Poder Executivo Municipal é até 06 de junho, ou seja, 120 dias antes das eleições, a reforma ministerial de 2024 pode se estender por cinco meses. E quanto a expectativa do PT mineiro conseguir indicar um Deputado Federal para um Ministério está cada vez mais remota, ainda mais após o PT mineiro conseguir aprovar a candidatura própria a Prefeitura de Belo Horizonte contrariando o Presidente Lula, que queria o apoio do PT local a reeleição do Prefeito Fuad Noman.

Diante disso, a expectativa de Conselheiro Lafaiete voltar a ser representada no Congresso nacional após 32 anos, pode ficar para 2025. Isso porque quatro dos 10 Deputados Federais da FEBRASIL (Federação Brasil da Esperança) pretendem concorrer a Prefeito em seus respectivos municípios e a eleição de apenas um deles, pode levar Glycon Franco à Câmara dos Deputados em fevereiro de 2025 e com mandato até janeiro de 2027, podendo ser renovado nas eleições de 2026.

São pré candidatos em suas respectivas cidades: Dandara em Uberlândia; Leonardo Monteiro em Governador Valadares; Paulo Guedes em Montes Claros; Rogério Correia em Belo Horizonte. A Deputada Federal Ana Pimentel, natural de Congonhas e com domicílio eleitoral em Juiz de Fora, onde se formou médica e foi Secretária Municipal de Saúde pretende apoiar a Reeleição da Prefeita Margarida Salomão. Da mesma o Deputado Federal Miguel Angelo, filho do Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de Minas gerais, Durval Angelo, com domicílio eleitoral em Contagem, vai apoiar a reeleição da atual Prefeita de Contagem, Marília Campos, natural de Ouro Branco. Os demais Deputados Federais Odair Cunha, Padre João, Patrus Ananias, Reginaldo Lopes, este último pré-candidato ao Senado, vão atuar para eleger Prefeitos em suas bases eleitorais.

Os nomes de Leonardo Monteiro em Governador Valadares e Rogério Correia em Belo Horizonte já são dados como certos. Paulo Guedes enfrenta a concorrência da Deputada Estadual Leninha em Montes Claros, atual Vice Presidente da ALMG e Dandara tem como concorrente o ex Prefeito e ex Deputado Federal Gilmar Machado, que nas eleições de 2022 alcançou a segunda suplência da Federação Brasil da Esperança.

A reforma ministerial prevista para janeiro de 2024 que pode se estender até maio, assim como as definições de quem serão os pré-candidatos nas cidades acima citadas, podem levar Glycon Franco a definir qual seu rumo político e partidário no primeiro trimestre de 2024. Dependendo do cenário, uma mudança de rota para uma disputa ao Executivo pela FEBRASIL não pode ser descartada, como também a remotíssima hipótese de o mesmo concorrer a Prefeito por outro partido de fora da Federação, renunciando automaticamente a suplência da Federação.

Quatro dos Deputados Federais Mineiros da Federação Brasil da Esperança devem concorrer a Prefeito em 2024

A Federação Brasil da Esperança: PT-PV-PC do B elegeu 10 Deputados Federais em 2022, todos eles do PT. A primeira suplência ficou com o ex Deputado Estadual Glycon Franco (PV), que desde o final do ano passado nutre uma expectativa de assumir uma vaga na Câmara dos Deputados.

Em 2010, quando ficou na primeira suplência de Deputado Estadual pelo PRTB, Minas era Governada por Antônio Anastasia, sucessor de Aécio Neves, Governador de Minas entre 2003 e 2010 com forte influência sobre sua ampla base partidária, podendo escolher qual Deputado assumir qual cargo sem causar ruídos na mesma. Sendo assim, em 2012, Glaycon Franco assumiu a vaga de Cássio Soares permanecendo por dois anos e dois meses para depois se eleger para dois mandatos consecutivos.

Agora em 2023, o Presidente Lula que destinou a maioria dos 37 Ministérios para seu partido privilegiando seu Estado. Sem ter elegido uma ampla base no Congresso, sofre com a pressão do Centrão que já possui três Ministérios com o União Brasil, três com o MDB, três com o PSD e cobra mais dois, um para o Progressistas e outro Republicanos. Não para aderirem ao Governo, mas para se manterem independentes e não se tornarem oposição.

Sem querer tirar espaço qualquer Ministério do PT, Lula passou para o Progressistas, o Ministério dos Esportes com Secretaria de Apostas Esportivas, até então gerenciadas pelo Ministério da Fazenda. Já o Republicanos assumiu o Ministério de Portos e Aeroportos, deslocando o então Ministro Márcio França para o Ministério criado a partir da Secretaria de Micro e Pequena Empresa, gerenciada pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, que deve receber o nome de Ministério do Empreendedorismo, Cooperativismo e Economia Criativa. O PT manteve seus ministérios sem contemplar a bancada federal mineira que pleiteia um Ministério, alegando que o Presidente Lula, só venceu as eleições no Estado de Minas Gerais, sendo derrotado nos demais Estados do Sul, Sudeste e Centro Oeste em ambos os turnos.

Como o prazo de desincompatibilização para candidatos ao Poder Executivo Municipal é até 06 de junho, ou seja, 120 dias antes das eleições, a reforma ministerial de 2024 pode se estender por cinco meses. E quanto a expectativa do PT mineiro conseguir indicar um Deputado Federal para um Ministério está cada vez mais remota, ainda mais após o PT mineiro conseguir aprovar a candidatura própria a Prefeitura de Belo Horizonte contrariando o Presidente Lula, que queria o apoio do PT local a reeleição do Prefeito Fuad Noman.

Diante disso, a expectativa de Conselheiro Lafaiete voltar a ser representada no Congresso nacional após 32 anos, pode ficar para 2025. Isso porque quatro dos 10 Deputados Federais da FEBRASIL (Federação Brasil da Esperança) pretendem concorrer a Prefeito em seus respectivos municípios e a eleição de apenas um deles, pode levar Glycon Franco à Câmara dos Deputados em fevereiro de 2025 e com mandato até janeiro de 2027, podendo ser renovado nas eleições de 2026.

São pré candidatos em suas respectivas cidades: Dandara em Uberlândia; Leonardo Monteiro em Governador Valadares; Paulo Guedes em Montes Claros; Rogério Correia em Belo Horizonte. A Deputada Federal Ana Pimentel, natural de Congonhas e com domicílio eleitoral em Juiz de Fora, onde se formou médica e foi Secretária Municipal de Saúde pretende apoiar a Reeleição da Prefeita Margarida Salomão. Da mesma o Deputado Federal Miguel Angelo, filho do Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de Minas gerais, Durval Angelo, com domicílio eleitoral em Contagem, vai apoiar a reeleição da atual Prefeita de Contagem, Marília Campos, natural de Ouro Branco. Os demais Deputados Federais Odair Cunha, Padre João, Patrus Ananias, Reginaldo Lopes, este último pré-candidato ao Senado, vão atuar para eleger Prefeitos em suas bases eleitorais.

Os nomes de Leonardo Monteiro em Governador Valadares e Rogério Correia em Belo Horizonte já são dados como certos. Paulo Guedes enfrenta a concorrência da Deputada Estadual Leninha em Montes Claros, atual Vice Presidente da ALMG e Dandara tem como concorrente o ex Prefeito e ex Deputado Federal Gilmar Machado, que nas eleições de 2022 alcançou a segunda suplência da Federação Brasil da Esperança.

A reforma ministerial prevista para janeiro de 2024 que pode se estender até maio, assim como as definições de quem serão os pré-candidatos nas cidades acima citadas, podem levar Glycon Franco a definir qual seu rumo político e partidário no primeiro trimestre de 2024. Dependendo do cenário, uma mudança de rota para uma disputa ao Executivo pela FEBRASIL não pode ser descartada, como também a remotíssima hipótese de o mesmo concorrer a Prefeito por outro partido de fora da Federação, renunciando automaticamente a suplência da Federação.

about

Be informed with the hottest news from all over the world! We monitor what is happenning every day and every minute. Read and enjoy our articles and news and explore this world with Powedris!

Instagram
© 2019 – Powedris. Made by Crocoblock.