Afinal, as lojas do Subway vão acabar no Brasil?

Com pedido de recuperação judicial, as lojas do Subway no Brasil, bem como outras franquias, correm risco sério. Veja detalhes!

Após toda a movimentação acerca do pedido de recuperação judicial da SouthRock, muitos estão em dúvida se as lojas do Subway vão acabar no Brasil. Desde a solicitação, a operadora já fechou mais de 40 lojas da lanchonete e de outras marcas, como Starbucks, Eataly e TGI Fridays.

Assim, com uma dívida de R$ 1,8 bilhão, a empresa realizou o pedido por conta de problemas financeiros e instabilidade na economia brasileira. A SouthRock Capital entregou a documentação à Justiça de São Paulo em 31 de outubro deste ano.

Lojas do Subway podem acabar?

Foto da frente de um restaurante do Subway com duas pessoas aguardando pedido
Imagem: Niloo / Shutterstock.com

Até o momento, não há indícios de que a empresa fechará no país. Isso porque ela não está inclusa no pedido de recuperação judicial da SouthRock, que abrange somente as outras marcas da operadora: Starbucks, Eataly e TGI Fridays.

A decisão, de acordo com a empresa, foi baseada em “uma decisão de negócios, tomada em conjunto com seus parceiros comerciais”. Dessa maneira, as lojas do Subway no Brasil não vão acabar. O que pode acontecer é que outra operadora tome conta da gestão e, por isso, algumas lojas que não dão tanto retorno e lucro acabem fechado. Porém, ainda assim, esse não é o esperado para a rede de fast-food.

Anuncios

E as demais lojas da SouthRock?

Diferentemente do Subway, algumas marcas que a SouthRock opera podem acabar no Brasil – se continuarem sob administração da empresa. No entanto, cabe o mesmo que falamos acima: outras empresas podem assumir a operação das empresas para que as marcas sigam em operação.

Por fim, até o momento, mais de 40 lojas da Starbucks no país já fecharam, totalizando apenas 144 lojas em atividade. A SouthRock acumulou 3 anos de queda nas suas vendas, com inadimplência de seus parceiros e acumulando uma dívida de R$ 1,8 bilhão. Saiba mais sobre o caso aqui.

FONTE SEU CRÉDITO DIGITAL

Afinal, as lojas do Subway vão acabar no Brasil?

Com pedido de recuperação judicial, as lojas do Subway no Brasil, bem como outras franquias, correm risco sério. Veja detalhes!

Após toda a movimentação acerca do pedido de recuperação judicial da SouthRock, muitos estão em dúvida se as lojas do Subway vão acabar no Brasil. Desde a solicitação, a operadora já fechou mais de 40 lojas da lanchonete e de outras marcas, como Starbucks, Eataly e TGI Fridays.

Assim, com uma dívida de R$ 1,8 bilhão, a empresa realizou o pedido por conta de problemas financeiros e instabilidade na economia brasileira. A SouthRock Capital entregou a documentação à Justiça de São Paulo em 31 de outubro deste ano.

Lojas do Subway podem acabar?

Foto da frente de um restaurante do Subway com duas pessoas aguardando pedido
Imagem: Niloo / Shutterstock.com

Até o momento, não há indícios de que a empresa fechará no país. Isso porque ela não está inclusa no pedido de recuperação judicial da SouthRock, que abrange somente as outras marcas da operadora: Starbucks, Eataly e TGI Fridays.

A decisão, de acordo com a empresa, foi baseada em “uma decisão de negócios, tomada em conjunto com seus parceiros comerciais”. Dessa maneira, as lojas do Subway no Brasil não vão acabar. O que pode acontecer é que outra operadora tome conta da gestão e, por isso, algumas lojas que não dão tanto retorno e lucro acabem fechado. Porém, ainda assim, esse não é o esperado para a rede de fast-food.

Anuncios

E as demais lojas da SouthRock?

Diferentemente do Subway, algumas marcas que a SouthRock opera podem acabar no Brasil – se continuarem sob administração da empresa. No entanto, cabe o mesmo que falamos acima: outras empresas podem assumir a operação das empresas para que as marcas sigam em operação.

Por fim, até o momento, mais de 40 lojas da Starbucks no país já fecharam, totalizando apenas 144 lojas em atividade. A SouthRock acumulou 3 anos de queda nas suas vendas, com inadimplência de seus parceiros e acumulando uma dívida de R$ 1,8 bilhão. Saiba mais sobre o caso aqui.

FONTE SEU CRÉDITO DIGITAL

Uma das redes varejistas mais amadas fecha16 lojas em BH e devolverá imóveis ao DMA, donos do Epa

A rede francesa também vai vender todos os ativos dentro das lojas, como freezer, balcão e até os alimentos em estoque, segundo fontes ligadas ao caso

O Grupo Carrefour vai fechar 16 lojas em Belo Horizonte (MG) e devolver os imóveis alugados ao grupo DMA, o concorrente local que é dono das marcas Epa, Mineirão e Brasil Atacarejo. O DMA é o nono maior varejista do ramo de alimentos do Brasil, segundo ranking 2022 da Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

A rede francesa também vai vender todos os ativos dentro das lojas, como freezer, balcão e até os alimentos em estoque, segundo fontes ligadas ao caso. A operação foi aprovada pela Superintendência-Geral (SG) do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) na última terça-feira, 10, e deve ocorrer em 15 dias, se não houver discordância entre os conselheiros e algum deles levar o caso ao tribunal. As informações são da Agência Estado.

Como a operação é de baixa complexidade, não é preciso julgamento, apenas o parecer da SG-Cade. Os valores envolvidos no processo estão em sigilo. As lojas são de propriedade da incorporadora imobiliária WRV, que pertence ao Grupo DMA. O Grupo opera em Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraíba, Rondônia e Rio de Janeiro e também possui postos de combustíveis nas bandeiras Mais Brasil e Petrobras-BR.

O Carrefour alugava as lojas do concorrente, mas havia uma longa discussão judicial envolvendo o contrato de locação, que será encerrada com a devolução das unidades, de acordo com notificação enviada ao órgão antitruste. No parecer, a SG-Cade diz que o intuito das partes é “encerrar o litígio entre si, estabelecendo uma adequação dos interesses comerciais”. Procurado, o Carrefour disse estar em período de silêncio e não deu detalhes.

A operação, segundo o Cade, não acarreta prejuízos concorrenciais e o DMA ficará com uma participação no mercado entre 20% e 50%. “A operação foi notificada porque o grupo DMA opera supermercados em Belo Horizonte. Então, quando o Carrefour deixa as lojas, é provável que o DMA vá usar as unidades em algum momento”, disse uma fonte com familiaridade no caso. Procurado, o DMA não enviou resposta para a agência de notícias até o fechamento deste texto. (Agência Estado)

Uma das redes varejistas mais amadas fecha16 lojas em BH e devolverá imóveis ao DMA, donos do Epa

A rede francesa também vai vender todos os ativos dentro das lojas, como freezer, balcão e até os alimentos em estoque, segundo fontes ligadas ao caso

O Grupo Carrefour vai fechar 16 lojas em Belo Horizonte (MG) e devolver os imóveis alugados ao grupo DMA, o concorrente local que é dono das marcas Epa, Mineirão e Brasil Atacarejo. O DMA é o nono maior varejista do ramo de alimentos do Brasil, segundo ranking 2022 da Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

A rede francesa também vai vender todos os ativos dentro das lojas, como freezer, balcão e até os alimentos em estoque, segundo fontes ligadas ao caso. A operação foi aprovada pela Superintendência-Geral (SG) do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) na última terça-feira, 10, e deve ocorrer em 15 dias, se não houver discordância entre os conselheiros e algum deles levar o caso ao tribunal. As informações são da Agência Estado.

Como a operação é de baixa complexidade, não é preciso julgamento, apenas o parecer da SG-Cade. Os valores envolvidos no processo estão em sigilo. As lojas são de propriedade da incorporadora imobiliária WRV, que pertence ao Grupo DMA. O Grupo opera em Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraíba, Rondônia e Rio de Janeiro e também possui postos de combustíveis nas bandeiras Mais Brasil e Petrobras-BR.

O Carrefour alugava as lojas do concorrente, mas havia uma longa discussão judicial envolvendo o contrato de locação, que será encerrada com a devolução das unidades, de acordo com notificação enviada ao órgão antitruste. No parecer, a SG-Cade diz que o intuito das partes é “encerrar o litígio entre si, estabelecendo uma adequação dos interesses comerciais”. Procurado, o Carrefour disse estar em período de silêncio e não deu detalhes.

A operação, segundo o Cade, não acarreta prejuízos concorrenciais e o DMA ficará com uma participação no mercado entre 20% e 50%. “A operação foi notificada porque o grupo DMA opera supermercados em Belo Horizonte. Então, quando o Carrefour deixa as lojas, é provável que o DMA vá usar as unidades em algum momento”, disse uma fonte com familiaridade no caso. Procurado, o DMA não enviou resposta para a agência de notícias até o fechamento deste texto. (Agência Estado)

Grande empresa se vê obrigada a fechar suas lojas e faz comunicado em meio a problema econômico

Centauro é uma rede brasileira de artigos esportivos, sendo uma das principais nesse ramo na América Latina. A empresa foi fundada em 1981, com o intuito de democratizar o esporte e a moda casual no Brasil. No entanto, essa gigante teve que fechar algumas de suas lojas, devido a problemas financeiros. A empresa também fez um comunicado, alertando seus consumidores.

Centauro possui lojas espalhadas em quase todos os shoppings do continente, no entanto, teve que fechar as portas de 10 lojas. Essa notícia vem em meio a uma desaceleração econômica que vem afetando o mundo todo.

De acordo com o blog “Bloomberg Línea”, a Centauro foi obrigada a fechar dez de suas lojas físicas para conseguir reduzir as despesas, e dessa forma, aumentar seus lucros. Isso porque a empresa está enfrentando uma baixa em seus rendimentos, somada a um aumento nos juros.

Declarações do grupo SBF

Grupo SBF é o responsável pela distribuidora e varejista da marca Nike no Brasil, e também é proprietário da Centauro. Sendo assim, o grupo emitiu uma nota esclarecendo os motivos das decisões que foram tomadas pela loja.

“A Centauro confirma que fechou, em janeiro, as suas lojas no Bourbon Country e Bourbon Walling, em Porto Alegre, assim como outras oito lojas no Brasil no período”, afirmou na nota.

Em seguida, o Grupo SBF comentou sobre o motivo da decisão: “Essas lojas tinham um modelo antigo e apresentavam um desempenho pós-pandemia subótimo. Revisar a estratégia de posicionamento nas regiões onde está presente é um movimento natural na varejo”.

No entanto, devido às movimentações e o fechamento das lojas, as ações da Centauro na bolsa de valores caíram. Nesse sentido, apenas nos primeiros meses deste ano de 2023, as ações sofreram uma queda de 30%.

História da Centauro

Centauro foi fundada em 1981, com a inauguração de uma loja em Belo Horizonte. O objetivo era atender uma demanda crescente do varejo esportivo na época. Sendo assim, no ano 2000 a empresa, em conjunto com o Shopping West Plaza, inaugurou sua primeira loja no formato Megastore.

O termo Megastore significa, em português, Mega Loja, e o conceito começou a ser expandido para diversos outros estados do Brasil. Além disso, após alguns anos a empresa implementou uma plataforma digital de vendas, conseguindo atender um número muito maior de consumidores.

Continuando, no ano de 2019 a Centauro realizou a sua Oferta Pública Inicial (IPO), captando R$ 772 milhões. Esse dinheiro foi utilizado pela empresa para amortização de dívida, principalmente.

Além disso, a Centauro também realizou algumas parcerias estratégicas. Dentre elas, podem ser citadas a parceria com B2W Digital e com a Nike no Brasil. Desta maneira, a empresa melhorou a experiência de compra dos clientes.

Desta forma, ao longo dos anos, a Centauro conquistou o título de maior varejista da América Latina. Além disso, a empresa detém as marcas de artigos esportivos mais conhecidas pelos consumidores do ramo.

FONTE NOTÍCIAS CONCURSOS

Grande empresa se vê obrigada a fechar suas lojas e faz comunicado em meio a problema econômico

Centauro é uma rede brasileira de artigos esportivos, sendo uma das principais nesse ramo na América Latina. A empresa foi fundada em 1981, com o intuito de democratizar o esporte e a moda casual no Brasil. No entanto, essa gigante teve que fechar algumas de suas lojas, devido a problemas financeiros. A empresa também fez um comunicado, alertando seus consumidores.

Centauro possui lojas espalhadas em quase todos os shoppings do continente, no entanto, teve que fechar as portas de 10 lojas. Essa notícia vem em meio a uma desaceleração econômica que vem afetando o mundo todo.

De acordo com o blog “Bloomberg Línea”, a Centauro foi obrigada a fechar dez de suas lojas físicas para conseguir reduzir as despesas, e dessa forma, aumentar seus lucros. Isso porque a empresa está enfrentando uma baixa em seus rendimentos, somada a um aumento nos juros.

Declarações do grupo SBF

Grupo SBF é o responsável pela distribuidora e varejista da marca Nike no Brasil, e também é proprietário da Centauro. Sendo assim, o grupo emitiu uma nota esclarecendo os motivos das decisões que foram tomadas pela loja.

“A Centauro confirma que fechou, em janeiro, as suas lojas no Bourbon Country e Bourbon Walling, em Porto Alegre, assim como outras oito lojas no Brasil no período”, afirmou na nota.

Em seguida, o Grupo SBF comentou sobre o motivo da decisão: “Essas lojas tinham um modelo antigo e apresentavam um desempenho pós-pandemia subótimo. Revisar a estratégia de posicionamento nas regiões onde está presente é um movimento natural na varejo”.

No entanto, devido às movimentações e o fechamento das lojas, as ações da Centauro na bolsa de valores caíram. Nesse sentido, apenas nos primeiros meses deste ano de 2023, as ações sofreram uma queda de 30%.

História da Centauro

Centauro foi fundada em 1981, com a inauguração de uma loja em Belo Horizonte. O objetivo era atender uma demanda crescente do varejo esportivo na época. Sendo assim, no ano 2000 a empresa, em conjunto com o Shopping West Plaza, inaugurou sua primeira loja no formato Megastore.

O termo Megastore significa, em português, Mega Loja, e o conceito começou a ser expandido para diversos outros estados do Brasil. Além disso, após alguns anos a empresa implementou uma plataforma digital de vendas, conseguindo atender um número muito maior de consumidores.

Continuando, no ano de 2019 a Centauro realizou a sua Oferta Pública Inicial (IPO), captando R$ 772 milhões. Esse dinheiro foi utilizado pela empresa para amortização de dívida, principalmente.

Além disso, a Centauro também realizou algumas parcerias estratégicas. Dentre elas, podem ser citadas a parceria com B2W Digital e com a Nike no Brasil. Desta maneira, a empresa melhorou a experiência de compra dos clientes.

Desta forma, ao longo dos anos, a Centauro conquistou o título de maior varejista da América Latina. Além disso, a empresa detém as marcas de artigos esportivos mais conhecidas pelos consumidores do ramo.

FONTE NOTÍCIAS CONCURSOS

Comunicado de RISCO em AGOSTO: ANVISA acaba de baixar proibição de produto e retira com urgência de lojas

O órgão determinou a proibição da fabricação, distribuição, comercialização, propaganda e uso do produto

Com o intuito de estabelecer normas e padrões sobre limites de produtos contaminantes, tóxicos, desinfetantes, metais pesados e outros que podem causar danos à saúde, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), sem dúvidas, é um dos principais órgãos e está presente em todo o território nacional.

Vale lembrar que, a autarquia sempre entra em cena com o intuito de garantir que produtos de qualidade sejam disponibilizados aos consumidores finais. Inclusive, a Agência acaba de baixar uma proibição de produto e retirada com urgência de lojas.

Acontece que a Anvisa informou a publicação da RESOLUÇÃORE N° 2.821, DE 31 DE JULHO DE 2023, D.O.U. de 01/08/2023, onde proíbe a fabricação, distribuição, comercialização, propaganda e uso do produto Maca Peruana com Vitaminas e Minerais em cápsulas, marca Supler, da empresa Supler Indústria e Comércio de Suplementos LTDA (Supler Suplementos).

Além da resolução de AGOSTO, o órgão determinou o recolhimento do produto. É importante destacar que a determinação se deu após a denúncia da fabricante MUWIZ INDUSTRIA E LABORATORIO LTDA, acusar a fabricante de falsificação do produto Maca Peruana com vitaminas e minerais em cápsulas da marca MUWIZ.

Vale lembrar que, até a publicação desta matéria, a empresa não emitiu um comunicado relatando a situação ao público.

ANVISA acaba de baixar proibição de produto – Foto: Reprodução/Internet

Quando a ANVISA foi criada?

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária foi criada no governo Fernando Henrique Cardoso pela lei nº 9.782, de (26) de Janeiro de 1999.

O órgão é uma autarquia sob regime especial, que tem sede e foro no Distrito Federal, e está presente em todo o território nacional por meio das coordenações de portos, aeroportos, fronteiras e recintos alfandegados.

Anvisa (Foto: Divulgação/Internet)

FONTE O TV FOCO

Comunicado de RISCO em AGOSTO: ANVISA acaba de baixar proibição de produto e retira com urgência de lojas

O órgão determinou a proibição da fabricação, distribuição, comercialização, propaganda e uso do produto

Com o intuito de estabelecer normas e padrões sobre limites de produtos contaminantes, tóxicos, desinfetantes, metais pesados e outros que podem causar danos à saúde, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), sem dúvidas, é um dos principais órgãos e está presente em todo o território nacional.

Vale lembrar que, a autarquia sempre entra em cena com o intuito de garantir que produtos de qualidade sejam disponibilizados aos consumidores finais. Inclusive, a Agência acaba de baixar uma proibição de produto e retirada com urgência de lojas.

Acontece que a Anvisa informou a publicação da RESOLUÇÃORE N° 2.821, DE 31 DE JULHO DE 2023, D.O.U. de 01/08/2023, onde proíbe a fabricação, distribuição, comercialização, propaganda e uso do produto Maca Peruana com Vitaminas e Minerais em cápsulas, marca Supler, da empresa Supler Indústria e Comércio de Suplementos LTDA (Supler Suplementos).

Além da resolução de AGOSTO, o órgão determinou o recolhimento do produto. É importante destacar que a determinação se deu após a denúncia da fabricante MUWIZ INDUSTRIA E LABORATORIO LTDA, acusar a fabricante de falsificação do produto Maca Peruana com vitaminas e minerais em cápsulas da marca MUWIZ.

Vale lembrar que, até a publicação desta matéria, a empresa não emitiu um comunicado relatando a situação ao público.

ANVISA acaba de baixar proibição de produto – Foto: Reprodução/Internet

Quando a ANVISA foi criada?

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária foi criada no governo Fernando Henrique Cardoso pela lei nº 9.782, de (26) de Janeiro de 1999.

O órgão é uma autarquia sob regime especial, que tem sede e foro no Distrito Federal, e está presente em todo o território nacional por meio das coordenações de portos, aeroportos, fronteiras e recintos alfandegados.

Anvisa (Foto: Divulgação/Internet)

FONTE O TV FOCO

Uma das maiores lojas de construção do Brasil fecha dezenas de unidades e emite comunicado oficial

Adeus: Loja de construção do Brasil fecha dezenas de unidades

Uma das maiores lojas de construção do Brasil decidiu fechar dezenas de unidades espalhadas pelo país, final do mês de maio deste mês de 2023, e emitiu um comunicado oficial.

Os últimos anos, principalmente por conta da crise financeira causada pela pandemia da Covid-19, estão sendo surpreendentes para grande parte das empresas, que estão vendo as dívidas acumularem e precisam tomar drásticas medidas para se sustentarem.

Considerada uma das maiores lojas de construção do Brasil, a TaQi anunciou, no dia 17 de maio, através de um comunicado do vice-presidente Carlito Kirschner, que iriam fechar 17 unidades que ficavam localizadas no Rio Grande do Sul.

A TaQi é uma das principais lojas de construção do Rio Grande do Sul (Reprodução: Internet)

“Essa difícil decisão foi tomada após criteriosa análise de resultados, rentabilidade e potencialidade dessas unidades, além do cenário macroeconômico desafiador que 2023 vem apresentando”, confessou o vice-presidente.

Com o fechamento dessas 17 unidades, haverá uma redução de 19% das unidades abertas da TaQi, passando de 90 para apenas 73, espalhadas pelo estado do Rio Grande do Sul, ficando com apenas 3 lojas na capital gaúcha.

Na época em que Carlito Kirschner anunciou o fechamento das unidades, a rede de construção contava com mais de 7 mil funcionários, e por conta disso aproveitou também paga agradecer a todos pelos trabalhos exercidos.

“Reiteramos nossa profunda gratidão pela dedicação e esforço das pessoas que fazem parte do time das unidades que encerrarão as atividades, ao tempo que será feito o possível para realocação nas outras 73 lojas da rede”, afirmou ele.

O vice-presidente da empresa anunciou o fechamento de 17 unidades (Reprodução: Internet)

Quando a TaQi foi fundada?

A TaQi, a maior loja de construção do Rio Grande do Sul, foi fundada no ano de 1959, com sua sede na cidade de Dois Irmãos.

FONTE OTV FOCO

Uma das maiores lojas de construção do Brasil fecha dezenas de unidades e emite comunicado oficial

Adeus: Loja de construção do Brasil fecha dezenas de unidades

Uma das maiores lojas de construção do Brasil decidiu fechar dezenas de unidades espalhadas pelo país, final do mês de maio deste mês de 2023, e emitiu um comunicado oficial.

Os últimos anos, principalmente por conta da crise financeira causada pela pandemia da Covid-19, estão sendo surpreendentes para grande parte das empresas, que estão vendo as dívidas acumularem e precisam tomar drásticas medidas para se sustentarem.

Considerada uma das maiores lojas de construção do Brasil, a TaQi anunciou, no dia 17 de maio, através de um comunicado do vice-presidente Carlito Kirschner, que iriam fechar 17 unidades que ficavam localizadas no Rio Grande do Sul.

A TaQi é uma das principais lojas de construção do Rio Grande do Sul (Reprodução: Internet)

“Essa difícil decisão foi tomada após criteriosa análise de resultados, rentabilidade e potencialidade dessas unidades, além do cenário macroeconômico desafiador que 2023 vem apresentando”, confessou o vice-presidente.

Com o fechamento dessas 17 unidades, haverá uma redução de 19% das unidades abertas da TaQi, passando de 90 para apenas 73, espalhadas pelo estado do Rio Grande do Sul, ficando com apenas 3 lojas na capital gaúcha.

Na época em que Carlito Kirschner anunciou o fechamento das unidades, a rede de construção contava com mais de 7 mil funcionários, e por conta disso aproveitou também paga agradecer a todos pelos trabalhos exercidos.

“Reiteramos nossa profunda gratidão pela dedicação e esforço das pessoas que fazem parte do time das unidades que encerrarão as atividades, ao tempo que será feito o possível para realocação nas outras 73 lojas da rede”, afirmou ele.

O vice-presidente da empresa anunciou o fechamento de 17 unidades (Reprodução: Internet)

Quando a TaQi foi fundada?

A TaQi, a maior loja de construção do Rio Grande do Sul, foi fundada no ano de 1959, com sua sede na cidade de Dois Irmãos.

FONTE OTV FOCO

about

Be informed with the hottest news from all over the world! We monitor what is happenning every day and every minute. Read and enjoy our articles and news and explore this world with Powedris!

Instagram
© 2019 – Powedris. Made by Crocoblock.