Tapas e beijos: vereadores trocam farpas, mas aprovam reconvocação do secretário Alessandro Dalla Vedova

15

 

Della vedova
Secretário Dalla Vedova volta ou centro da polêmica na câmara/Foto:CORREIO DE MINAS

Em meio a votação apertada (6 votos contrários, 4 favoráveis e duas abstenções), a Câmara aprovou na noite do dia 3, a reconvocação do Secretário de Desenvolvimento Econômico, Alessandro Dalla Vedova. O voto de desempate foi do presidente da Casa, Pedro Loureiro (DEM). Insatisfeito com as explicações do secretário, quando foi sabatinado na Câmara há 20 dias, João Paulo (DEM) apresentou novamente o requerimento.

As discussões em torno da reconvocação dividiram os vereadores e não faltou alfinetada de ambos os lados. A cortesia cedeu lugar a troca de farpas e o ambiente ficou inflamado.

Tudo começou quando Pé Quente afirmou que o secretário havia ligado para vários vereadores pedindo a rejeição do requerimento. “Acredito que os vereadores não vão se sujeitar a esta interferência ferindo a independência desta Casa. Não podemos sofrer este tipo de pressão”, questionou. Pastor Boaventura (PSDB) pediu a volta do secretário a casa, já que ele teria denegrido o legislativo afirmando que “colocou os vereadores no bolso”, quando foi sabatinado. “Queremos saber onde estão instaladas estas empresas que ele afirmou aqui”, frisou.

O oposicionista Zezé do Salão (PMN) fez um apelo aos vereadores pela aprovação do requerimento. “Acredito que todos aqui vão acompanhar a aprovação e será lamentável a rejeição do retorno do secretário”, insinuou.

Em seguida, o vereador foi provocado por Gildo Dutra que afirmou que não precisaria de nenhuma orientação para votar o requerimento. “Voto aqui com minha consciência e não preciso de interferência. Tivemos aqui oportunidade de esclarecer e o secretário disse que ficaria nesta Casa o tempo que fosse necessário para sanar as dúvidas. As respostas foram contundentes”, comentou. “Cada um vota de acordo com esta consciência mas acredito que o prefeito não esteja novamente dominando esta Casa como em anos anteriores”, contra atacou Zezé.

Dossiê

Um dos principais adversários na Casa de Dalla Vedova, Sandro José(PSDB) classificou o dossiê entregue aos vereadores contendo os avanços e obras da pasta nos últimos 3 anos como “um álbum de figurinhas”. “Não sou contra o secretário, muito pelo contrário. Em respeito aos meus colegas que ainda mostram dúvidas sobre alguns itens da sua fala, voto pela sua volta. Este documento que o secretário deixou aqui nesta Casa são fotos de internet”, pontuou.

Palanque

Sincero em sua fala, Toninho do PT revelou que recebeu um telefonema pela manhã do Secretário Dalla Vedova. “Quero deixar claro que voto contra o requerimento e não preciso justificar minhas considerações. Ele não me pediu para votar a favor ou contra. Mas vejo que estamos dando palanque ao secretário”, cutucou. Toninho insinuou que o requerimento pareceria uma disputa entre Pé Quente e o secretário. “Não vejo utilidade dele aqui a não ser por um fato novo”, ponderou Toninho. “O que ele falou aqui ficou resolvido. Se queremos novas informações vamos até ele. Isso tudo parece teatro”, finalizou Pedro Américo (PT).

Votaram pela rejeição do requerimento: Toninho do PT, Carlos Magno e Pedro Américo, ambos do PT; Gildo Dutra (PV), Fernando Bandeira (PTB) e Divino Pereira (PSL). A data da nova sabatina ainda será marcada, nas promete inflamar os ânimos na Casa. “Ele pode preparar pois a primeira pergunta que vou fazer é porque ele ligou para alguns vereadores tentando barrar o requerimento”, alfinetou Pé Quente.