21 de julho de 2024 02:10

Descubra quando cairá o Dia das Mães de 2023 e se haverá feriado

O Dia das Mães é uma das datas comemorativas mais conhecidas no Brasil e no mundo, mas, afinal, será mesmo que ela pode ser considerada um feriado?

O Dia das Mães é com certeza uma das datas mais populares no Brasil e também em diversas partes do mundo. Afinal, homenagear nossas progenitoras é tudo de bom, não é mesmo?

No Brasil, a data é comemorada sempre no segundo domingo do mês de maio, por isso, este ano, os festejos acontecerão no dia 14/05. Agora, o que deixa as pessoas com a “pulga atrás da orelha” é saber se a festividade confere o título de feriado ou não.

Para responder a isso, antes precisamos compreender que, em outros países, o Dia das Mães pode ser festejado em dias diferentes. Por exemplo, em lugares de colonização inglesa, existe o Mother’s Day (Dia das Mães, traduzindo literalmente) e o Mothering Sunday (Domingo da Maternidade).

A primeira opção é um feriado que acontece em sincronia com o calendário brasileiro e também é celebrado no Canadá, Austrália e nos EUA.

Já o Domingo da Maternidade se trata de um antigo festival ligado à Igreja Anglicana, e é celebrado no Reino Unido, podendo variar sua data todos os anos, sendo realizado sempre no quarto domingo da Quaresma.

O Dia das Mães é feriado?

Infelizmente, o Dia das Mães não é considerado feriado no calendário brasileiro, ao contrário do que se pensa. A data não se faz presente na lista de feriados e pontos facultativos divulgada pelo Governo Federal.

Porém, por ser uma data celebrada sempre no segundo domingo de maio, coincide com o fato de ser um dia de descanso comum aos brasileiros. Talvez seja por esse motivo que o povo faz alusão a um feriado, quando pensa neste dia.

E se engana quem acha que esse acontecimento é algo comercial e inventado recentemente. Segundo historiadores, esse dia de homenagem para as mães já acontece desde a Grécia Antiga. Os gregos festejavam o começo da primavera e honravam à Deusa Réia, a mãe dos principais deuses do Olimpo: Zeus, Hades e Poseidon.

Com o surgimento do Cristianismo séculos depois, a festa, assim como outras celebrações pagãs, foi adotada pela Igreja Católica, mas ganhando uma roupagem diferente.

Com o passar do tempo, essa data foi se tornando um feriado secular, em que os filhos pequenos davam flores, chocolates e cartões para suas mães, como forma de gratidão.

Nos EUA, devido à iniciativa de uma mulher chamada Ann Reeves Jarvis, criadora dos famosos “Clubes de Trabalho do Dia das Mães”, a data se popularizou em meados do século XIX.

Nesses espaços, as mulheres aprendiam a cuidar dos seus filhos, dentre outras tarefas que eram consideradas indispensáveis para o sexo feminino (naquela época). Sua filha, Anna Jarvis, lutou para o governo norte-americano reconhecer a festividade, como forma de homenagear os sacrifícios maternos.

E, no Brasil, quando isso ocorreu?

Segundo um levantamento feito por entidades ligadas ao governo e ao comércio, o Dia das Mães é a segunda data comercial mais importante no país. A única festividade que consegue superar é o Natal, sendo este bem mais antigo.

Agora, em 2023, o festejo completa 105 anos de existência, ao lado de outros dias importantes que também visam homenagear as mães como o Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher (28/05) e o Dia Nacional de Combate à Mortalidade Materna que acontece na mesma ocasião.

FONTE CAPITALIST

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade