24 de julho de 2024 00:45

Auxílio emergencial: Quem terá direito a nova parcela e quando será paga?

Atenção, brasileiros! Os beneficiários do Auxílio Emergencial que tiveram a contestação aprovada referente a sétima parcela do programa começaram a receber o benefício retroativo. Os pagamentos estão sendo realizados através do Caixa Tem.

Nova parcela do Auxílio Emergencial

Nova parcela do auxílio emergencial será liberada. Cerca de 11 mil brasileiros estão sendo contemplados com a nova parcela do benefício. Vale ressaltar que, como o programa já foi encerrado, esta pode ser definitivamente a última vez que o benefício do programa seja repassado, sem possibilidade de novas contestações.

Os beneficiários que requereram o auxílio em outubro podem conferir se o pedido foi aprovado ou recusado. Basta acessar o site Consulta Auxílio Emergencial e informar o nome completo, CPF, nome da mãe e a data de nascimento.

Auxílio emergencial 2021

A nova rodada do Auxílio Emergencial é considerada importante diante o cenário atual, uma vez que o benefício apoiará parte da população que ficou de fora do Auxílio Brasil, novo programa de transferência de renda.

No entanto, o Governo Federal ainda está aguardando a aprovação da PEC dos Precatórios, que deve direcionar recursos para o pagamento do novo benefício. Assim, o valor pode chegar ao que foi prometido pelo presidente Bolsonaro, em torno de R$ 400.

Contudo, o novo programa social visa atender cerca de 17 milhões de famílias inscritas no Cadastro Único (CadÚnico). Este número corresponde, segundo a base de dados, o total de famílias brasileiras em situação de pobreza e extrema pobreza no país.

Todo mundo do Auxílio Brasil vai receber o vale-gás?

Não. Como se sabe, o Governo Federal vai dar prioridade para os usuários do Auxílio Brasil no recebimento do vale-gás nacional. Mas isso não significa que todos eles irão receber e acumular os dois benefícios.

De acordo com o Ministério da Cidadania, o Auxílio Brasil vai atender 17 milhões de pessoas a partir de janeiro. Desse grupo, apenas 5,5 milhões de brasileiros irão poder pegar o novo benefício em questão.

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade