23 de junho de 2024 11:41

Feminicídio revolta Lafaiete e amigos cobram justiça pela morte cruel da jovem Charlene

“Infelizmente essa postagem não gostaria de fazer nunca, até quando tantas mulheres serão mortas por ciúmes? Até quando vamos perder mulheres, mães que batalham por seus filhos? Tão jovem, mais uma hoje se foi. Que o culpado pague por ter tirado a vida dela tão cedo. Vá com Deus e que Ele o receba em seus braços”. “Realmente crueldade , machismo. Deveria ter leis mais rígidas pra prender esses assassinos pro resto da vida”.

Este é um dos centenas de comentários e postagens que circulam nas redes sociais desde esta manhã (15) quando foi divulgada o assassinato da jovem Charlene Ferreira Nascimento Teixeira, de 38 anos. O principal suspeito é seu companheiro que a teria asfixiado com uma cueca, em uma clara de ciúmes. O crime ocorreu no apartamento em que os dois moravam no Bairro Arcádia, em Lafaiete (MG) e PM segue a procura do autor.

Amigos e familiares cobram Justiça para o assassinato motivado por causas torpes, mas que revoltou e comoveu a cidade.

“Misericórdia, não dá para acreditar. Porque meu Deus”. “Lamentável até quando iremos sofrer nas mãos desses cretinos? Deus conforte a família.  “Arrasada! Era uma guerreira e batalhadora”. “Até quando? Até quando mulher não vai ter segurança nem dentro de casa?” As postagens expressam a revolta pela brutalidade e a dor pela perda precoce da jovem.

Após o crime, o corpo de Charlene foi encaminhado ao IML de Lafaiete. Ainda não há horário e local para o velório e sepultamento da jovem.

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade