24 de abril de 2024 01:06

Seu CPF está na lista para receber uma fatia dos 2 bilhões do Banco do Brasil?

O Banco do Brasil anunciou, na última quarta-feira (9), seu plano de distribuir dividendos que ultrapassam a marca de R$ 410 milhões. Adicionalmente, a instituição anunciou sua intenção de efetuar um pagamento no valor de quase R$ 2 bilhões através do mecanismo denominado Juros sobre Capital Próprio (JCP), até o final de agosto. Saiba se você poderá receber um dinheiro extra neste mês, logo abaixo.

Banco do Brasil libera pagamentos

Na última quarta-feira (9), o Banco do Brasil comunicou sua decisão de distribuir dividendos superiores a R$ 410 milhões e, adicionalmente, pagar um valor de R$ 1.868.239.152,74 por meio de Juros sobre Capital Próprio (JCP).

A soma totaliza uma quantia significativa de R$ 2,27 bilhões, representando os resultados obtidos durante o segundo trimestre deste ano. A data definida para efetuar os pagamentos é até o dia 30 de agosto, com os montantes ajustados conforme a taxa básica de juros, conhecida como Selic.

Banco bateu recorde de lucros em 2023

Impulsionado por um lucro líquido de R$ 8,785 bilhões, o Banco do Brasil alcançou um notável crescimento de 11,7% no primeiro trimestre de 2023, comparado ao mesmo período do ano anterior. Este desempenho surpreendeu inclusive os analistas, que haviam projetado um lucro de R$ 8,663 bilhões. Com essa conquista, o Banco superou os lucros reportados pelo Bradesco, Santander e Itaú.

Segundo o comunicado oficial emitido pelo BB, esse resultado positivo é atribuído ao desempenho vigoroso no setor comercial e à expansão das carteiras de crédito. Ao final do segundo trimestre, a carteira de crédito ampliada do banco totalizou R$ 1,045 trilhão, registrando um crescimento de expressivos 13,6% em relação ao mesmo período do ano anterior.

As receitas provenientes de serviços prestados também tiveram aumento, alcançando um montante de R$ 8,286 bilhões, o que é traduzido em um acréscimo de 5,6% ao longo de um período de 12 meses. Finalizando, a margem financeira bruta do BB alcançou R$ 22,887 bilhões no segundo trimestre, representando um robusto aumento de 34,2%.

Índice de inadimplentes aumentou

Entretanto, a instituição também enfrentou um aumento em sua taxa de inadimplência, apesar dos bons resultados. O índice de inadimplência apresentou um incremento de 2,73% em junho. Consequentemente, as provisões para devedores duvidosos aumentaram, atingindo a marca de R$ 7,176 bilhões no segundo trimestre, o que corresponde a um crescimento de 143% em comparação ao ano anterior.

“Truque” permite que o cidadão saia da lista de inadimplência em minutos

Não é apenas o Banco do Brasil, inúmeros outros bancos e estabelecimentos comerciais sofrem com um problema chamado: inadimplência dos seus clientes. Ao passo que os clientes também sofrem com um grande problema por parte dos bancos e estabelecimentos comerciais: juros altos.

E a combinação dos dois fatores, acabam gerando um grande índice de inadimplência em todo o Brasil, principalmente, porque a taxa de juros sempre é altíssima. Mas um programa do Governo Federal promete mudar toda essa situação e tirar o nome dos brasileiros dos índices de inadimplência.

Trata-se do Desenrola Brasil, que foi lançado pelo Governo Federal e possibilitou a retirada do nome de milhões de pessoas dos órgãos de proteção ao crédito. Caso o cidadão tenha alguma dívida, basta entrar em contato com a empresa e solicitar um acordo, caso ela tenha aderido ao programa, as condições de pagamentos serão excelentes.

O que fazer caso a empresa que você está devendo não esteja no Desenrola Brasil?

Infelizmente, as empresas não são obrigadas a aderirem ao Desenrola Brasil, portanto, nem todas estão no Programa. Caso a empresa que você está devendo não esteja, é preciso arrumar outro meio de realizar a negociação da dívida com ela.

Pode ser pelo site da Serasa, geralmente, quando o nome do cidadão vai para a base de dados, todos os meses aparecem várias propostas para a quitação total da dívida, geralmente, com belos descontos.

Mas também é possível o consumidor juntar um valor em dinheiro durante alguns meses e quando tiver a quantia necessária para pagar o débito, tentar negociar o valor a fim da conta ser paga com menos juros.

Veja como falar com o Banco do Brasil

É comum que vários clientes do Banco do Brasil não conheçam todas as maneiras que há de entrar em contato com a instituição bancária, em momentos de urgência, é importante saber todos os canais disponíveis, a saber, são eles:

Central de atendimento

Basicamente, a Central recebe as ligações de uma maneira mais genérica e coloca elas para o setor responsável, ela funciona 24 horas por dia, para entrar em contato, basta discar: 

Caso o cliente esteja em capitais ou regiões metropolitanas: 4001-0001;

Caso o cliente esteja em outras localidades: 0800 729 0001.

SAC

O Serviço de Atendimento ao Consumidor foi feito com o propósito de atender a todos, tirar dúvidas e escutar eventuais problemas. Para entrar em contato, basta discar 0800 729 0722 e a novidade é que caso o usuário tenha deficiência auditiva ou problemas na fala, é possível ter um atendimento personalizado discando 0800 729 0088.

Ouvidoria 

Também é possível falar com a ouvidoria do Banco, geralmente, ela é acionada apenas em última instância, para defender os interesses dos clientes da instituição, para entrar em contato, basta discar 0800 729 5678 e caso a pessoa seja deficiente auditiva ou possuir problemas na fala, pode discar para o 0800 729 0088.

FONTE NOTÍCIA DA MANHÃ

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade