20 de junho de 2024 19:50

Até R$ 40 mil: veja 10 carros usados de marcas japonesas que valem a pena

Com bom preço e fácil revenda, estes veículos fazem a alegria dos donos e a tristeza dos mecânicos

Modelos de marcas japonesas costumam ser sinônimos de bom negócio. Bem equipados e com fama de inquebrável, eles podem se ropções interessantes no mercado de carros usados.

Por isso, resolvemos listar 10 opções para você que tem um orçamento de até R$ 40 mil e quer espaço para levar a família para passear nos finais de semana ou mesmo usar no dia a dia. Confira abaixo os modelos.

1- NISSAN LIVINA 2012 – PREÇO MÉDIO: R$ 35 MIL

Nissan Livina vai bem principalmente com motor 1.8, que rende melhor e tem funcionamento mais suave que o 1.6 flex
Imagem: Divulgação

A Livina traz a vantagem do conforto, versatilidade e do melhor aproveitamento de espaço categoria dos monovolumes. São 445 litros, ou 61 litros a mais que o Fit. Bem equipada, ela traz motor 1.6 16V de 108/104 cv além do 1.8 de 126/125 cv, ambos ligados ao câmbio automático de quatro marchas que também é disponibilizado para a versão Grand (para sete pessoas).

2- TOYOTA COROLLA 2008 – PREÇO MÉDIO: R$ 38.500

Toyota Corolla passou a ter um desenho mais moderno a partir de 2008, quando passou de geração no Brasil
Imagem: Divulgação

O sedã tem ótimo giro no mercado de usados e mesmo em se tratando de um modelo com mais de 15 anos de idade, a sua robustez o faz parecer mais “jovem”. A vitalidade do confiável motor permite ao dono comprar exemplares com mais de 200 mil km sem medo de quebrar. Trata-se do 1.8 com duplo comando de válvulas que, acoplado a uma caixa automática de quatro marchas, garante bons 136 cv com etanol ou gasolina. 

3- SUZUKI SX4 2011 – PREÇO MÉDIO: R$ 38.500

Suzuki SX4 tem uma certa pegada esportiva e tração integral, o que ajuda a segurar o carro nas curvas
Imagem: Divulgação

Ele não é tão conhecido por aqui, mas tem lá suas qualidades e pode ser um bom companheiro. Só cuidar dele com atenção, devido à carência de peças. É o único da lista com tração 4×4 inteligente que distribui a tração automaticamente conforme a necessidade. O crossover tem motor 2.0 16V de 145 cv e opções de câmbio manual de cinco marchas ou automático de quatro velocidades, que é o foco dessa lista. 

4- NISSAN SENTRA 2011 – PREÇO MÉDIO: R$ 38.900

Nissan Sentra vindo do México, o carro tem bom espaço interno, inclusive no porta-malas. O motor é 2.0 com câmbio CVT
Imagem: Divulgação

Importado do México em 2007, o Sentra é um modelo confiável e um bom candidato a se pensar em se tratando de automáticos baratos. Bem completo, desde as versões mais simples, traz direção elétrica, airbag duplo, CD player com entrada para MP3, freios ABS com auxílio EBD e piloto automático. O motor 2.0 16V com controle de abertura de válvulas variável que em conjunto com câmbio automático CVT rende bons 142 cv. 

5- SUBARU FORESTER 2008 – PREÇO MÉDIO: R$ 38.800

Subaru Forester vem com motor boxer, o que o torna um SUV bem equilibrado e com bom fôlego ao acelerar
Imagem: Divulgação

Outro candidato japonês com tração 4×4 faz dele a alegria de quem aprecia curtir um passeio na trilha ou andar por trechos mais acidentados. Diferente do SX4, o sistema de tração do Forester é permanente. O seu motor é o 2.0 de 158 cv que casado com a transmissão automática de quatro velocidades possibilita bom desempenho. Pesado, com 1.525 kg, de zero a 100 km/h são feitos em 11,5 segundos e a velocidade final é de 189 km/h.

6- HONDA CITY 2009 – PREÇO MÉDIO: R$ 38.900

Honda City da primeira geração já tinha um visual atraentee com bom espaço no porta-malas de 506 litros
Imagem: Divulgação

Disponível com motor 1.5 de 116/115 cv e a opção do câmbio automático de cinco marchas, essa geração (2009 a 2013) desde a LX, mais simples, já traz direção elétrica, ar-condicionado, trio elétrico, entre outras comodidades. O que realmente agrada neste sedã compacto é o porta-malas de 506 litros e o assoalho traseiro plano que favorece conforto para o passageiro do meio e ainda permite acomodar objetos sob o banco traseiro.

7- TOYOTA FIELDER 2008 – PREÇO MÉDIO: R$ 39 MIL

Toyota Corolla Fielder ainda tem uma legião de fãs até hoje, principalmente na rara versão com apelo esportivo Fielder S
Imagem: Divulgação

Se o segmento de peruas anda esquecido, a Fielder parece ignorar. Boa de revenda, é fácil encontrar bons exemplares com quilometragem alta, graças a robustez e confiabilidade do motor 1.8 VVTi de 136 cv. A diferença entre ela e o Corolla está no tamanho. A Fielder é 8 cm mais curta, o que acaba trazendo como leve desvantagem a capacidade do porta-malas: 411 litros, ou 26 litros a menos que o Corolla (437 litros).

8- NISSAN VERSA 2017 – PREÇO MÉDIO: R$ 40 MIL

Nissan Versa é um sedã compacto com estilo controverso, mas com bastante espaço no banco traseiro e no porta-malas
Imagem: Divulgação

Importado do México no final de 2011, o Versa passou a contar com a caixa do tipo CVT a partir da linha 2017. Juntamente com o motor 1.6 de 16 válvulas com duplo comando (variável na admissão), este conjunto possibilita extrair a potência de 111 cv. Mas o bom mesmo está no porta-malas de honestos 460 litros, maior do que de muitos sedãs de segmentos maiores como Civic ou Corolla.

9- HONDA NEW FIT 2009 – PREÇO MÉDIO: R$ 40 MIL

Honda Fit foi uma das gerações do compacto que vai fez sucesso, com desenho arrojado e bom nível de versatilidade
Imagem: Divulgação

Conhecido como New Fit, a segunda geração do monovolume cresceu em tudo, com espaço melhorado inclusive para as pernas dos passageiros do banco traseiro, que foi ampliado para 40 mm. O porta-malas, por sua vez, ganhava mais 31 litros de capacidade passando para 384 litros.  O motor 1.4 16V de 101/100 cv pode ser associado à transmissão automática de cinco marchas, que é opcional para a LX.

10- HONDA NEW CIVIC 2008 – PREÇO MÉDIO: R$ 40 MIL

Honda Civic foi um marco de modernidade entre os sedãs, como painel digital de dois andares entre os equipamentos
Imagem: Divulgação

Essa geração do Civic conhecida como “New” trouxe um visual mais esportivo ao sedã da Honda. Internamente, o destaque é o painel de dois níveis que até hoje é lembrado. O elástico motor 1.8 – que mais tarde ganhou a opção flexível (140/138 cv) em parceria com a transmissão automática de cinco marchas é uma boa pedida em termos de conforto. O espaço interno também é muito elogiado pelos donos do Civic. Já o porta-malas traz apenas 340 litros. 

FONTE AUTOO

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade