12 de junho de 2024 14:42

Conquetel de 27 agrotóxicos é identificado em 23 cidades de MG; Ouro Preto e São João Del Rei Estão na lista

Vinte e três municípios de Minas Gerais aparecem em uma lista de cidades onde 27 tipos de agrotóxicos foram detectados na água consumida. Chamada de “efeito coquetel”, a mistura entre substâncias preocupa especialistas. As prefeituras de Paraisópolis e São Lourenço (MG) atribuíram os nomes na lista a erro humano no preenchimento de dados no sistema do Ministério da Saúde.

As informações são resultado de um cruzamento de dados realizado pela Repórter Brasil a partir de informações do Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Sisagua), do Ministério da Saúde, com testes feitos em 2022.

A lista inclui as cidades de Alvinópolis, Araújos, Campo Belo, Carmópolis de Minas, Contagem, Itaquara, Jacutinga, Japaraíba, Marliéria, Nepomuceno, Oliveira, Puro Preto, Paraguaçu, Paraisópolis, Paulistas, Poços de Caldas, São João Del Rei, São José da Varginha, São Lourenço, Sete Algoas, Três Pontas, Tupaciguara e Uberaba.

A maioria dos exames identificou concentrações individuais de agrotóxicos dentro dos limites seguros definidos pelo Ministério da Saúde. No entanto, a regulação brasileira não considera os riscos resultantes da interação entre diferentes pesticidas, o que preocupa os especialistas. Essas detecções ocorreram em amostras de água de várias redes de abastecimento municipais.

De acordo com o governo de Minas Gerais, um laboratório regional da Copasa garante a qualidade da água distribuída no Sul e Sudoeste de Minas Gerais, atendendo 124 municípios com mais de 200 análises diárias. No entanto, a Copasa informou que não opera o sistema de abastecimento de água em nenhuma das cidades citadas na lista.

O Ministério da Saúde disse que, ao encontrar valores acima do padrão ou até mesmo a presença constante das substâncias na água de algum sistema ou solução alternativa de abastecimento, sugere-se às vigilâncias locais e estaduais que sejam tomadas medidas com vistas à prevenção de risco à saúde.

Mistura de agrotóxicos na água, fenômeno ainda sem regulação no Brasil, preocupa especialistas por causarem efeitos ainda desconhecidos (Foto: Andres Siimon/Unsplash)

Mais cidades

Dados do Ministério da Saúde revelam que 210 cidades encontraram todos os agrotóxicos testados na rede de abastecimento de água em 2022. Chamado de “efeito coquetel”, a mistura entre substâncias preocupa especialistas.

A maioria dos exames identificou uma concentração dentro do limite considerado seguro pelo Ministério da Saúde para cada tipo de substância isoladamente. Ou seja, a simples presença de cada agrotóxico em uma amostra não necessariamente acarreta problemas para a saúde.

No entanto, a regulação brasileira não leva em conta os riscos da interação entre os diferentes tipos de pesticidas. É justamente a mistura de substâncias o que preocupa especialistas ouvidos pela reportagem. Eles afirmam que o chamado “efeito coquetel” pode gerar consequências ainda desconhecidas ao organismo humano.

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade