17 de abril de 2024 12:00

Gerdau e Newave Energia lançam pedra fundamental de megausina solar de Arinos junto aos governos federal e de Minas Gerais

Realizada nesta quinta-feira (8) em Belo Horizonte, cerimônia de lançamento contou com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do governador de Minas Gerais, Romeu Zema, do CEO da Gerdau, Gustavo Werneck, e do diretor da Newave Energia, Claudio Ferreira

Avançando em seu compromisso de ampliar a geração de energia limpa e renovável em suas operações no País, a Gerdau, maior empresa brasileira produtora de aço, e a Newave Energia realizaram, nesta quinta-feira (8), o lançamento da pedra fundamental do Parque Solar Arinos, localizado em Arinos (MG), em cerimônia ocorrida na capital mineira. A agenda contou com a participação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, do governador de Minas Gerais, Romeu Zema, do prefeito de Arinos, Marcílio Almeida, do CEO da Gerdau, Gustavo Werneck, e do diretor da Newave Energia, Claudio Ferreira.

O Parque Solar Arinos é um dos projetos incluídos na lista de investimentos do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) anunciados, hoje, pelo governo federal para o estado de Minas Gerais.

A megausina solar é uma iniciativa da Newave Energia, plataforma de energias renováveis na qual a Gerdau detém 33,33% de participação por meio de sua divisão de novos negócios, Gerdau Next. Com investimento total estimado na ordem de R$ 1,5 bilhão, a previsão é de que o empreendimento deva estar concluído no fim de 2024 e criar aproximadamente 4 mil empregos diretos e indiretos, que vão contribuir para a renda e o desenvolvimento local pelas próximas décadas.

O parque solar tem capacidade instalada de geração para atingir 420 MWp e incluirá uma subestação de energia. A capacidade fotovoltaica instalada na planta é o equivalente a 7% do consumo de energia anual da Gerdau no Brasil, tomando como base a produção de 2022, e prevê redução estimada de até 22.000 t CO₂ ao ano.

Para Gustavo Werneck, CEO da Gerdau, este é um passo importante para a companhia em sua busca por maior competitividade e sustentabilidade de suas operações. “A Gerdau já possui uma das menores médias globais de emissão de gases do efeito estufa, sendo menor que a média mundial do setor do aço, e o parque solar Arinos contribuirá com o nosso compromisso de reduzir ainda mais nossas emissões de GEE. Além disso, reforço que o aço com baixa emissão de carbono é um componente essencial para a descarbonização do planeta, uma vez que ele é fundamental para o desenvolvimento de infraestrutura sustentável e tecnologias de energia renovável”, destaca o CEO.

Assim que o Parque Solar Arinos estiver em funcionamento, 30% do volume de energia renovável produzida no empreendimento será destinado à produção de aço Gerdau no país. O volume de energia corresponde a 34 MWm, o equivalente ao consumo de uma usina com capacidade de 400 mil toneladas anuais.

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade