13 de abril de 2024 20:24

Vem aí a 5ª Peregrinação a casa de ‘Santa’ Manoelina dos Coqueiros; conheça a história da mulher que foi perseguida pela Igreja por seus milagres e foi resgatada em sua terra natal

?5° Peregrinação a casa de ‘Santa’ Manoelina dos Coqueiros, dia 17 de março 2024 ??????

INSCRIÇÕES para ônibus e caminhada:

?Centro Cultural Ministro João Ribeiro, rua Suassuí número 103, Centro, Entre Rios de Minas.

⏲CRONOGRAMA⏲

⏱6:30H – Saída peregrinação da Praça Coronel Joaquim Resende (Praça da Verdurela) à casa de Manoelina na Fazenda Retiro Velho nos Coqueiros.

⏱9:00H -Ônibus da Praça Coronel Joaquim Resende para o Retiro Velho.

⏱10:30H – recepção?

⏱11H – Missa campal na casa de Manoelina. ??

⏱13H – Retorno para ?Praça Coronel Joaquim Resende.

⚠ATENÇÃO⚠

Serão oferecidos aos caminhantes, água?e frutas?? durante o percurso, além de um carro de apoio?.
?Na chegada um reforço do lanche.
?Cuidado com o lixo na mata. Descarte seu lixo no lugar certo.
Preserve a natureza.♻

Mais informações:? (31)98623-6616; no @secult.erm (instagram); no Sec. de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo (facebook); ou no ?Centro Cultural Ministro João Ribeiro.

Conheça um pouco da história da Santa

Em Março de 1931, o jornalista Nelson Castro, do A Noite, foi enviado para a comunidade de Coqueiros, em Entre Rios de Minas, para investigar o fenômeno religioso de Manoelina. Ao chegar na cabana em que vivia a camponesa, a descreveu como uma “jovem de cor parda, de fisionomia agradável”, estando ela “descalça, trajando uma espécie de hábito branco”. A família contou que no ano anterior, Manoelina teria sido acometida por uma grave doença pulmonar, tendo recebido a extrema-unção do padre da cidade.

Porém, dois dias depois, “levantou-se dizendo-se sã” e, por ordem de um anjo passou a “fazer caridade”. Após relatos das curas milagrosas realizadas pela menina, sua fama se espalhou mudando a dinâmica tranquila daquela comunidade rural, o que passou a chamar a atenção da opinião pública. O jornal Lar Catholico falou sobre a “estupidez manoelínica”. O jornalista Mattos Pinto de O Malho, destacou um “mal histérico”. No Correio da Manhã, o espírita Figner Fred, a enxerga como um médium de “espírito muito evoluído”.
Porém, da Santa dos Coqueiros, como ficou conhecida, foi retirado o direito ao milagre. O Jornal (RJ) traz, em junho de 1931, a manchete “A Santa Manoelina foi presa em Belo Horizonte”, onde foi “absolutamente proibida de receber visitas”. Sua prisão causou certo desconforto, como podemos ver em um comentário no jornal A Batalha: “É deplorável que o governo de Minas prenda Manoelina”, dizia o leitor. Após um habeas corpus, Manoelina ficou livre, mudou-se para a cidade de D. Silvério acompanhada de um sargento de polícia, diz-se que “para manter a ordem”.

Confira o grupo que resgatou a história da Santa e manteve viva a chama de sua fé:

https://correiodeminas.com.br/2018/06/09/grupo-resgata-a-historia-da-santa-milagreira-manoelina-dos-coqueiros-que-arrastou-multidoes-por-seus-milagres-cidade-vai-construir-memorial/

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade