A maioria de professores de Senhora de Oliveira faz ato em favor da Educação

28

A maioria dos professores da Escola Estadual Quinzinho Inácio de Senhora de Oliveira está em greve desde o dia 2 de março de 2020 em luta por seus direitos. O descaso com a educação é tanto que até a presente data há professores que não receberam o décimo terceiro do ano de 2019.

Além disso, não estão recebendo o piso salarial nacional, que é o valor mínimo que a lei garante que deve ser pago aos professores. Sem falar nos reajuste já votados e que ainda não foram repassados aos professores. A Constituição de Minas Gerais garante que o Estado é obrigado a reajustar o salário todo mês de janeiro nos valores determinados pelo Ministério da Educação, mas o governador não pagou nenhum destes reajustes.