Andarilhos Queluzianos comemoram seu 13° aniversário junto a familiares e amigos

12

Laércio Rezende Amaral  –  Andarilho Queluziano

Há 13 anos, Reuber Lana Antoniazzi, Mário Lúcio Caetano, Pedro Hermínio Rosa, Júlio Cesar (Sabiá), Tarcísio Egídio de Carvalho, José Luiz Brigolini de Oliveira (Lourinho) e Tadeu Rezende resolveram formar um grupo de caminhadas. Primeiramente, deram ao grupo o nome de Andarilhos Queluzianos homenageando Conselheiro Lafaiete, outrora chamada Queluz. Criaram uma bandeira onde figura a foto de uma autêntica viola de Queluz, fabricada pelo amigo luthier e atualmente um dos integrantes dos Andarilhos Queluzianos, José Robert André e, sobre o braço desta viola, a figura de caminhantes.

Ocorreu, no dia 20 de novembro de 2004, a primeira caminhada na orla da Lagoa da Pampulha. Na oportunidade, foi feita uma doação de 40 caixas de leite para uma entidade filantrópica. O bom resultado desta iniciativa foi o motor propulsor que acionou novos encontros se realizassem. Mais amigos iam sendo convidados e o grupo crescia a cada novo evento. Hoje, já são 107 Andarilhos Queluzianos. O crescimento foi expressivo em número, mas também em qualidade.

Regiões circunvizinhas a nossa querida Conselheiro Lafaiete são percorridas mensalmente, preferencialmente por estradas de terra, num raio que já ultrapassa mais de 100 quilômetros. No ano passado e este ano também, limites de Minas Gerais foram extrapolados com a realização de duas caminhadas na cidade do Rio de Janeiro. A caminhada na orla da Lagoa da Pampulha, em todos os anos, é mantida no calendário como uma homenagem ao berço de nascimento do grupo. Nestas caminhadas, há o privilégio de se conhecer bem a geografia da região, as cidades, populações, costumes e também as belezas de da fauna e flora.

Paralelamente ao crescimento do número de participantes, a filantropia também mereceu uma atenção especial: a partir de 2011, anualmente, é realizada uma feijoada beneficente e mantida uma participação na tradicional festa junina do Clube Dom Pedro II com uma barraca. Estes dois eventos proporcionam uma significativa arrecadação financeira que é totalmente repassada a entidades beneficentes da cidade através de donativos diversos conforme as solicitações encaminhadas. Normalmente, durante as caminhadas, são feitas doações de roupas, calçados e alimentos às entidades filantrópicas das cidades visitadas.

A formação do grupo é bem distinta nos aspectos idade, classe social, religião e profissão de seus integrantes. A convivência é muito harmoniosa e fraternal. Poucos grupos oferecem tantas oportunidades como a de criar amigos, praticar filantropia e atividade esportiva além de possibilitar a descoberta de tantos e belos lugares.

Os Andarilhos Queluzianos, a cada dia, tornam-se mais conhecidos como um grupo do Bem. Foi assim que este ano, receberam com muita alegria e honra o convite das secretarias de cultura e educação de Conselheiro Lafaiete para participar do desfile cívico de sete de setembro. O tema do desfile eram as Violas de Queluz. Mais uma honra para o grupo pois uma destas violas está representada na própria bandeira. José Robert, o luthier andarilho, também foi homenageado neste desfile. Os Andarilhos foram também convidados pela secretaria de turismo da cidade de Piranga a realizar a caminhada entre a localidade de Bacalhau e o centro da cidade. Naquele mesmo dia, foram agraciados pelo diretor do Arquivo do Conhecimento Cláudio Manoel da Costa, sr. Marcos Gomes, com o diploma de Sócio Benemérito pela cooperação no resgate e preservação da história e cultura piranguense. Mais tarde, na praça principal da cidade, mais uma homenagem, desta vez, pelas mãos do prefeito José Carlos e Gislaine, secretária de turismo, que entregaram uma placa comemorativa pela visita à cidade. Tudo isto gera mais motivação para continuar o caminho mantendo e aprimorando os valores éticos e morais do grupo.

Enfim, 2017 está sendo um ano de grandes conquistas e muitas alegrias. Isto precisa ser comemorado e o melhor momento seria a data do 13º aniversário, juntamente com os familiares que sempre dão seu inestimável apoio.

O dia 25, sábado passado, foi este dia comemorativo. Uma Missa de Ação de Graças, na Igreja Nossa Senhora de Lourdes, foi realizada pelo padre Paulinho que intercedeu junto a Deus pedindo bênçãos para o grupo prosseguir em seus objetivos. Na oportunidade, os integrantes agradeceram a Deus todas as graças concedidas.

Continuando as comemorações do aniversário, após a missa, houve um jantar preparado com muito carinho para festejar o momento junto aos familiares e amigos.  O evento foi no Clube Dom Pedro II, Restaurante Dom Pedrito. Salgadinhos diversos e deliciosos com bebidas eram servidos a todos ao som do amigo e cantor Gilson que alegrou o salão com sua bela voz e agradável repertório. Uma pausa no som foi necessária para que todos pudessem ver e ouvir o vídeo preparado por Toninho Noronha, Jorge Castro e Laércio Amaral contando sobre as atividades desenvolvidas durante o ano de 2017 (caminhadas, ações filantrópicas e participação no desfile de sete de setembro). Encerrado o vídeo, o presidente Mário Caetano chamou ao palco cada um dos Andarilhos Queluzianos a quem era entregue um buquê de flores a ser repassado para esposas, filhas, namoradas ou irmãs. Um bolo também surgiu no salão para ser cortado ao com de um parabéns para você dedicado ao 13º aniversário. Em seguida, foi servido um lauto e delicioso jantar.

O ambiente, extremamente festivo, convidava os casais presentes a deslizarem seus passos pelo salão ao som de belas músicas. Nas mesas dispostas ao longo do salão, imperava a alegria, o bom papo e a confraternização de todos os presentes. Foi uma noite memorável.

Terminadas as comemorações todos deixaram o salão despedindo-se com abraços e sorrisos sem deixar de fazer comentários elogiosos à realização daquela noite festiva e inesquecível para os Andarilhos Queluzianos.