Assessor pinta quadro catastrófico em palestra sobre as finanças de Minas

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O assessor da Secretaria Estadual de Fazenda Victor Cezarini esteve em Lafaiete para uma palestra sobre a situação financeira do Estado de minas Gerais. Ele apresentou um quadro de catástrofe fiscal, caso a Reforma da Previdência e o Plano de Recuperação Fiscal não sejam aprovados. A preocupação foi apresenta em forma de números e com uma conta que, segundo o assessor, não fecha. O encontro foi realizado na noite de segunda-feira, dia, 15, na Câmara Municipal.

Assessor pinta quadro catastrófico em palestra sobre as finanças de Minas/CORREIO DE MINAS

Com base em dados de 2018, Victor revelou que o Estado teve uma arrecadação de R$ 73 bilhões. As despesas, no entanto somaram R$ 84 bilhões. “A situação é ainda mais catastrófica em relação à Previdência, cujo déficit foi de R$ 17 milhões e, se nada for feito, aumentará ano a ano. Conforme Cezarini, entre 2014 e 2018, ao se atentar para a despesa com pessoal, verifica-se que o crescimento do gasto com aposentadoria foi maior do que com os servidores de outros setores como Educação e Saúde. “A despesa com previdência está engolindo o restante. Esse é um quadro perigoso para as finanças do Estado”, alertou, juntando a isso uma dívida com bancos na ordem de R$ 114 bilhões, além de restos a pagar totalizando R$ 24 bilhões.

De acordo com o assessor, o Governo Zema segue adotando uma política eficiente de redução de custos e corte de gastos desnecessários. “Nosso Governo vem realizando todos os esforços possíveis para redução de custos e contenção de despesas. Contudo, para que Estado volte a ficar com suas contas em ordem vamos precisar do apoio de todos, principalmente do poder Legislativo. Precisamos aprovar a Reforma da Previdência no Congresso Nacional e o Plano de Recuperação Fiscal na Assembleia Legislativa de Minas Gerais”, comentou.

O secretário de Fazendo Cláudio de Castro Sá aproveitou o encontro para manifestar suas preocupações em relação às finanças municipais. Ele questionou a efetividade do acordo para o pagamento da dívida do Estado com os municípios e criticou a falta de garantias de que os recursos cheguem aos cofres municipais.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
FacebooktwitterFacebooktwitter

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *