Bombeiros combatem a incêndio em lote e Polícia Militar dá voz de prisão ao autor

109

O Corpo de Bombeiros de Conselheiro Lafaiete combateu, na noite deste sábado, dia 18, a um incêndio em vegetação no bairro Manoel de Paula. De acordo com testemunhas, o dono do lote ateou fogo na propriedade para realizar limpeza. As chamas saíram do controle e ameaçaram às residências vizinhas. A Polícia Militar compareceu ao local e, confirmada a veracidade dos fatos, deu voz de prisão ao proprietário do imóvel.

De acordo com o Cabo Júnior, chefe da equipe que atendeu à ocorrência, “Não era um lote muito grande, mas o terreno era acidentado, o que fez com que o fogo chegasse próximo às casas em volta, além de destruir grande parte da vegetação”. A Polícia Militar foi acionada por pessoas que passaram pelo local e a guarnição chefiada pelo Sargento Rocha encaminhou o proprietário AMM para a delegacia, onde foi dada sequência aos procedimentos. Apesar do grande risco, os imóveis vizinhos não sofreram maiores danos.

Limpeza do lote deve ser realizada de forma consciente, afirma bombeiro

Causar incêndios pode ter graves consequências para o meio ambiente e para a vida humana e tem punições previstas em lei. Segundo o Cabo Júnior, “Para fazer a limpeza de lotes, o dono deve recorrer à capina e posterior retirada do mato. A queima não autorizada é crime e pode ser punida com prisão e multa”. Segundo a Lei 9.605/98, provocar incêndios ambientais pode ser punido com multa e reclusão de seis meses a um ano. Porém, se for constatado que o fogo causa risco a vida e o patrimônio de outrem, o artigo 250 do Código Penal prevê que o crime passa a ter pena de reclusão entre três e seis anos e multa. De acordo com o Sargento Soares, chefe da equipe de bombeiros no dia, “Caso presencie alguém ateando fogo em mata ou qualquer lugar, o cidadão pode fazer contato com a Polícia Militar pelo 190 e com o Corpo de Bombeiros pelo 193”.

Fotos:divulgação corpo de bombeiros

incêndio Manuel de Paula bombeiro