fbpx
17.8 C
Conselheiro Lafaiete
sexta-feira, 23 julho 2021
InícioEconomiaConfirmado novo valor da aposentadoria do INSS para 2021

Confirmado novo valor da aposentadoria do INSS para 2021

35 milhões de brasileiros devem ter um aumento equivalente em seus benefícios; confira o valor anunciado.

De acordo com o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) para 2021, entregue pelo governo federal, o salário mínimo no próximo ano será de R$ 1.067. Neste caso, haverá um aumento de R$ 22 em relação ao valor atual, que é de R$ 1.045. A mesma quantia se aplica aos benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Isso porque o valor a ser pago em aposentadorias e pensões aos segurados da autarquia é reajustado de acordo com o salário mínimo do ano vigente. Sendo assim, 35 milhões de brasileiros devem ter um aumento equivalente em seus benefícios.

Teto do INSS

Caso o valor proposto pelo governo seja mantido, o salário mínimo terá um reajuste de 2,10% no próximo ano. Considerando este percentual, o teto do INSS, que atualmente é de R$ 6.101,06, passaria para R$ 6.229,18 em 2021.

Vale ressaltar que o aumento do salário mínimo, e consequentemente dos benefícios do INSS, não indica um ganho real. Isso porque, assim como em 2019, o valor foi calculado com base na inflação. Para que o aumento fosse considerado real, o reajuste deveria ficar acima da inflação no ano.

Reajuste com base na inflação

Desde a implantação do Plano Real em 1994, durante a gestão de Fernando Henrique Cardoso, o valor do salário mínimo registrava ganhos reais anualmente. Nos mandatos petistas, o critério de correção salarial com aumento real foi oficializado.

No entanto, em 2019, o governo extinguiu esta diretriz. Deste então, o reajuste se restringe a preservar o poder de compra dos brasileiros, como previsto na Constituição.

Aumentar o salário mínimo sem reajuste real é uma forma de garantir alívio financeiro para o governo, considerando que o valor de benefícios previdenciários e assistenciais acompanha o salário mínimo. Estima-se que a cada R$ 1 de aumento, as despesas anuais da União aumentam R$ 355 milhões.

Poder aquisitivo do trabalhador

O fato de o reajuste ser calculado a partir do índice de inflação, ou seja, do aumento nos preços ao consumidor, garante que o poder aquisitivo do trabalhador será mantido. Entretanto, segundo especialistas, sem ganhos reais no salário mínimo, a carência da população pode ser mantida durante muito tempo.

De acordo com cálculos do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), cerca de 49 milhões de pessoas possuem renda familiar de um salário mínimo mensal, sendo que o valor atual é insuficiente. Segundo a instituição, o salário mínimo no Brasil deveria ser de R$ 4.694,57. (Edital Concursos)

Mais lidas