Crime bárbaro e Justiça: pai e filho são condenados por matar a facadas e pedradas os irmãos Luan e Fábio Júnior

31

Terminou agora há pouco um dos júris mais longos como também um dois mais cercados de suspense e expectativa na Comarca de Congonhas. Foram mais de 20 horas de julgamento até que a Juíza Flavia Generoso de Mattos lesse a sentença que condenou os réus Altamiro da Costa Maia (54 aos) e seu filho Michael dos Santos Maia (24 anos) a 30 e 36 anos de prisão em regime fechado respectivamente. Eles são os acusados do duplo homicídio dos irmãos Luan Patrick Costa Passos, 26 anos, e Fábio Júnio da Costa, 36 anos, que são sobrinhos e primos de Michael dos autores. Desde ontem manhã familiares das vítimas cobravam justiça e promoveram manifestações com faixas em Congonhas.

O caso

Nos primeiros minutos do dia 31 de janeiro do ano passado, a Polícia Militar foi acionada para comparecer no bairro Dom Oscar, em Congonhas, onde estaria acontecendo uma briga entre familiares. No local, os militares depararam com dois irmãos caídos ao solo. A equipe do SAMU – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência compareceu no local e constatou que as vítimas já estavam sem vida.

As testemunhas informaram que as vítimas estavam armadas com um pedaço de madeira e o outro com uma faca e começaram a brigar e, só pararam com as agressões quando as vítimas caíram no chão.

Localização

Somente 4 meses o crime pai e filho foram presos. A polícia militar prendeu na noite do dia 11/05/2017, no município de Jacinto, divisa com a Bahia. Os autores estavam com mandado de prisão em aberto após terem fugido da cidade de Congonhas logo após o crime.

Confira as matérias:

Pai e filho são presos por assassinarem sobrinho e primo em Congonhas

Duplo homicídio: armados com faca e pedaço de madeira familiares matam sobrinho e primo