Cutucando ex prefeito, Mário exalta ações em 30 dias de governo, mas enumera desafios

11

Venda de lotes, retomada do diálogo com a Capasa, conclusão da Alfredo Elias Mafuz e renegociação de dívidas com o INSS foram citados pelo prefeito

O prefeito Mário Marcus (DEM) não deixou de mencionar a herdada ao justificar diversos problemas enfrentados pela atual administração. O comentário foi feito durante a entrevista coletiva, realizada ontem, dia 1º, quando ele fez um balanço de 30 dias de governo. “Me sinto feliz pelo o que pudemos implementar neste primeiro momento”, resumiu Marcos.
O prefeito fez um resumo por áreas obedecendo as prioridades lançadas em seu plano de governo.

Saúde
Ele citou o foco na melhoria dos serviços prestados na policlínica e as constantes visitas ao local. Mário adiantou que a prefeitura está realizando um levantamento da situação física dos PSF’s e dos postos de saúde.

Segurança pública
O prefeito citou a visita ao comando geral da PM onde cobrou efetivo para Lafaiete, como também ao 31º Batalhão. A prefeitura está em vias de assinar o convênio com a APAC para aproveitar mão de obra de albergados.

Geração de emprego
A novidade será a instalação da “Casa do Empreendedor” pelo SEBRAE em parceria com a prefeitura.

Desenvolvimento social
O prefeito adiantou que a prefeitura vai fazer uma licitação para terminar a obra do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU’s), no bairro Rochedo. A volta do convênio com a APAE vai beneficiar 20 alunos com o transporte escolar.

Ações políticas
Mário Marcus evidenciou o diálogo com os vereadores e o reestabelecimento das reuniões semanais onde lideranças podem levar suas reivindicações ao executivo diretamente. Ao falar da presidência da Amalpa, Mário comentou que a entidade vai assumir novas funções.

Copasa
Um dos principais avanços citados por Mário Marcus foi o retorno do diálogo com a Copasa, tanto que um convênio de R$ 10 milhões foi renovado por mais 2 anos, fruto da contrapartida da estatal pela renovação do contratado em 2015. Os recursos serão investidos em obras ao longo do rio Bananeiras, como pontes e corredores sanitários. “Sabemos da importância da Copasa para Lafaiete”, disse. Ao se referir ao mau cheiro da ETE Bananeiras, Mário Marcus disse que em breve a direção da estatal que fazer um almoço no local para celebrar o fim do problema.

Via 040
Momentos antes de chegar a entrevista, o prefeito estava em Nova Lima, reunido com a direção da Via 040. Ele estava acompanhado de representantes da área empresarial e comercial de Lafaiete onde foram alinhar projetos como a construção de um novo trevo na BR 040, entre outras reivindicações.

Alfredo Elias Mafuz
“Antes do período eleitoral a administração anterior contratou uns 8 homens e simulou a retomada da obra. Mas passada a campanha a obra parou”. Esta foi o comentário que o prefeito fez sobre a obra Alfredo Elias Mafuz que em breve ele vai concluir com a retomada do convênio.

Sistema
Mário Marcus criticou a situação em que a administração assumiu o comando da cidade sem sistema de tributação, licitação e contábil, o que atrasou a retomada de obras como por exemplo “tapa buracos”. “Não sei por que não executaram diversos convênios”, questionou.

Educação
A volta às aulas foi um dos temas da entrevista onde o prefeito ressaltou o papel da educação em seu governo. Ele defendeu o nivelamento da qualidade do ensino entre as escolas e reforçou que a secretaria de educação não fez política na nomeação de diretores.

Sucata
Ao se referir a situação de veículos, o prefeito mencionou que a situação foi de “sucata”, mas que vários foram recuperados. Ele disse que vai vender os lotes do município, porém após um levantamento, para investir em obras.

Carnaval
“O carnaval será modesto”. Esta foi a explicação do prefeito. Ele disse que a realização do evento foi uma cobrança da comunidade, mas gastará poucos recursos, investindo em blocos, carnaval nos bairros, retorno das marchinhas. O carnaval estará presente nas comunidades como Buarque de Macedo, São Gonçalo, etc.

Certidão negativa
Um das críticas direcionadas a gestão anterior foi a falta de certidão negativa de débitos. Mário Marcus anunciou que a prefeitura já renegociou o montante da dívida e que pagará mensalmente cerca de R$ 450 mil.

Folha de pagamento
Pela mudança do sistema de folha de pagamento, Mário Marcus disse que amanhã, dia 2, quitará os salários dos servidores. “Vamos manter este compromisso rigorosamente em dia”, reforçou.

Rotina
“Agora todos conseguem falar com o prefeito. Estou em visitas constante a garagem, policlínica, diversos setores e aos bairros. A população tem reconhecido esta nova postura e o nosso esforço. Agora temos um prefeito presente. Isso tem motivados as pessoas. São 12 horas de trabalho diário”, comentou. “Volto a frisar que vamos manter o diálogo, a parceria e a participação popular. Sabemos dos desafios e vamos enfrentá-los. Acreditamos na reconstrução de Lafaiete”, finalizou.