Estátuas de Entre Rios de Minas ganham máscaras para incentivar a população ao uso e a proteção ao vírus

29

Alguns monumentos de Entre Rios de Minas ganharam máscaras nessa última sexta-feira, como forma de chamar a atenção da população para o uso de máscaras nesse momento de pandemia. A necessidade de conscientização para a prevenção da COVID-19 foi o que fez com que a Secretaria de Cultura do município vestisse as estátuas do município.

Mesmo com decreto municipal vigente, que trata da obrigatoriedade do uso de máscara em espaço publico, muitas pessoas ainda não aderiram ao equipamento de proteção, colocando em risco o seu próprio contágio e a disseminação do vírus pela cidade.

Os monumentos são: A estátua de Geraldo Baeta na Praça Três Heróis, busto de Jucelino Kubitshek na Praça Senador Ribeiro, busto de Cassiano Campolina e Alfredo Penido nas respectivas praças e o cavaleiro sobre o Cavalo Campolina no trevo da cidade.

Alfredo Penido, empreiteiro que construiu túneis na ferrovia do aço, e que presenteou Entre Rios de Minas com a praça no final da Rua Major Jucelino.

Cassiano Antônio da Silva Campolina, fazendeiro patriarca do Cavalo Campolina, deixou toda sua herança para construção do Hospital Cassiano Campolina.

Escultura do Cavalo Campolina, presente da ABCCC em homenagem a Entre Rios de Minas pelos seus 300 anos.

Geraldo Baeta, entrerriano, herói de guerra, junto com Arlindo Lúcio da Silva e Geraldo Rodrigues de Souza passaram a ser conhecidos como os três heróis brasileiros.

Homenagem a Juscelino Kubitshek, presidente do Brasil.

TEXTOS E FOTOS: Natállia França