Face do crime: jovens e adolescentes são os maiores responsáveis por assassinatos em Lafaiete

16

A taxa de homicídio de jovens no Brasil teve um crescimento de 17,2% entre 2005 e 2015, segundo o Atlas da Violência, pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgada recentemente. A tendência de aumento da violência contra jovens de 18 a 29 anos é antiga no Brasil.

Lafaiete não difere da realidade nacional e o ano de 2017 fecha com as estatísticas da violência em alta. Foram pelo menos 14 assassinatos. Deste número, 60% acorreu nos últimos 3 meses. Entre 2 de outubro a 27 de dezembro, Lafaiete assistiu a pelo menos 9 assassinatos, perfazendo um para cada 8 dias. No “dezembro sangrento”, foram 5 vítimas assassinadas em menos de 20 dias.

Daniel Augusto, conhecido como “Pipoca”, 19 anos/Arquivo

Os números preocupam e impressionam pelo viés social dos crimes. A esmagadora maioria é de jovens envolvidos e vítimas de homicídios. Em outra vertente, o tráfico de drogas motivou alguns dos crimes. Dos 8 últimos assassinatos em Lafaiete houve a participação direta de jovens e adolescentes entre 17 a 29 anos. Ora são vítimas, ora autores.

Os casos

Em 2 de outubro, o jovem Daniel Augusto, conhecido como “Pipoca”, 19 anos, foi morto a tiros no Bairro São João, quando caminhava ao lado de sua companheira C.M.S de 20 anos voltando de uma mercearia. O passageiro de uma moto desceu com uma arma de fogo em punho e realizou disparos contra ele o qual foi alvejado com dois disparos nas costas, sendo um na altura do ombro e outro na lombar.  Após trabalho investigativo um menor foi apreendido e confessou o crime.

Luiz Catarino, 54 anos/Arquivo

No dia 20, o assessor do deputado Glaycon Franco, Luiz Catarino, 54 anos, foi morto no Bairro Bellavinha. O caso é citado como latrocíncio (roubo seguido de morte).

Joseph Roger Xavier do Carmo, de 23 anos/Arquivo

Já no dia 19 de novembro, o jovem Joseph Roger Xavier do Carmo, de 23 anos, foi morto a tiros quando saía da sede da Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (APAC), no bairro Sion. Ele surpreendido com mais de uma dezena de tiros por homens que chegaram em um carro e fugiram em seguida sem deixar pistas.

Luciana da Silva Nascimento, 19 anos
/Arquivo

Luciana da Silva Nascimento, 19 anos, foi vitima de feminicídio, sendo o crime praticado por seu ex-namorado, Leonardo Gonçalves Ribeiro, 22 anos, o qual foi preso em flagrante pela Policia Militar na data de 27/11/2017, sendo ratificado pela Autoridade Policial, com conclusão do procedimento e envio à Justiça. Ela foi estrangulada.

Dezembro sangrento

E veio o dezembro sangrento com 5 assassinato, destes 4 foram jovens. No dia 6, Jhonatan Felipe Basílio, de 20 anos, morador do bairro Real de Queluz, foi encontrado morto em um local conhecido como “Morro do Pink Floyd”, no Bairro Morro da Mina. A suspeita é de que sua morte esteja ligada a dívida com o tráfico de drogas.

Carlos Roberto Rosa, alcunha “Bito”, 50 anos/Arquivo

No dia 8 Emerson Passos Aguiar Rosa foi encontrado sem vida em um imóvel no Bairro de Lourdes. Ele tinha várias perfurações pelo corpo ainda se encontrava com a faca empalada nas costas. Segundo a polícia, foi motivada pelo uso de drogas por parte do investigado Sidney Florindo Goulart, 29 anos. Ele teve sua prisão preventiva decretada após representação feita pela Policia Civil e está recolhido à disposição da Justiça.

No dia 12, Carlos Roberto Rosa, alcunha “Bito”, 50 anos, foi morto de forma trágica. Seu corpo foi abandonado na Estrada União Indústria 2700, em Lafaiete. Ele foi encontrado com uma pedra sobre a cabeça esmagado em estado de decomposição. Os autores foram presos e são jovens. A motivação seria um roubo de um celular.

Caíque da Silva Emiliam, de 24 anos/Arquivo

Na tarde do dia 18, a Polícia Militar encontrou o corpo de Caíque da Silva Emiliam, de 24 anos, sem vida estirado ao solo, às margens da estrada que dá acesso às localidades de Maracujá e Mato Dentro, em Lafaiete. Ele estava com 11 perfurações. O rosto da vítima encontrava-se completamente sujo de sangue, havia marcas de sangue próximo à vítima e um rastro de marcas de sangue pela estrada que se estendia a uma distância de aproximadamente 50 metros do corpo da vítima. Caíque era morador do bairro Topázio.

Lucas, 19 anos/ Reprodução

O último assassinato aconteceu no dia 27. Um jovem, de 19 anos, foi atingido por um menor, de 17 anos, por uma facada na altura do peito. Ele foi encaminhado a policlínica e posterior ao Hospital e Maternidade São José não resistindo ao ferimento e vindo a morte. A causa seria uma briga por uma namorada. O assassinato aconteceu por voltas das 23;30 na Rua Vitor Eduardo Purri Silva.

Tentativas de homicídios

Além das 5 mortes, Lafaiete assistiu a 6 tentativas de homicídios. As 3 últimas aconteceram na véspera do Natal. No dia 24, foram dois crimes. Em um deles, um jovem F.H.S. de 22 anos, levou um tiro na cabeça, e encontra-se internado no Hospital Regional em Barbacena.