Festival arrasta público de mais de 20 mil ao teatro

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

face

face praçaCom 51 apresentações e representantes de 41 cidades de Minas e de outros estados, o XV Festival de Artes Cênicas (FACE), ocorrido entre 14 a 26, mais uma vez encantou os lafaietenses. Com espetáculos lotados, alguns até com capacidade esgotada, o FACE já um sucesso garantido tanto em público como também na movimentação e mobilização. Ao longo dos anos, o festival ganhou credibilidade e conquistou público.Os números do festival falam pelo evento. Este ano, mais de 100 voluntários trabalharam na organização e realização do FACE. Mais de 350 comércios e empresas que participaram com ajuda e patrocínios. O público estimado do festival este ano chegou a mais de 20 mil espectadores. Foram mais de 2,5 toneladas de alimentos arrecadados e doados a Central da Solidariedade. “Temos credibilidade, visibilidade e outros atrativos que mobilizam tanto o comércio, o empresário e o público em geral. Este reconhecimento faz com que a cada ano o festival evolua, mas as dificuldades e os desafios também acompanham”, comenta o teatrólogo Geraldo Lafayette e idealizador do FACE. “A gente vê que o povo vai às ruas, aos teatros. È uma grande festa que democratiza a arte. Há todo o envolvimento das pessoas e o festival proporciona isso. È gente vindo de diversos lugares”, comemora. Geraldo observa que o FACE criou um hábito pelo teatro no lafaietense. “Hoje temos um ambiente bem mais propício ao teatro, nossa arte. Como também estamos mais maduros tanto na organização como em nossa proposta enquanto agente culturais”, comenta. Evolução Ele também observa a evolução técnica do teatro amador em Minas. “Veja por exemplo. O grupo de teatro de Araguari há 2 anos não levaram nenhum prêmio. Neste ano a peça “Maria, da loucura à perfeição” levou o prêmio de melhor espetáculo. A gente se sente orgulhoso disso”. Fórum Mais que arte, o FACE também busca intervenção política. Durante o FACE, aconteceu o II fórum voltado para a discussão de políticas públicas para o teatro amador em Minas. Com a presença do Secretário de Estado da Cultura, Ângelo Oswaldo, palestras sobre empreendedorismo, financiamento e cultura marcaram os debates. A intenção é levar uma pauta comum do setor artístico para uma audiência pública, a pedido do deputado Glaycon Franco (PTN) que ocorrerá no dia 8 de outubro na Assembleia de Minas. “O festival é também espaço para debatermos os desafios da nossa classe. Queremos levar uma proposta ao governo do estado, não só para financiamento, mas também apoio, capacitação, logística e muito mais”, disse Geraldo. Eventos Os próximos eventos em que a Casa do Teatro participará acontecem no dia 7 de setembro, em Araguari, e Rio Espera, no dia 20 de setembro. Em novembro,a trupe teatral vai a Governador Valadares.


fotos:divulgação

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
FacebooktwitterFacebooktwitter

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *