Lafaiete: vereadores batem boca em torno da falta de médicos nos PSF’s

39

A saúde foi o foco do principal da sessão da Câmara nesta semana, quando os vereadores trocaram farpas e bate boca. O motim foi provocado pelo Vereador Pedro Américo (PT) que criticou a falta de médicos nos PSF’s.

Vereadores batem boca em torno da falta de médico nos PSF’s / CORREIO DE MINAS

Na Tribuna, o Presidente do Legislativo, o Vereador João Paulo Pé Quente (DEM) replicou seu colega de que não seria falta de empenho da administração em prover as unidades de saúde de profissionais. “Infelizmente os nossos salários não são atrativos em relação as cidades vizinhas. O Município abriu edital para a contratação, mas não aparece candidato. Não podemos responsabilizar a atual administração por este problema que se arrasta ao menos ha 5 administrações. Se senhor tem algum candidato que ele será imediatamente contratado. É fácil na tribuna atacar o prefeito. Que o senhor indique os médicos. É fácil apontar os erros”, atacou.
Pé Quente disse que somente quando aumentaram os valores dos plantões na policlínica foi solucionada a falta de médicos. Carla Sassi PSDB) ponderou que houve diversas reuniões para tentar buscar uma solução com a melhoria salarial dos profissionais, porém a  legislação não permitiu o aumento isolado da classe em detrimento ao conjunto dos funcionários públicos.
Chico Paulo (PT) afirmou que falta de médicos está ligada a interesses corporativos e citou que o Governo Federal deveria promover o “revalida” já que o país tem mais de 15 mil profissionais que estudaram em Cuba, Bolívia e Argentina e aguardam a liberação profissional para exercer a profissão no Brasil. “Filho de papai não vai trabalhar na Amazônia”, assinalou, citando que o Governo Federal é preconceituoso com estes profissionais.
“Eu sei que a culpa não é do prefeito, mas podemos nos mobilizar para resolver esta situação. Temos que encontrar uma solução conjunta. Tem uma médica cubana que trabalhava em Buarque, que toda comunidade adorava, que agora está em um estacionamento. É um absurdo termos profissionais e não poderem trabalhar aqui no Brasil”, criticou Américo.
O Vereador Sandro José (PROS) informou que os PSF’s do São Dimas, Morada do Sol e Moinhos estão sem médicos. Ele opinou que os prazos do edital para a contratação de médicos deveriam ser dilatados.

Reclamação

Hoje (14) pela manhã, nossa reportagem recebeu uma reclamação do lafaietense, Marcos Vinicios, da falta de médico no PSF do Bairro Carijós. Ele informou que se dirigiu a unidade e foi informado que somente depois da pandemia haverá médico no local.